conecte-se conosco

Política MT

Programa “Palavra Literária” entrevista a escritora Marli Walker

Publicado

Foto: PUBLICIDADE / ALMT

Aos 18 anos, Marli Terezinha Walker veio para Mato Grosso e fez do estado a sua casa. Aqui, produziu importantes obras literárias, que garantiram a ela uma cadeira na Academia Mato-Grossense de Letras e um convite para participar do programa “Palavra Literária” e contar um pouco da sua história. O nono episódio desta temporada vai ao ar neste sábado (14), na TV Assembleia (canais 30.1 e 30.2), às 12h30 e às 18h30.

O amor pelas palavras surgiu desde muito cedo, mas foi só durante a graduação em letras que Marli Walker retomou a prática da escrita. Até o momento, já publicou sete livros e mais um está em produção.

Engajada com a causa feminina, a escritora participa do Coletivo Literário Maria Taquara – Mulherio das Letras MT e aborda o tema em várias de suas obras. Como tese do mestrado em literatura, estudou a poesia de uma mulher camponesa e publicou o livro “Inferno e Paraíso na poética de Adriane Rocha” (2009).

Intrigada com a escassez de registros históricos acerca da produção de mulheres na literatura mato-grossense, Marli resolveu aprofundar as pesquisas e o material levantado durante sua tese de doutorado resultou na publicação “Mulheres Silenciadas e Vozes Esquecidas: três séculos de poesia feminina em Mato Grosso” (2021), que aborda o período iniciado no século XIX até os dias atuais.

Leia mais:  História da capital passa pela atuação do Poder Legislativo

O próximo livro, que ainda está em fase de elaboração, também fará alusão à temática, a partir da figura incógnita e histórica de Maria Taquara.

Entre as obras de sua autoria já publicadas, constam ainda os livros de poesia: “Pó de Serra” (2006/2017), “Águas de Encantação” (2009), “Apesar do Amor” (2016) e Jardim de Ossos (2020)

A escritora aponta a existência de cerca sequência nas obras – com exceção de “Águas de Encantação” -, no que diz respeito ao desejo de cada eu lírico de “gritar”, “botar pra fora”.

“O Pó de Serra tem um diálogo com o Jardim de Ossos. No Jardim de Ossos é possível, através de um olhar mais atento, perceber que essa voz finalmente surge, emerge, ela vem e diz. E é um desejo que passa também por Apesar do Amor. Já o Águas de Encantação destoa um pouco dos outros três, porque aborda outro eu lírico, outra fase, outro momento, embora estejam presentes também as metáforas muito relacionadas, sempre, com a natureza”, explica.

Leia mais:  Nininho destaca a importância da retomada dos trabalhos do Incra em Rondonópolis

O primeiro romance de sua autoria, “Coração Madeira” (2020), narra a trajetória de uma protagonista feminina em busca de um espaço, uma identidade independente.

“Ela vivencia essa travessia e encontra, justamente, uma ponte para conseguir alcançar pelo menos a autonomia de pensamento e, em seguida, a autonomia financeira”, diz.

A produção literária de Marli Walker a credenciou para ingressar na Academia Mato-Grossense de Letras, onde ocupa a cadeira 02. A nomeação para instituição, ocupada majoritariamente por homens, é, em sua avaliação, simbólica.

Marli acredita que a leitura é “a forma mais fácil e bonita para alcançar outros mundos” e ressalta a importância de espaços como o programa “Palavra Literária” para que os autores possam falar sobre suas obras.

“A iniciativa da TV Assembleia é excepcional, porque é um registro que fica. Esta temporada está ainda mais focada nas obras dos escritores e acredito que essa proposta é muito adequada com o que realmente é a literatura”, frisa.

As reprises do programa “Palavra Literária” são transmitidas aos domingos (11h30 / 21h), terças (12h30 / 22h) e sextas-feiras (12h30 / 22h).

Fonte: ALMT

publicidade

Política MT

Deputado João Batista é homenageado com título de cidadão várzea-grandense

Publicado

Foto: BRUNO BARRETO / Assessoria de Gabinete

O deputado estadual João Batista do Sindspen (PP) é o mais novo  cidadão várzea-grandense, título devidamente reconhecido e ofertado pela Câmara Municipal de Vereadores de Várzea Grande. A honraria, concedida pelo vereador Braz Jaciro (Pros), foi entregue durante a sessão especial da Câmara no último sábado (14), em alusão ao aniversário de 155 anos do município.

João Batista, que é natural de Belém do São Francisco, no Estado de Pernambuco, mostra com orgulho  o título de  cidadão várzea-grandense”, afirmando que graças ao deputado Max Russi (PSB), também é detentor do título de “cidadão mato-grossense”.

“Fico muito honrado em poder receber o título, já tenho o de [título] cidadão mato-grossense, agora o várzea-grandense. Vejo como um reconhecimento pelos nossos trabalhos prestados ao município de Várzea Grande. Mas se temos trabalhos prestados, o cidadão pode ter certeza que não é só uma ação do ‘João Batista’, mas sim, de parcerias firmadas com outras autoridades, como o vereador Braz Jaciro e o prefeito Kalil Baracat (MDB)”, comentou o deputado.

Leia mais:  ALMT aprova projeto que cria campanhas contra crime de importunação sexual nas escolas

Autor do projeto de lei que concedeu o título ao deputado, Braz Jaciro conta que Batista é um dos parlamentares mais atuantes dentro da cidade, afirmando ainda que muitas das suas conquistas como vereador, só foram possíveis graças a parceria firmada com o deputado.

“Dentro da Assembleia Legislativa, João Batista é um dos poucos deputados que olham para Várzea Grande, até hoje não teve uma única demanda que apresentamos e que não foi atendida. Tenho orgulho em dizer que tenho livre acesso em seu gabinete e com sua equipe de trabalho. O título de Cidadão Várzea-grandense concedido por meio da minha pessoa e aprovado pelos demais vereadores, é um reconhecimento por todo o trabalho prestado pelo deputado”, afirmou o vereador.

Autoridades como o prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat, o prefeito de Rondonópolis, Zé Carlos do Pátio (SD) e o deputado estadual Paulo Araújo (PP), também participaram da sessão especial para entrega de títulos. Ao todo, 90 personalidades foram agraciadas com a honraria durante o evento.

Leia mais:  Nininho destaca a importância da retomada dos trabalhos do Incra em Rondonópolis

Fonte: ALMT

Continue lendo

Mais Lidas da Semana