conecte-se conosco

Carros

Como a alta do dólar afeta os preços dos carros no Brasil

Publicado


source
Mesmo com o dólar alto impactando no preços dos carros, espera-se que em 2022 as vendas cresçam 4,9%
Divulgação

Mesmo com o dólar alto impactando no preços dos carros, espera-se que em 2022 as vendas cresçam 4,9%

O ano de 2021 encerrou com a mais alta inflação (10,06%) desde 2015, conforme aponta o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e isso reflete no poder de compra, nos preços dos alimentos, produtos e serviços, no valor de aluguéis, salários, assim como em todo o cenário econômico.

Outro fator que causa impacto em diversos segmentos é a alta do dólar . Em março do ano passado, atingiu seu pico de R$ 5,797 e seu menor valor foi em junho, R$4,905. Com uma média elevada , isso impacta também o setor automotivo, ainda que estejamos falando do valor de carros nacionais.

Isso ocorre principalmente porque muitos componentes dos veículos são trazidos de fora. Para se ter uma ideia, mesmo num modelo de entrada, cerca de 40% de suas peças são importadas. A Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) estima que o reflexo dessa alta do dólar acarrete uma média de R$ 2.640 a mais na produção dos veículos.

Leia mais:  Caoa Chery lança Tiggo 5x Pro 2022 com uma série de novidades

Comparando o mercado de carros novos, houve queda de 5,4% nas vendas em relação ao ano anterior, ao passo que o mercado de seminovos e usados cresceu mais de 15% em relação a 2020. Para o ano que se inicia, a expectativa é de melhora no setor. A Anfavea estima uma alta de 4,9% nas vendas de automóveis em 2022.

Ainda é cedo para termos certezas, mas as projeções para este ano são positivas, basta saber se a moeda internacional vai cooperar. Vale lembrar que neste ano haverá eleições presidenciais no país e isso também mexe na economia do Brasil. Vamos aguardar.

Fonte: IG CARROS

publicidade

Carros

BMW inicia a pré-venda de suas novas motos R 1250 RT e K 1600 Bagger

Publicado

source


BMW R 1250 RT e K 1600 Bagger
Divulgação

BMW R 1250 RT e K 1600 Bagger

A divisão de motos da BMW conclui dois dos principais lançamentos de 2022, no Festival Duas Rodas de Interlagos. As novidades são a R 1250 RT e K 1600 Bagger, que custam a partir R$ 203.900 e R$ 306.500, respectivamente.

A R 1250 RT é produzida em Berlim, na Alemanha, e chega com visual renovado ao Brasil. Sai por R$ 203.900 na cor Alpine White, por R$ 205.900 nas cores Racing Blue e Triple Black, e R$ 209.900 na cor Mineral White.

Ela vem equipada com o motor boxer bicilíndrico de quatro tempos e sistema variável de distribuição, que aliado com a injeção eletrônica, gera 136 cv e 14,6 kgfm. O movimento vai até a roda traseira por meio do câmbio de seis marchas, com embreagem hidráulica multidisco, lubrificada a óleo.

Para auxiliar na condução, há o Shift Assitant Pro , que muda de marcha sem precisar acionar a embreagem, bem como o Dynamic-ESA, que ajusta automático o amortecimento, conforme o piso, além dos modos de condução ‘Rain’, ‘Road’ e ‘Dynamic’ , ativados por meio de um botão.

Leia mais:  Conheça a fabricante de veículos elétricos que pode vir ao Brasil

De série, há assento e manoplas aquecidos, keyless, preparação para GPS; sistema de áudio com Bluetooth, monitoramento de pressão dos pneus e farol dianteiro Pro e farol auxiliar em LED.

A outra moto também chega importada da Alemanha. A  K 1600 Bagger ficou mais esportiva e pode ser adquirida com preço a partir de R$ 306.500, na cor Alpine Whit, R$ 313.500 nas cores Racing Blue e Triple Black e R$ 326.500, na cor Mineral White.

Seu motor é um seis cilindros em linha de 1.649 cm³, 4 tempos, 24 válvulas com duplo comando (160 cv e 17,8 kgfm), acoplado a um câmbio de seis marchas e transmissão por eixo cardã.

A lista engloba a mais farol direcional, Assistente de Partida em Ladeira (HSC), Controle de Pressão dos Pneus (RDC) , partida sem chave (keyless), Assistente de Trocas de Marchas Pro , luzes adicionais em LED, interface Bluetooth, sistema de alarme antifurto e marcha a ré.

Leia mais:  Sensor de ponto cego nos retrovisores poderá virar item obrigatório
Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Mais Lidas da Semana