conecte-se conosco

Mato Grosso

Juca do Guaraná recebe apoio do ex-deputado João Malheiros

Publicado

O presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, o vereador Juca do Guaraná Filho, recebeu nesta segunda-feira (20), o apoio do ex-vereador, ex-presidente da Câmara e ex-deputado estadual, João Malheiros, para sua pré-candidatura a deputado estadual nas eleições de 2022.

O apoio foi dado durante uma reunião informal, onde João Malheiros destacou o trabalho do parlamentar enquanto vereador. “Você Juca é uma pessoa extraordinária, um grande parlamentar e eu tenho certeza que será um dos maiores e melhores deputados do estado de Mato Grosso” , disse Malheiros.

Juca do Guaraná agradeceu o apoio de Malheiros, elogiando sua trajetória política. “Ele é um baluarte da política mato-grossense, sendo sempre um dos candidatos mais votados nas eleições. Ele veio somar conosco, nos orientando, ajudando e com certeza vamos colher bons frutos”, enfatizou Juca.

O apoio é importante para o vereador Juca do Guaraná Filho já que João Malheiros é um nome de peso na política mato-grossense, tendo sido eleito por oito mandatos, exercidos como vereador e deputado nos Legislativos municipal e estadual.

Leia mais:  Quatro motoristas são presos por embriaguez ao volante em Cuiabá

publicidade

Mato Grosso

Governo estuda meios para implementar alterações do ICMS em Mato Grosso

Publicado

O Governo de Mato Grosso está analisando a melhor forma para implementar as alterações nas regras de tributação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), definidas em âmbito federal. As medidas, aplicadas aos combustíveis, energia elétrica e comunicações, estão sendo discutidas por todos os Estados, no âmbito do Comitê Nacional de Secretários de Fazenda (Comsefaz).

“Estamos analisando, em conjunto com o Comsefaz, como Mato Grosso fará para implementar as medidas normativas, de maneira uniforme, com todos os Estados, para garantir segurança jurídica”, afirma o secretário de Fazenda, Fábio Pimenta. O assunto também está sendo analisado pelo Colégio Nacional de Procuradorias-Gerais dos Estados e do Distrito Federal (Conpeg) e pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz).

O impacto será de aproximadamente de R$ 100 bilhões para todos os Estados. Na arrecadação estadual de Mato Grosso, o impacto será de cerca de R$ 1 bilhão até o final deste ano e reduzirá, consequentemente, os repasses para saúde, educação e municípios.

“O Governo não é contra o corte de impostos, desde que feito com os devidos estudos prévios de impactos econômicos e orçamentários. Tanto que já reduziu, desde janeiro de 2022, o ICMS da energia elétrica, comunicação, gás, gasolina e diesel. Além de ter no etanol e no gás natural veicular (GNV) as menores cargas tributárias do país, que permitiram Mato Grosso ter os menores preços praticados nas bombas para estes combustíveis”, pontua o secretário de Fazenda.

Leia mais:  Corpo de Bombeiros de Mato Grosso certifica 33 peritos em investigação de incêndios florestais

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mais Lidas da Semana