conecte-se conosco

Saúde

Saúde recebe 1,8 milhão de doses da vacina pediátrica da Pfizer

Publicado


source
Vacina da Pfizer
Heudes Regis/SEI

Vacina da Pfizer

O Ministério da Saúde vai receber nesta segunda-feira, 27, um novo lote com 1,8 milhão de  doses de vacinas pediátricas da Pfizer . Isso porque, a remessa que chegaria no dia 27 foi antecipada. Segundo a pasta, até o momento, o Brasil já recebeu cerca de 2,5 milhões de doses de vacinas pediátricas.

O último lote de vacinas, com 1,2 milhão, chegou ao país no domingo, 16.

“Um novo lote deve chegar na primeira semana de fevereiro, também trazendo ao Brasil mais 1,8 milhão de doses”, acrescentou o diretor Rodrigo Cruz.

Para a imunização das crianças entre 5 e 11 anos será necessária a autorização dos pais. No caso da presença dos responsáveis no ato da vacinação, haverá dispensa do termo por escrito. A orientação da Pasta é que os pais ou responsáveis por suas crianças procurem a recomendação prévia de um médico antes da imunização.

Leia Também

Segundo a pasta, durante o primeiro trimestre devem chegar ao Brasil quase 20 milhões de doses pediátricas . A previsão é que todas sejam entregues no primeiro trimestre. Além das unidades de janeiro, 7,3 milhões devem ser entregues em fevereiro e outras 8,4 milhões em março.

Leia mais:  Pfizer pedirá à Anvisa para vacinar bebês acima de 6 meses no Brasil

O esquema vacinal para crianças terá o intervalo de oito semanas. O imunizante tem dosagem e composição diferentes da que é utilizada na dose para os maiores de 12 anos. A vacina para crianças será aplicada em duas doses de 0,2 mL (equivalente a 10 microgramas). A tampa do frasco da vacina virá na cor laranja, para facilitar a identificação pelas equipes de vacinação e também pelos pais, mães e cuidadores que levarão as crianças para serem vacinadas.

Coronavac

O Ministério da Saúde também incluiu, na última sexta-feira, 21, a Coronavac na campanha de vacinação contra a covid-19 para a faixa etária de 6 a 17 anos. De acordo com o Instituto Butantan há 7 milhões de doses para pronta entrega e essa quantidade pode aumentar conforme o interesse do governo federal de incluir o imunizante no Programa Nacional de Imunizações (PNI).

Leia mais:  Brasil registra 92 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas
Fonte: IG SAÚDE

publicidade

Saúde

Covid-19: Brasil registra 316 óbitos e 76,6 mil casos em 24 horas

Publicado

As secretarias estaduais e municipais de Saúde registraram 76.638 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas em todo o país. Foram confirmadas no mesmo período  316 mortes por complicações associadas à doença. Os dados estão na atualização do Ministério da Saúde divulgada nesta terça-feira (28).

Com as novas informações, o total de pessoas infectadas pelo novo coronavírus durante a pandemia já soma 32.206.954.

O número de casos de covid-19 em acompanhamento está em 771.183. O termo é usado para designar casos notificados nos últimos 14 dias em que o paciente não teve alta e não houve morte.

Com os números de hoje, o total de óbitos alcançou 670.848, desde o início da pandemia. Ainda há 3.266 mortes em investigação. As ocorrências envolvem casos em que o paciente faleceu, mas a investigação da causa da morte ainda demanda exames e procedimentos complementares.

Até agora, 30.764.923 pessoas se recuperaram da covid-19. O número corresponde a 95,5% dos infectados desde o início da pandemia.

Boletim Epidemiológico Boletim Epidemiológico

Boletim Epidemiológico – 28/06/2022/Divulgação/ Ministério da Saúde

Leia mais:  Câncer de pulmão também pode atingir não fumantes

Estados

Segundo o balanço do Ministério da Saúde, no topo do ranking de estados com mais mortes por covid-19 registradas até o momento estão São Paulo (170.736), Rio de Janeiro (74.092), Minas Gerais (62.064), Paraná (43.707) e Rio Grande do Sul (39.974).

Já os estados com menos óbitos resultantes da pandemia são Acre (2.002), Amapá (2.140), Roraima (2.153), Tocantins (4.162) e Sergipe (6.357).

Vacinação

Até o momento, já foram aplicadas 450.433.361 doses de vacinas contra a covid-19, sendo 178 milhões como primeira dose; 160,7 milhões, como segunda; e 4,9 milhões como dose única.

Já receberam a dose de reforço vacinal 93,3 milhões de pessoas. A segunda dose extra, ou quarta dose da vacina, foi aplicada em 9,1 milhões de pessoas.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Saúde

Continue lendo

Mais Lidas da Semana