conecte-se conosco

Carros

Pela primeira vez, Virtus passa Prisma nas vendas do mês

Publicado

No sobe e desce das vendas de junho, um dos principais destaques fica por conta do sedã compacto VW Virtus, que se torna o modelo mais vendido do segmento no mês, conforme os números divulgados pela Fenabrave (Federação dos Distribuidores de Veículos). O modelo da marca alemã teve 4.205 unidades vendidas no mês passado ante 3.977 do Chevrolet Prisma.

No caso do VW Virtus , na comparação com as vendas de maio (4.271 unidades), o carro teve uma queda de 1,6%, índice bem menor que os 20,8% do Prisma, que chegou a ter 5.022 unidades vendidas em maio último. Entretanto, no acumulado do primeiro semestre de 2018, o modelo da GM continua sendo o sedã compacto mais vendido, com 32.015 unidades, ante 16.937 do Virtus.

Chevrolet Prisma ainda é o sedã mais vendido do País nas vendas acumuladas do ano
Divulgação

Chevrolet Prisma ainda é o sedã mais vendido do País nas vendas acumuladas do ano

Vale lembrar que o Chevrolet Prisma parte de R$ 48.390, bem menos que o valor mínimo do Virtus (R$ 61.390), embora o Volkswagen tenha mais espaço, equipamentos e motor 1.6 de 117 cv e não o 1.0 de 80 cv do GM. Interessante também é que partindo para a versão LT, com novo desenho mais equipamentos e motor 1.4 de 106 cv, o preço do Prisma salta para R$ 59.290 sem nenhum opcional, aproximando-se bastante do rival.

Leia mais:  Suzuki GSX-S750 da linha 2022 ganha novas cores entre as mudanças

Outro ponto que chama atenção é que o Virtus MSI 1.6 mais em conta pode receber pacote com controles eletrônicos de estabilidade e tração, itens que o Prisma não tem nem como opcional. Com o tal pacote, o sedã da Volkswagen passa a custar R$ 62.742, valor menor que a versão topo de linha do Prisma (R$ 64.290), bem equipado, mas sem os controles eletrônicos de estabilidade e tração.

LEIA MAIS: Chevrolet Prisma chega à linha 2019 com uma série de novidades

Mercado em compasso de espera

Vendas de junho ficaram estáveis em relação ao mês anterior.  Espera-se que o mercado cresça 9,7% em 2018
Divulgação

Vendas de junho ficaram estáveis em relação ao mês anterior. Espera-se que o mercado cresça 9,7% em 2018

 Ainda conforme o balanço da Fenabrave, as vendas de junho ficaram estáveis em relação ao mês anterior. Foram 195.066 unidades ante 194.111 de maio, o que representa uma levíssima alta de 0,08%. Sempre levando em conta as vendas de automóveis e comerciais leves, a marca mais vendida se mantém na liderança, com 16,6% de participação no mercado.

A segunda colocada no ranking das fabricantes mais vendidas é a Volkswagen, com 14,9%, seguida de perto pela Fiat (14,1%). Em quarto lugar, a Renault atingiu 10,2% de participação no mercado brasileiro, ultrapassando a Ford, com 9,6%.  No acumulado do ano, a GM se mantém na frente, com 16,4%, com a Volkswagen (14,8%) em segundo a Fiat (13 %) em terceiro. A Ford (9,5%) aparece em quarto e a Hyundai (8,6%) em quinto.

Leia mais:  Comércio online impulsiona setor de logística no Brasil, diz estudo

Espera-se que a chegada da nova versão 1.6 automática do VW Virtus, até o final do ano, aumente ainda mais as vendas do modelo que é derivado do Polo e conta com espaço interno compatível com o dos médios, apesar de estar situado no segmento de compactos.

 

Fonte: IG

publicidade

Carros

BMW inicia a pré-venda de suas novas motos R 1250 RT e K 1600 Bagger

Publicado

source


BMW R 1250 RT e K 1600 Bagger
Divulgação

BMW R 1250 RT e K 1600 Bagger

A divisão de motos da BMW conclui dois dos principais lançamentos de 2022, no Festival Duas Rodas de Interlagos. As novidades são a R 1250 RT e K 1600 Bagger, que custam a partir R$ 203.900 e R$ 306.500, respectivamente.

A R 1250 RT é produzida em Berlim, na Alemanha, e chega com visual renovado ao Brasil. Sai por R$ 203.900 na cor Alpine White, por R$ 205.900 nas cores Racing Blue e Triple Black, e R$ 209.900 na cor Mineral White.

Ela vem equipada com o motor boxer bicilíndrico de quatro tempos e sistema variável de distribuição, que aliado com a injeção eletrônica, gera 136 cv e 14,6 kgfm. O movimento vai até a roda traseira por meio do câmbio de seis marchas, com embreagem hidráulica multidisco, lubrificada a óleo.

Para auxiliar na condução, há o Shift Assitant Pro , que muda de marcha sem precisar acionar a embreagem, bem como o Dynamic-ESA, que ajusta automático o amortecimento, conforme o piso, além dos modos de condução ‘Rain’, ‘Road’ e ‘Dynamic’ , ativados por meio de um botão.

Leia mais:  O que levar em conta na hora de escolher seu primeiro carro elétrico?

De série, há assento e manoplas aquecidos, keyless, preparação para GPS; sistema de áudio com Bluetooth, monitoramento de pressão dos pneus e farol dianteiro Pro e farol auxiliar em LED.

A outra moto também chega importada da Alemanha. A  K 1600 Bagger ficou mais esportiva e pode ser adquirida com preço a partir de R$ 306.500, na cor Alpine Whit, R$ 313.500 nas cores Racing Blue e Triple Black e R$ 326.500, na cor Mineral White.

Seu motor é um seis cilindros em linha de 1.649 cm³, 4 tempos, 24 válvulas com duplo comando (160 cv e 17,8 kgfm), acoplado a um câmbio de seis marchas e transmissão por eixo cardã.

A lista engloba a mais farol direcional, Assistente de Partida em Ladeira (HSC), Controle de Pressão dos Pneus (RDC) , partida sem chave (keyless), Assistente de Trocas de Marchas Pro , luzes adicionais em LED, interface Bluetooth, sistema de alarme antifurto e marcha a ré.

Leia mais:  Nissan diz que não descarta uma versão eletrificada do GT-R
Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Mais Lidas da Semana