conecte-se conosco

Internacional

Afeganistão: UE define condições para negociar relação com Talibã

Publicado


source
Talibã: grupo extremista tomou o poder no Afeganistão
Reprodução: getty images

Talibã: grupo extremista tomou o poder no Afeganistão

A União Europeia definiu nesta sexta-feira (3), em reunião realizada na Eslovênia, as condições que o bloco vai impor para poder negociar a relação com o governo dos talibãs no Afeganistão . No entanto, não haverá reconhecimento oficial do grupo fundamentalista.

Segundo o alto representante para a Política Externa, Josep Borrell, entre as condições estão: que o país não se torne uma base para o terrorismo internacional; o respeito aos direitos das mulheres; a formação de um novo governo inclusivo; o acesso livre para a ajuda humanitária; a partida de estrangeiros e de cidadãos afegãos que queiram deixar a nação por qualquer motivo.

“Nós continuaremos empenhados em apoiar o povo afegão. Nós vamos nos empenhar com os talibãs, mas isso não significa reconhecimento. Trata-se apenas de um compromisso operacional, que poderá aumentar ou não conforme o comportamento deles”, acrescentou Borrell.

O diplomata ainda destacou que o bloco terá uma “plataforma política com os vizinhos do Afeganistão” e que será ampla. Por diversas vezes, os líderes europeus informaram que vão apoiar as nações próximas para evitar que os afegãos fujam para países-membros.

Leia mais:  Zelensky acusa Ocidente de não cumprir promessas feitas à Ucrânia

“A plataforma avaliará, entre outras questões, a gestão da movimentação da população afegã, a prevenção da difusão do terrorismo e de atividades criminais, como o tráfico de drogas. Isso precisará de um grande esforço diplomático”, pontuou.

O governo da Eslovênia, que está na presidência rotativa do bloco, emitiu uma nota em que diz que os “Estados-membros querem falar com uma voz única sobre o Afeganistão” e que essa união é “fundamental” para evitar que erros do passado, especialmente em relação aos movimentos migratórios, se repitam. “Por isso, nós demos mandato para o alto representante Borrell, e para o Serviço Europeu para Ação Externa, para conduzir uma comunicação centralizada com o novo governo afegão”, destaca a nota.

Os talibãs voltaram ao poder após a retomada de Cabul, que ocorreu em 15 de agosto . Desde o dia 31 do mês passado, as forças ocidentais que atuavam no país deixaram o território e o grupo fundamentalista ainda não anunciou quem fará parte do novo governo.

Leia mais:  EUA registraram 36 mortes em tiroteios em menos de um mês
Fonte: IG Mundo

publicidade

Internacional

O que se sabe sobre as mortes de 21 adolescentes em boate na África

Publicado

Ao menos 20 jovens foram encontrados morto em discoteca na África do Sul
Reprodução

Ao menos 20 jovens foram encontrados morto em discoteca na África do Sul

As autoridades sul-africanas investigam as mortes de 21 adolescentes em uma boate na cidade de East London . Os corpos encontrados neste domingo no Enyobeni Tavern não tinham sinais de violência ou ferimentos. As autoridades suspeitam que as mortes podem estar relacionadas ao consumo de álcool ou narguilé. Relatos de jovens que estavam no local, no entanto, dão conta da presença de cheiro de gás no espaço.

Doze das vítimas eram homens e nove, mulheres. A festa marcava o final do período de provas.

“Essas crianças morreram das 2h até as 4h da manhã. Eles morreram enquanto dançavam. Eles dançaram e caíram e morreram. Outros ficaram tontos e adormeceram no sofá e morreram. Alguém deveria ter feito alguma coisa. Essas crianças deveriam estar sob a supervisão dos pais”, disse o ministro da Polícia, Bheki Cele.

O porta-voz da província de East Cape, Khuselwa Rantjie, disse à CNN americana que o dono da casa noturna não foi preso, mas o Conselho de Bebidas da província fechou o local nesta segunda-feira para permitir que as investigações sejam concluídas.

Leia mais:  Ucrânia rejeita ultimato russo e Mariupol não se rende

Exames toxicológicos das vítimas foram pedidos pela polícia. As suspeitas iniciais apontavam que o consumo de álcool poderia estar envolvido nas mortes. No entanto, novos detalhes surgiram na segunda-feira, quando os sobreviventes falaram de um cheiro forte e sufocante no prédio de dois andares lotado.

“O homem na porta, acho que era um segurança, fechou a porta e não conseguíamos respirar. Nós sufocamos por muito tempo e (estávamos) empurrando um ao outro. Cheirava a gás. Não tenho certeza se foi gás lacrimogêneo ou spray de pimenta”, disse uma jovem, que preferiu não se identificar, ao canal de televisão Al Jazeera.

Outros relataram que as mortes aconteceram quando parte dos clientes do estabelecimento tentava sair do local, enquanto outro grupo tentava entrar. Em meio a confusão que se instaurou, um gás teria sido liberado, segundo um relato obtido pelo jornal The Sowetan:

“Mais pessoas vindo do andar de cima caíram sobre nós tentando forçar a saída pela saída do andar de baixo enquanto outros tentavam entrar. Era difícil respirar, estava quente”, disse uma das vítimas, que chegou a desmaiar.

Leia mais:  PMA eleva nível de assistência alimentar na Ucrânia

O presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, expressou suas condolências às famílias das vítimas.

“Enquanto o presidente aguarda mais informações sobre o incidente, seus pensamentos estão com as famílias que perderam crianças, bem como com as famílias que aguardam a confirmação de como seus filhos podem ter sido afetados”, disse um comunicado da presidência.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Mais Lidas da Semana