conecte-se conosco

Policia Federal

PF prende homem com cocaína oculta em “pipa” de kitesurf

Publicado

Rio de Janeiro/RJ. Nesta quarta-feira, 22/06, a Polícia Federal prendeu em flagrante um brasileiro transportando cerca de 7kg de cocaína no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro. Ele pretendia embarcar para a Dinamarca em voo com escala em Portugal.

Os Policiais Federais lotados na Delegacia Especializada do Aeroporto Internacional no Galeão (DEAIN), após fiscalização de rotina, identificaram a droga oculta no interior da “pipa” de um kitesurf, que estava acondicionada na bagagem despachada.

O preso foi encaminhado à Superintendência Regional da PF para lavratura do Auto de Prisão em Flagrante e responderá pelo crime de tráfico internacional de drogas, cuja pena pode chegar até 15 anos de reclusão.

SEMANA NACIONAL DE POLÍTICAS SOBRE DROGAS

Esta ação ocorre durante a Semana Nacional de Políticas sobre Drogas, instituída pela Lei 13.840/2019, no período de 21 a 24 de junho, em que são promovidas ações voltadas à prevenção e a repressão ao tráfico de drogas em todo o Brasil.

De acordo com o art. 19-A da Lei 11.343/06, o Governo Federal, por meio da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), promoverá ações voltadas à redução da oferta de drogas no país. A semana foi escolhida por fazer alusão ao Dia Internacional de Combate às Drogas e Entorpecentes, celebrado em 26 de junho.

Leia mais:  Polícia Federal incinera mais 900 kg de drogas

O objetivo é intensificar as ações de repressões tanto nos aeroportos como nas rodovias utilizando cães farejadores.

O uso abusivo de drogas é um problema de saúde pública em escala internacional, com consequências que afetam a saúde física e psicossocial de indivíduos de todas as classes sociais, faixas etárias, gêneros e raças, segundo a Organização Mundial da Saúde.

Comunicação Social da Polícia Federal no Rio de Janeiro

[email protected] | www.gov.br/pf

(21) 2203-4404 / 4405 / 4406 / 4407

publicidade

Policia Federal

Polícia Federal investiga lavagem de dinheiro por parte de organização com atuação na extração e comércio ilegais de ouro

Publicado

São Paulo/SP – A Polícia Federal e a Receita Federal deflagraram nesta terça-feira, 28/6, a Operação Lavagem de Ouro, para coibir a lavagem de dinheiro por parte de organização com atuação na extração e comércio ilegais de ouro.

A partir de representação da Polícia Federal, foram expedidos 52 mandados de busca e apreensão pela Justiça Federal em São Paulo, para endereços relacionados aos líderes do grupo investigado e aos principais intermediários atuantes na lavagem de ativos.

Os mandados foram cumpridos em nove estados da federação (São Paulo, Mato Grosso, Goiás, Pará, Paraná, Paraíba, Rio de Janeiro, Pernambuco e Rondônia) e no Distrito Federal, com a participação de 208 policiais federais e 14 auditores da Receita Federal. Além disso, a Justiça Federal determinou o bloqueio de contas de 40 investigados, no valor de até R$ 614 milhões.

Foram aprendidos, até o momento, aparelhos de telefonia móvel e computadores dos investigados, documentos relacionados ao comércio ilegal de ouro, além de ouro em diversos endereços.

Os crimes apurados são de lavagem de ativos, receptação qualificada, falsidade Ideológica, redução do pagamento de tributos federais, dificultar a ação fiscalizadora ambiental do poder público, por meio da omissão no pagamento de compensação financeira pela exploração de recursos minerais – CFEM, promoção de organização criminosa e usurpação de bem mineral da União.

Leia mais:  PF realiza grande apreensão de cocaína em Dourados/MS

Comunicação Social da Polícia Federal em São Paulo

Contato: (11) 3538 5013

[email protected]

Fonte: Polícia Federal

Continue lendo

Mais Lidas da Semana