conecte-se conosco

Tecnologia

Europa pode impedir que Google e Facebook direcionem alguns anúncios

Publicado


source
Anúncios direcionados poderão passar por mudanças
Unsplash/Azamat E

Anúncios direcionados poderão passar por mudanças

O Parlamento Europeu aprovou, na última semana, um projeto de lei que proíbe que gigantes de tecnologia como Google, Amazon e Meta, direcionem anúncios utilizando informações sensíveis dos usuários. O projeto ainda precisa passar por outras etapas de aprovação para começar a valer.

Se aprovada, a chamada Digital Services Act (ou Lei de Serviços Digitais, em tradução literal), criada em 2020, vai impedir que informações como orientação sexual, raça e religião sejam utilizadas para segmentar propaganda na internet.

Diante disso, empresas como Google, Amazon e Meta terão que criar ferramentas para que os usuários desativem facilmente o rastreamento deste tipo de informação.

No mês passado, o Parlamento Europeu já havia aprovado outras duas regras referentes a essa lei: a proibição de anúncios direcionados para menores de idade e o banimento da utilização de dark patterns, técnica que induz usuários a concordarem com o compartilhamento de seus dados.

Leia Também

Se a lei for aprovada, o descumprimento das regras pode acarretar em multas de até 6% da receita global da empresa. As negociações com o Conselho Europeu para a aprovação da lei começam no dia 31 de janeiro.

Nos Estados Unidos, uma lei parecida começou a ser discutida. EUA e União Europeia costumam pautar discussões em outros países no que diz respeito à tecnologia, o que significa que é possível que projetos semelhantes sejam apresentados em outros territórios, como o Brasil.

publicidade

Tecnologia

Windows 11 22H2 vai obrigar uso de conta Microsoft até na versão Pro

Publicado

Windows 11 22H2 chegará no final deste ano
Divulgação/Microsoft

Windows 11 22H2 chegará no final deste ano

O Windows 11 22H2 está chegando nos próximos meses com mudanças importantes. Quem baixar o update vai notar que, para configurar um novo computador, será obrigatório registrar uma conta da Microsoft na máquina. Além disso, agora é possível verificar a compatibilidade entre o PC e o sistema operacional pelo registro do Windows.

A principal novidade do Windows 11 22H2 é a obrigatoriedade de registrar uma conta da Microsoft durante a instalação do sistema para utilizar todos os recursos. Antes, essa exigência era restrita à versão Home. Com a atualização, a regra passa a valer também para a edição Pro.

Na hora de configurar o Windows 11, será preciso fazer login na conta da Microsoft, antes mesmo de acessar o desktop do computador. Todo o processo é realizado durante a instalação do sistema e exige conexão com a internet para validar as credenciais dos usuários.

A ideia da Microsoft é impedir que pessoas instalem o Windows 11 sem estarem conectadas à internet. Ainda será possível usar certas táticas para burlar a exigência, como criar e-mails falsos. Porém, já existe uma forma de configurar o sistema operacional sem ter uma conta Microsoft usando o aplicativo Rufus.

Leia mais:  Criador do iPhone com USB-C agora faz Android com porta Lightning

O Rufus é uma ferramenta que não só formata pendrives, como também cria discos de inicialização — também conhecidos como discos bootáveis. A versão mais recente do programa, 3.19, permite instalar o Windows 11 por meio de um pendrive, com opção de ignorar a exigência da conta Microsoft durante o processo.

Registro deixa ver se PC é compatível com Windows 11

Quem pretende instalar o Windows 11 22H2 agora pode verificar se o computador é compatível com a atualização por meio do registro do Windows. Apesar da Microsoft não ter mudado os requisitos, ainda é válido ter uma ferramenta para garantir que não haverá problemas durante a instalação.

Para saber se o update pode ser instalado no computador, basta seguir os passos abaixo:

  1. Abra o Editor do Registro do Windows;
  2. Acesse, em ordem, as pastas: Computador > HKEY_LOCAL_MACHINE > SOFTWARE > Microsoft > Windows NT > CurrentVersion > AppCompatFlags > TargetVersionUpgradeExperienceIndicators;
  3. Clique na pasta NI22H2;
  4. Dê um clique duplo no registro RedReason.

Se nos dados do valor do RedReason estiver escrito “None”, quer dizer que o computador é compatível com o Windows 11 22H2. Caso tenha qualquer outra coisa escrita, significa que não é possível instalar o sistema operacional.

Vale mencionar que o valor mostrado no RedReason indica os problemas que impedem a instalação. No meu caso, o registrou mostrou a mensagem “CpuFms Tpm”, que significa hardware incompatível com o Windows 11. Já o aviso “SystemDriveTooFull” aparece quando não há armazenamento disponível para baixar a atualização.

Mesmo com a verificação pelo registro, ainda é possível baixar o aplicativo PC Health Check para fazer o mesmo processo de maneira mais simples.

Windows 11 22H2 chega em breve

Ainda sem data de lançamento exata, a atualização 22H2 do Windows 11 também é conhecida como update de outono — ou primavera, no caso do hemisfério Sul. Isso significa que a estreia deve ocorrer entre o final de setembro e o início de dezembro deste ano.

Fonte: IG TECNOLOGIA

Continue lendo

Mais Lidas da Semana