conecte-se conosco

Política MT

Deputado Claudinei solicita esclarecimentos sobre casos de assédio moral na rede estadual de ensino

Publicado


Foto: Ronaldo Mazza

Com o assédio moral sofrido pela professora Moralina Luciana de Amorim, 51 anos, pela direção da Escola Estadual Odorico Leocádio Rosa, em Rondonópolis, o deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) apresentou O Requerimento n° 402/2021, no dia 10 de agosto, em sessão plenária na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), para obter esclarecimentos da Secretaria de Educação de Mato Grosso (Seduc).

O parlamentar conta que a educadora assediada chegou a tentar suicídio por conta das humilhações denunciadas. Ele acrescentou que outra professora, Eliana Alves da Gama, enfrentou retaliação na escola por ter defendido Moralina Amorim e denunciado o crime contra a colega e, assim, foi proibida de entrar no local de trabalho. Diante disso, ela ingressou uma ação judicial de reintegração de posse ao cargo público.

“Esse é um caso triste e vergonhoso para a educação e foi amplamente divulgado na imprensa local. Um caso de assédio moral, onde uma professora foi proibida de entrar na escola depois de defender uma colega que tentou suicídio. Com esse requerimento encaminhado à Seduc, espero que ocorra uma apuração séria, imparcial e correta. A gente questiona o secretário, pois isso precisa ser esclarecido para a população de Rondonópolis. A professora que fez a denúncia foi impedida de participar de uma reunião e chegou a chamar a Polícia Militar para intervir, o que gerou um conflito interno nessa escola, a guarnição evitou uma confusão maior e até agressões mútuas”, explica Claudinei.

Leia mais:  Trabalho de Botelho em defesa da mulher marca comemorações

Requerimento – O documento emitido pelo parlamentar, apresenta questionamentos à Seduc sobre o andamento das apurações sobre o caso, em trâmite no Escritório Regional de Educação, se existem outras ocorrências registradas, de mesma natureza, em que são relatados crimes de assédios morais nas unidades geridas pela gestão estadual, quais as providências aplicadas pelo governo de Mato Grosso para prevenir e evitar esses tipos de situações.

Fonte: ALMT

publicidade

Política MT

Assembleia aprova “Programa de Alimentação Balanceada” para escolas de MT

Publicado

Foto: Karen Malagoli

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) aprovou, em segunda votação, o Projeto de Lei nº 77/2019 que cria o Programa de Alimentação Balanceada em escolas públicas e privadas de educação infantil, ensino fundamental e médio do Estado de Mato Grosso.

Desenvolvido pelo deputado estadual Valdir Barranco (PT), a instalação do programa tem por finalidade a promoção da alimentação saudável, obedecendo a padrões de qualidade nutricional e de vida indispensáveis à saúde dos alunos do estado. “Criamos o projeto para impedir que essas crianças e adolescentes se alimentem de uma maneira não saudável, cresçam e venham a adquirir alguma doença crônica por essa má alimentação na infância. Apesar das mudanças, esse substitutivo ainda prevê orientações, campanhas e abordagens para propiciar, não só uma alimentação balanceada, mas a prática de alguma atividade física”, disse.

Com essa aprovação, as instituições escolares devem promover mecanismos efetivos à promoção da alimentação saudável junto à comunidade escolar, alunos, famílias, professores, funcionários da escola, proprietários e funcionários de cantinas escolares. Além de promover a disseminação de informações multifatoriais sobre o consumo consciente de alimentos e hábitos de vida saudáveis para o combate a obesidade, diabetes, hipertensão.

Leia mais:  Documentário da Polícia Penal é lançado no Teatro Zulmira Canavarros

A proposição também prevê a capacitação dos responsáveis dos aspectos higiênico-sanitários relevantes para o exercício do comércio de alimentos de acordo com os regulamentos da Secretaria Estadual da Saúde.

O texto é um substitutivo à proposição que proibia a venda de doces, refrigerantes, salgados fritos e outros alimentos industrializados que colaborassem para o desenvolvimento de da obesidade, diabetes e hipertensão em cantinas de instituições de ensino do estado.

Agora, o projeto aguarda sanção ou veto do governador Mauro Mendes (União).

Fonte: ALMT

Continue lendo

Mais Lidas da Semana