conecte-se conosco

Internacional

Incêndio em presídio na Colômbia deixa ao menos 49 mortos e 30 feridos

Publicado

Penitenciária de Tuluá, na Colômbia
Reprodução/Site Instituto Nacional Penitenciário e Carcerário (Inpec)

Penitenciária de Tuluá, na Colômbia

Um incêndio no presídio de Tuluá, na Colômbia , deixou ao menos 49 mortos nesta terça-feira (28). De acordo com a imprensa local, os prisioneiros tentavam realizar uma fuga em massa e, para distrair os funcionários da prisão, atearam fogo em colchões durante a troca de turno dos guardas.

Conforme o site de notícias Caracol , o Instituto Nacional Penitenciário e Carcerário da Colômbio (Inpec) confirmou o número de mortes. 

“Infelizmente há uma rebelião no pavilhão número oito da prisão de Tuluá, onde há 1.267 presos, com um lamentável resultado de 49 mortes”, disse o general Tito Castellanos, diretor do Inpec, em entrevista à rádio La W Radio.

Durante a ação, as chamas saíram do controle e tomaram todo o edifício do pavilhão 8 do presídio, que tem cerca de 200 presidiários.

O presídio, que fica a cerca de 90 quilômetros da cidade de Cali, tem quase 1.300 pessoas presas. Organizações não governamentais do país denunciam superlotação e condições precárias no estabelecimento.

Ainda, de acordo com o jornal El Tiempo,  outras 30 pessoas ficaram feridas e o incêndio já foi controlado.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

publicidade

Internacional

México: Obrador diz que vai reforçar  trabalhos para resgatar mineiros

Publicado

Obrador afirma que estão sendo todos os esforços para o resgate dos dez mineiros
Divulgação/Governo do México

Obrador afirma que estão sendo todos os esforços para o resgate dos dez mineiros

As autoridades mexicanas vão reforçar os trabalhos para resgatar os 10 mineiros presos em uma mina de carvão . A afirmação foi feita pelo presidente do México, López Obrador, durante entrevista coletiva realizada nesta segunda-feira (15).

Os trabalhadores estão presos na mina Pinabete, localizada na cidade de Sabinas, desde o dia 3 de agosto. Desde então, as forças oficiais e voluntários atuam para resgatar os mineiros, mas a situação ficou um pouco mais complicada no domingo (14), quando os níveis de água no local voltaram a aumentar. 

“Infelizmente, a mina desabou ainda mais, principalmente por conta de um furo de água na mina abandonada vizinha (Concha Norte), que é a que mais acumula água”, afirmou o chefe executivo mexicano.

Coordenadora Nacional de Proteção Civil, Laura Velázquez Alzúa, ressaltou que a nova inundação frustrou o plano de resgate que estava sendo seguido, uma vez que o aumento da profundidade do poço impossibilitou a entrada dos socorristas no domingo.

Alzúa completou destacando que os socorristas devem continuar bombeando a água permanentemente e que seja injetado cimento através das perfurações nas galerias para vetar a passagem de água de uma mina para outra. 

Atualmente, 14 bombas localizadas nos poços da mina atuam na retirada de água no local. A vazão de saída da água é de 371 litros por segundo.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Mais Lidas da Semana