conecte-se conosco

Saúde

Queixas sobre planos que negam cobertura de testes de Covid disparam

Publicado


source
Teste de Covid-19
Mufid Majnun / Unsplash

Teste de Covid-19

No momento em que o Brasil bate recorde de novos casos de Covid — foram mais de 118 mil registrados na última sexta-feira — fazer o teste para detecção da doença pelo plano de saúde pode ser desafiador.

De 1º a 17 de janeiro, foram registradas 175 queixas na ANS referentes à negativa de cobertura desses testes. Em dezembro, no mesmo período, foram 38.

A demora para o agendamento do exame levou uma analista comercial de 37 anos, que não quis se identificar por usar o plano da empresa, a recorrer a um posto de saúde de Niterói, onde mora.

“Dizem que o sistema privado de saúde é cada vez mais necessário para que o sistema público não colapse. Mas a minha sensação é de que, neste momento, a saúde pública está nos tratando infinitamente melhor”, diz a analista.

A ANS aprovou, na última quarta-feira, a inclusão de mais um exame para detecção da Covid no rol de cobertura obrigatória pelos planos de saúde , o teste de antígeno, o famoso teste rápido, que fornece o resultado em até 15 minutos.

Leia mais:  Transtorno alimentar requer cuidado multidisciplinar, diz associação

Paulo Roque, diretor do Brasilcon, diz que em caso de recusa de cobertura o consumidor deve acionar a ANS e os órgãos de defesa do consumidor:

“Se o descumprimento for em massa, pode-se acionar até o Ministério Público.”

Leia Também

Outro problema frequente tem sido o atraso na entrega de resultados e o aumento de preço. Ambos os casos estão sendo investigados pelo Procon-RJ que notificou, na semana passada, 15 laboratórios para prestar esclarecimentos.

“Quem notar algum aumento repentino ou observar descumprimento dos prazos pode denunciar ao Procon “, destaca Cássio Coelho, presidente do órgão de defesa do consumidor.

Confira onde fazer reclamações

Fila. Quem tiver problemas para marcar consultas ou com o teleatendimento, pode entrar em contato com a ANS no site ou pelo 0800 7019656.

Leia mais:  Saúde elabora estratégias para não perder vacinas prestes a vencer

Negativa de cobertura. Se o plano de saúde se recusar a fazer os testes do rol de procedimentos da ANS, reclame à agência. O consumidor também pode registrar queixa no Procon e no portal Consumidor.gov.br. Se o problema for recorrente, o Ministério Público pode ser acionado.

Preço e atraso no resultado. É possível ainda denunciar preços abusivos nos testes e atrasos na entrega de exames aos Procons.

Fonte: IG SAÚDE

publicidade

Saúde

Covid-19: Brasil tem 16,6 mil novos casos e 36 óbitos em 24 horas

Publicado

Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde divulgado neste domingo (26) mostra que o Brasil registrou, em 24 horas, 16.679 novos casos de covid-19.

No total, o país contabiliza 32.078.638 registros da doença. Destes, 792.581 (2,5%) seguem em acompanhamento, ou seja, são casos ativos.

As secretarias estaduais de saúde registraram 36 mortes por covid-19 em 24 horas. No total, a pandemia resultou em 670,405 óbitos no país.

Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde atualiza os números da pandemia de covid-19 no Brasil. Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde atualiza os números da pandemia de covid-19 no Brasil.

Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde atualiza os números da pandemia de covid-19 no Brasil. – Ministério da Saúde

O número de recuperados é de 95,4% do total – 30,6 milhões de brasileiros são considerados curados.

O informativo mostra ainda que houve 161 óbitos por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) nos últimos 3 dias. Há também 3.283 óbitos por SRAG em investigação, e que ainda necessitam de exames laboratoriais confirmatórios para serem relacionados à covid-19.

Estados

Segundo o balanço do Ministério da Saúde, no topo do ranking de estados com mais mortes por covid-19 registradas até o momento estão São Paulo (170.607), Rio de Janeiro (74.053), Minas Gerais (62,015), Paraná (43.654) e Rio Grande do Sul (39.968).

Leia mais:  SP inicia mutirão de vacinação em escolas públicas e privadas

Já os estados com menos óbitos resultantes da pandemia são Acre (2.002), Amapá (2.140), Roraima (2.152), Tocantins (4.158) e Sergipe (6.356).

Vacinação

Até este sábado, foram aplicadas 449,9 milhões de doses, sendo 177,9 milhões referentes à 1ª dose e 160,7 milhões relativas à 2ª dose. Outras 93,1 milhões de doses dizem respeito à primeira dose de reforço, enquanto 8,9 milhões são da segunda dose de reforço. O painel registra, ainda, 4,1 milhões de doses adicionais. As vacinas de dose única – protocolo que já não é mais usado – foram 4,9 milhões.

Edição: Pedro Ivo de Oliveira

Fonte: EBC Saúde

Continue lendo

Mais Lidas da Semana