conecte-se conosco

Entretenimento

Luciano faz show gospel e diz que dupla com Zezé Di Camargo continua

Publicado

source
Luciano lançou carreira solo no gospel
Reprodução/Wiliam Teodoro 13.05.2022

Luciano lançou carreira solo no gospel

Depois de lançar um álbum gospel, Luciano Camargo finalmente pode realizar uma apresentação ao vivo do repertório em uma igreja presbiteriana.

Para o cantor, o ato foi uma realização de um sonho dele e da mãe, dona Helena. E, com isso, voltou a reafirmar que a dupla com o irmão, Zezé di Camargo, segue firme e forte. Afinal, tratou-se apenas de um trabalho independente.

“Quando gravei os louvores, foi para realizar o sonho de minha mãe Helena. Por conta da pandemia e com a ausência de shows, tive tempo de registrar mais músicas e lançar. Minha pretensão é cantar na igreja, louvar a Deus mesmo. Meu sonho se realizou. E começar pela minha igreja, contribuindo para a construção de um novo templo, é uma dádiva. Este meu chamado não vai atrapalhar em nada a minha estrada com o meu irmão Zezé”, disse o artista.

Leia mais:  Atriz de 'Doutor Estranho' e marido são condenados por abuso sexual

Para a primeira experiência, Luciano foi acompanhado da esposa, Flávia, e dos filhos Nathan, de 28 anos, e as gêmeas Isabella e Helena, de 12 anos.

Quando lançou o álbum, em setembro de 2020, Luciano explicou ao Extra que tudo começou há 20 anos, quando Helena revelou o desejo de ouvir o filho cantar músicas cristãs.

Veja mais: Zé Loreto volta atrás e confirma que beijou Gabi Martins: ‘Não vou deixá-la como maluca’

“Tudo começou no ano 2000, quando estava passando as férias, em Goiás, e minha irmã Marlene me chamou para cantar um louvor com ela. Minha mãe ouviu e, quando terminamos, ela virou para mim e disse: ‘Filho, um dia grava um CD de louvores para sua mãe?’. Respondi: ‘Um dia eu gravo de presente para a senhora'”, contou. 

“Aquela imagem ficou em minha cabeça. Sempre vinha o desejo de fazer isso, mas fui protelando. É que o tempo é de Deus, né? Ele sabia o momento certo para acontecer”, afirmou. Apesar desse passo inicial, o trabalho, ele contou, não foi apenas uma homenagem à família do artista.

Leia mais:  BBB 22: filha de Arthur Aguiar sofre ataques nas redes sociais

“O mundo passa por um momento que mexe com a sensibilidade de todos. É uma época difícil, de se adaptar ao novo normal, lidar com o inimigo invisível, exercitar o otimismo e se firmar na fé, acima de tudo. É um tempo muito sensível pelo qual passa a humanidade. E a palavra de Deus nos conforta e nos une”, diz Luciano, que afirma estar blindado das críticas:

“Nunca me afetaram, eu não sou de ficar olhando isso. Claro que um comentário ou outro chega até a mim, mas não tem relevância em minha vida. A minha verdade está no amor a Deus. Ele sabe de todas as coisas”. 

Fonte: IG GENTE

publicidade

Entretenimento

Atores de ‘Pantanal’ analisam triângulo amoroso

Publicado

source
Tibério, Muda e Levi de 'Pantanal'
Reprodução/Instagram

Tibério, Muda e Levi de ‘Pantanal’


De um lado, o homem de perfil protetor, amoroso, íntegro e sereno. Do outro, o tipo meio cafajeste, de pegada forte e bela estampa, exalando sensualidade. Muda (Bella Campos) cativou Tibério (Guito) desde a primeira troca de olhares entre os dois, quando ela só tinha a companhia de Juma (Alanis Guillen). Agora, como ajudante de Filó (Dira Paes) na fazenda, a “amiga da onça” desperta os instintos mais selvagens em Levi (Leandro Lima), que ela vai beijar no capítulo de hoje de “Pantanal”. Esse triângulo amoroso promete!

— Levi desperta o desejo físico na Rute (nome original de Muda), o fogo, o tesão. Na primeira vez em que eles se viram na tapera, se comeram com os olhos (já o flerte na roda de viola foi gravado, mas não chegou a ir ao ar). Mas ela só quer dar uns pegas no Levi, não quer transar com ele. E na cabeça de homem machista dele, não faz sentido ela só querer beijar. Por outro lado, Muda tem respeito por Tibério, que a levou para a fazenda. Minha personagem não é 100% mau-caráter (risos). Mesmo quase chegando às vias de fato com Levi, ela se preocupa de Tibério ver e ficar triste — enfatiza Bella.


Embora o chefe dos peões já esteja atento com o fura-olho, quem dá o primeiro flagra em Muda com Levi é Filó, que chama a atenção da pupila, mandando que ela se decida entre um ou outro. O bigodudo percebe que a moça está diferente depois de ele ter declarado o seu amor, e ela o rechaça mais uma vez.

— Todo mundo na vida tem o cara gente boa, que faz de tudo por você, carrega no colo… Mas você quer mesmo o outro, que não é tão legal, né (risos)? Tibério é o homem perfeito pra ela, mas ela quer Levi, que não presta — observa a atriz, que, atualmente solteira, conta que já passou por situação parecida com a da ficção: — É complexo se deixar seduzir por dois ao mesmo tempo. Eu, no fim das contas, não escolhi ninguém. Quando começa confuso, é melhor nem ir adiante (risos).

O mineiro Guito levanta a moral de Tibério, papel que defende e com o qual diz se identificar.

— É um homem de caráter, cuja palavra vale mais do que qualquer coisa. Por ser sem família, percorreu o mundo sozinho. E desenvolve um misto de curiosidade e encantamento pela beleza de Muda, a menina que surgiu do nada — analisa o violeiro, de 37 anos, que ganhou o status de galã logo em sua estreia como ator, mas coloca o bom humor à frente de qualquer vaidade: — Muda não é muda nem cega. Leandro é o cara mais bonito que eu já vi de perto.

Leia mais:  Record aciona Lidi Lisboa para o Power Couple Brasil; veja os detalhes

Cega a moça está mesmo é de raiva, para vingar a morte do pai. Muda revela a Levi o que a motivou a chegar até o Pantanal e passa a ter nele um cúmplice. Essa relação, tóxica de ambas as partes — com ele a assediando sexualmente e ela o manipulando para conseguir o que quer — , promete despertar um debate junto aos telespectadores.

— Essa trama vem para alertar sobre comportamentos abusivos. Uma relação, quando começa assim, raramente se converte em algo saudável. Sinto que existe uma identificação de caráter entre Levi e Muda, que transcende o lado sexual. Talvez ele a instigue a querer “domá-lo”, há um mistério que quer desvendar, já que ela guarda os seus segredos — opina Leandro Lima, de 40 anos, cujo personagem será devorado por piranhas mais adiante na história, deixando o caminho livre para Tibério se acertar com Rute, como na primeira versão da novela em 1990.


Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Mais Lidas da Semana