conecte-se conosco

Internacional

Mulher invade necrotério para salvar pai dado como morto e o encontra respirando

Publicado


source
Clínica Las Peñitas
Reprodução/Google Maps

Caso aconteceu na Clínica Las Peñitas, em Sucre.

Uma família boliviana protagonizou um episódio bizarro na semana passada depois que a filha de Juan José Muñoz invadiu o necrotério de uma clínica para salvar o pai, que havia sido dado como morto, e o encontrou respirando e com olhos abertos.

O caso aconteceu na Clínica Las Peñitas, na cidade de Sucre, na Bolívia, no último dia 8. Tudo começou quando Juan, 67,  começou a passar mal e foi levado pelos familiares para a unidade de saúde. Como ele possuía histórico de pressão alta, a internação não gerou alardes.

Cerca de duas horas depois do início do atendimento, um funcionário informou que o senhor havia morrido. Sem acreditar, a filha pediu para ver o corpo e teve sua solicitação negada. Entretanto, ela se aproveitou de uma distração e invadiu o necrotério, onde encontrou seu pai respirando e com os olhos abertos.

Leia mais:  Ex-princesa do Catar: pode ser 'impossível' determinar causas da morte

Ao encontrar seu progenitor, a mulher informou o ocorrido a um funcionário do local que, por sua vez, afirmou que isso é comum em óbitos recentes. Inconformada com a resposta, a filha retirou o pai de lá e o levou para outra clínica.

A demora no atendimento custou uma isquemia a Juan, que agora está em outra clínica. Ele ainda precisa de cuidados médicos, mas está consciente e respirando. A primeira clínica em que o senhor foi internado não se pronunciou sobre o caso.

Fonte: IG Mundo

publicidade

Internacional

O que se sabe sobre as mortes de 21 adolescentes em boate na África

Publicado

Ao menos 20 jovens foram encontrados morto em discoteca na África do Sul
Reprodução

Ao menos 20 jovens foram encontrados morto em discoteca na África do Sul

As autoridades sul-africanas investigam as mortes de 21 adolescentes em uma boate na cidade de East London . Os corpos encontrados neste domingo no Enyobeni Tavern não tinham sinais de violência ou ferimentos. As autoridades suspeitam que as mortes podem estar relacionadas ao consumo de álcool ou narguilé. Relatos de jovens que estavam no local, no entanto, dão conta da presença de cheiro de gás no espaço.

Doze das vítimas eram homens e nove, mulheres. A festa marcava o final do período de provas.

“Essas crianças morreram das 2h até as 4h da manhã. Eles morreram enquanto dançavam. Eles dançaram e caíram e morreram. Outros ficaram tontos e adormeceram no sofá e morreram. Alguém deveria ter feito alguma coisa. Essas crianças deveriam estar sob a supervisão dos pais”, disse o ministro da Polícia, Bheki Cele.

O porta-voz da província de East Cape, Khuselwa Rantjie, disse à CNN americana que o dono da casa noturna não foi preso, mas o Conselho de Bebidas da província fechou o local nesta segunda-feira para permitir que as investigações sejam concluídas.

Leia mais:  Eleições britânicas: conservadores perdem espaço para centro-esquerda

Exames toxicológicos das vítimas foram pedidos pela polícia. As suspeitas iniciais apontavam que o consumo de álcool poderia estar envolvido nas mortes. No entanto, novos detalhes surgiram na segunda-feira, quando os sobreviventes falaram de um cheiro forte e sufocante no prédio de dois andares lotado.

“O homem na porta, acho que era um segurança, fechou a porta e não conseguíamos respirar. Nós sufocamos por muito tempo e (estávamos) empurrando um ao outro. Cheirava a gás. Não tenho certeza se foi gás lacrimogêneo ou spray de pimenta”, disse uma jovem, que preferiu não se identificar, ao canal de televisão Al Jazeera.

Outros relataram que as mortes aconteceram quando parte dos clientes do estabelecimento tentava sair do local, enquanto outro grupo tentava entrar. Em meio a confusão que se instaurou, um gás teria sido liberado, segundo um relato obtido pelo jornal The Sowetan:

“Mais pessoas vindo do andar de cima caíram sobre nós tentando forçar a saída pela saída do andar de baixo enquanto outros tentavam entrar. Era difícil respirar, estava quente”, disse uma das vítimas, que chegou a desmaiar.

Leia mais:  Ex-princesa do Catar: pode ser 'impossível' determinar causas da morte

O presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, expressou suas condolências às famílias das vítimas.

“Enquanto o presidente aguarda mais informações sobre o incidente, seus pensamentos estão com as famílias que perderam crianças, bem como com as famílias que aguardam a confirmação de como seus filhos podem ter sido afetados”, disse um comunicado da presidência.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Mais Lidas da Semana