conecte-se conosco

Policia Federal

PF conclui investigação sobre o incêndio que destruiu o Museu Nacional

Publicado


.

Rio de Janeiro/RJ – A Polícia Federal concluiu hoje (6/7) a investigação sobre o incêndio do Museu Nacional da Quinta da Boa vista, ocorrido no dia 02 de setembro de 2018, no Rio de Janeiro/RJ.

 A perícia técnica-criminal da PF confirmou que o início do fogo ocorreu no Auditório Roquette Pinto, localizado no 1º andar, próximo a entrada principal do Museu. O local provável do início do incêndio foi um dos aparelhos de ar condicionado instalado no interior do Auditório. O Laudo Pericial descartou a hipótese de incendiarismo, ou ação criminosa.

 Segundo a investigação, em agosto de 2015, o Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro, CBMERJ, havia iniciado uma fiscalização no prédio do Museu Nacional. Essa fiscalização não foi concluída; o oficial do CBMERJ, o qual não deu prosseguimento regular a fiscalização, foi punido administrativamente.

 Após a fiscalização, o Reitor da UFRJ e a Diretora do Museu Nacional iniciaram tratativas com o BNDES para revitalização do prédio, entre outros motivos, para adequação ao Código de Segurança contra Incêndio e Pânico. O contrato foi assinado em junho de 2018, porém o valor não foi desembolsado antes da ocorrência do sinistro.

Leia mais:  PF combate o tráfico de drogas por via postal

 Com base nas provas colhidas, a PF não caracterizou a conduta dos gestores como omissa, especialmente, porque faltava apenas a transferência da verba do BNDES para o Museu Nacional para que as obras se iniciassem.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

[email protected] | www.pf.gov.br

(21) 2203-4404 / 4405 / 4406 / 4407

publicidade

Policia Federal

Polícia Federal apreende combustível contrabandeado na fronteira com a Argentina

Publicado

São Borja/RS – A Polícia Federal cumpriu, nesta quarta-feira (29/6), um mandado de busca e apreensão em investigação que apura o contrabando de combustíveis na fronteira oeste do Rio Grande do Sul.

Policiais federais se deslocaram até a residência do suspeito e localizaram 130 litros de gasolina acondicionada em galões plásticos. O material foi apreendido e será encaminhado à Receita Federal do Brasil.

O responsável pelo local e pelo combustível não foi localizado e será indiciado pelo crime de contrabando, com pena de 2 a 5 anos de reclusão, podendo ainda responder por crimes ambientais e crime contra a ordem econômica.

Além da ilegalidade em comercializar combustível de origem estrangeira, a prática implica em risco pelo armazenamento desse material, altamente inflamável, geralmente em recipientes impróprios e em zona residencial, colocando em risco a saúde e a propriedade, tanto de quem mantém, quanto de quem mora nas proximidades dos depósitos.

A ação faz parte da Operação Controle Brasil, articulada pela Secretaria de Operações Integradas (SEOPI) do Ministério da Justiça e Segurança Pública, integrando diversos órgãos no combate aos delitos de contrabando e descaminho de bebidas, combustível, fumo e insumos agrícolas.

Leia mais:  PF combate venda ilegal de lotes de reforma agrária

Comunicação Social da Polícia Federal em São Borja

Fone: (55) 3430.9000

Fonte: Polícia Federal

Continue lendo

Mais Lidas da Semana