conecte-se conosco

Agro News

Mais de 300 agricultores participam de cursos do Soja Plus no 1º semestre de 2018

Publicado

Cursos tiveram foco na Norma Regulamentadora 31, sobre qualidade de vida no trabalho

Durante o primeiro semestre de 2018, 333 agricultores de Mato Grosso receberam cursos do Soja Plus. O programa, criado em 2011 pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), orienta sobre a melhoria contínua das propriedades rurais do Estado na área ambiental, trabalhista e social.
No curso, realizado até este momento em 22 municípios mato-grossenses, o tema principal é a Norma Regulamentadora 31 (NR31), que trata sobre qualidade de vida no trabalho, com regras e adequações tanto por parte do empregador rural como do empregado.
O treinamento, que tem duração de dois dias e é ministrado por instrutores do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT), é o primeiro passo para produtores rurais de Mato Grosso que desejem aderir ao Soja Plus. Após a participação, os supervisores de projetos da Aprosoja, localizados em todas as regiões produtoras de Mato Grosso, se dirigem às propriedades rurais de cada participante.
“Na fazenda, o supervisor fará um check list das adequações socioambientais que serão necessárias àquela propriedade. Essas adequações são baseadas em leis trabalhistas, ambientais e sociais focadas na zona rural. Nós também fornecemos, por exemplo, manuais de construções rurais”, explica o segundo vice-presidente Norte e coordenador da Comissão de Pesquisa e Gestão de Propriedades, Gilberto Eberhardt.
Números – Atualmente, o Soja Plus está em 1.033 propriedades. Uma meta da atual diretoria é dobrar o número de adesões do programa até o final e 2020. “De janeiro até o momento foram 83 novas adesões. Com isso, já passamos de 950 fazendas para estas 1.033”, ressalta Gilberto Eberhardt.
Para tanto, continua Gilberto, um dos passos fundamentais é a realização de mais cursos da Norma Regulamentadora 31. “No primeiro semestre, além dos 21 municípios que receberam o curso mais uma vez, Nova Canaã do Norte recebeu pela primeira vez o treinamento. Para o segundo semestre, prevemos mais quatro cidades. Vale lembrar que o Soja Plus promove melhorias contínuas na gestão da fazenda, o que reflete na rentabilidade do negócio e na qualidade de vida dos trabalhadores”, afirma.
Novos cursos – Para o mês de julho, Porto dos Gaúchos recebe o treinamento nos dias 03 e 04 de julho. Em setembro será a vez de Primavera do Leste (04 e 05), Paranatinga (11 e 12) e Pontes e Lacerda (13 e 14).
Confira os municípios que já tiveram cursos do Soja Plus neste ano: Sapezal, Campos de Júlio, Sinop, Sorriso, Nova Canaã do Norte, Matupá, Cláudia, Nova Mutum, Campo Verde, Diamantino, Canarana, Tapurah, Nova Xavantina, Água Boa, Lucas do Rio Verde, Rondonópolis, Gaúcha do Norte, Querência, Ribeirão Cascalheira, Itiquira, Tangará da Serra e Campo Novo do Parecis.

 

Leia mais:  Aprosoja-MT promove palestras técnicas para alunos do curso de Agrocomputação
Fonte: Ascom Aprosoja

Assessoria de ComunicaçãoContatos: Telefone: 65 3644-4215

Email: [email protected]

 

publicidade

Agro News

Rendimentos de trigo produzidos na Ucrânia podem ser reduzidos, enquanto os de milho podem aumentar

Publicado

A unidade de pesquisa agrícola SovEcon da Rússia reduziu seu rendimento de grãos ucraniano em 2022 em 1,4 milhão de toneladas, para 20,7 milhões de toneladas. Na temporada de 2021, o valor total registrado foi de 32,2 milhões de toneladas.

Em termos de safra de milho do país, a consultoria aumentou sua previsão em 1,1 milhão de toneladas, para 28,1 milhões de toneladas ante 42,1 milhões de toneladas até 2021.

De acordo com Andrey Sizov, analista do mercado de trigo da região do Mar Negro e diretor da SovEcon, em um relatório enviado aos clientes, os rendimentos do trigo são baixos nas áreas devastadas pela guerra. Soma-se a isso o baixo rendimento de grãos devido à falta de chuvas. “Grande parte das áreas semeadas recebeu apenas 60% e 80% da precipitação normal durante os últimos meses”, disse.

Odessa, uma cidade costeira da Ucrânia na costa do Mar Negro, recebeu menos de 50% das chuvas. “A produtividade atual de cevada de inverno na região, com queda de 50% em relação à temporada anterior, indica que a produção de trigo também provavelmente será baixa”, disse ele.

Leia mais:  Aprosoja-MT apoia projeto Norte Show Kids

Por outro lado, a produtividade média do milho aumentou para 6,10 toneladas/hectare de 5,86 toneladas/hectare, e a disponibilidade de insumos agrícolas superou as expectativas.

As condições climáticas são um tanto quanto desfavoráveis devido a ausência de chuvas, lembrou Sizov.

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) estima que a safra de trigo da Ucrânia seja de 21,5 milhões de toneladas e a de milho seja de 25,0 milhões de toneladas.

Fonte: Agroplus.tv

Fonte: AgroPlus

Continue lendo

Mais Lidas da Semana