conecte-se conosco

Tecnologia

Motorista da Uber agora receberá de acordo com o tempo e a distância da corrida

Publicado

A Uber anunciou uma mudança no modelo de negócio do Brasil nessa segunda-feira (2). Se até então a empresa cobrava uma taxa fixa de 20% a 25% pelo valor de cada corrida, agora, o motorista cadastrado receberá uma porcentagem de acordo com o tempo e a distância de cada viagem.

Segundo a empresa, a nova forma de remuneração será mais justa para o motorista da Uber brasileiro que reclamava constantemente sobre a porcentagem fixa de cobrança, uma vez que não levava em consideração o congestionamento das cidades.

Vale destacar que o valor das corridas não deve mudar para os passageiros, ou seja, o usuário do aplicativo continuará pagando pelo preço estimado quando um carro é solicitado.

Como o motorista da Uber será remunerado?

O motorista que fizer uma viagem distante, mas em um curto espaço de tempo, receberá uma porcentagem menor. Entretanto, se o colaborador do app ficar preso no congestionamento por muito tempo, ele receberá uma parte maior do valor da corrida. Segundo a empresa, é até possível que a Uber fique somente com 1% do valor, dependendo da corrida.

Leia mais:  Steve Aoki fará show no Metaverso com passaportes em NFT

Além disso, a empresa também disse que manterá a cobrança de preço mínimo das corridas e o “multiplicador de preço dinâmico”, responsável por elevar os valores das corridas com a alta da demanda de passageiros.

Uber no Brasil

No País desde 2014, a empresa conta com mais de 500 mil motoristas cadastrados na plataforma brasileira, com mais de 20 milhões de usuários ativos.

Em declaração à agência Reuters , o diretor-geral da empresa no Brasil, Guilherme Telles, disse que a mudança faz parte de um conjunto de iniciativas para aumentar os ganhos de quem escolhe ser um motorista da Uber , como a opção de gorjeta, lançada recentemente.

 

Fonte: IG

publicidade

Tecnologia

JBL Pulse 5, com bateria grande, é aprovada pela Anatel

Publicado

source
JBL Pulse 5, com bateria grande e certificação IP67, é aprovada pela Anatel
Bruno Gall De Blasi

JBL Pulse 5, com bateria grande e certificação IP67, é aprovada pela Anatel

A Anatel deu o sinal verde para a venda de mais uma caixa de som Bluetooth da Harman no Brasil. É o caso da JBL Pulse 5, homologada pela Agência Nacional de Telecomunicações nesta sexta-feira (24). Entre os destaques do acessório, estão a bateria com promessa de longa duração e a proteção contra poeira e água.

O certificado solicitado pela Harman do Brasil é destinado ao produto de modelo “PULSE5”. Segundo o manual, que está anexado nos arquivos da Anatel acessados pelo Tecnoblog, trata-se da JBL Pulse 5. A caixa de som, vale lembrar, foi revelada durante a CES 2022, no começo de janeiro.

A documentação ainda dá outras pistas do gadget, como as unidades fabris na China e Vietnã. As fotos ainda revelam o formato de pílula, uma característica icônica da linha. Além disso, a Pulse 5 possui luzes coloridas, uma alça para segurá-la e certificação IP67, que atesta a proteção contra água e poeira.

Leia mais:  Leilão da Receita tem iPhone 11 a partir de R$ 450, MacBook e mais
Certificado de homologação JBL Pulse 5 (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)
Certificado de homologação JBL Pulse 5 (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

JBL Pulse 5: bateria promete 12 horas de duração

A ficha técnica oferece uma bateria grande, que garante 12 horas de reprodução de música, segundo um comunicado à imprensa da Harman divulgado em janeiro. Além disso, o dispositivo possui Bluetooth 5.3 e JBL PartyBoost. A caixa de som também conta com um novo design com um radiador passivo maior para graves mais profundos e um woofer melhor para médios.

Não há previsão de lançamento da JBL Pulse 5 no Brasil. No exterior, por outro lado, a caixa de som chegou às lojas por US$ 250 (cerca de R$ 1.315 em conversão direta).

No Brasil, a JBL Pulse 4 está à venda por R$ 1.599. 

Continue lendo

Mais Lidas da Semana