Política MT

Semana da Filosofia oferece palestras gratuitas em Cuiabá e outros cinco municípios de MT

Publicado

Foto: DIVULGAÇÃO / ASSESSORIA

Dezesseis de novembro é o Dia Mundial da Filosofia, instituído pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) em 2005. Em celebração à data, a Organização Internacional Nova Acrópole promove, anualmente, uma programação especial. E, em Mato Grosso, a Semana da Filosofia ocorre nas unidades Sinop, Cuiabá, Campo Novo do Parecis, Rondonópolis, Sorriso e Barra do Garças, todas com entrada gratuita.

As atividades começam já nesta terça-feira (14), em Sinop, com programação até sábado (18), sempre à noite. Em Cuiabá, haverá três palestras, sendo uma na quinta-feira (16), outra na sexta-feira (17) e outra no sábado (18), sempre às 19h30, na Escola de Filosofia Nova Acrópole, no bairro Bandeirantes. Em Campo Novo do Parecis, a palestra será no sábado, às 19h, na Nova Acrópole, localizada no bairro Nossa Senhora Aparecida. Em Sorriso, no sábado, haverá um café cultural, às 15h. Em Rondonópolis, serão três atividades sequenciais no sábado, a partir das 16h. Quem fecha a programação é a unidade de Barra do Garças, no sábado, às 20h.

O objetivo do evento é estimular os participantes para uma compreensão mais profunda sobre a vida a partir de atitudes conscientes. Em razão disso, o tema escolhido para este ano foi Filosofia em Ação. 

Um dos nomes de referência da filosofia contemporânea, Delia Steinberg Guzmán, que partiu recentemente, registrava que, na sociedade atual, “em que precisamos voltar a entender o que significa ‘viver’ e sermos felizes, e em que buscamos ‘fórmulas’ para conseguir esse intento, a filosofia se faz sumamente necessária. Não aquela filosofia como a descrita por tantas definições dadas pelas diversas correntes de pensamento, não a filosofia explicada na sua história e que existiu em distintas culturas humanas ao longo do tempo, mas sim a filosofia como a atitude mais natural de um ser humano que ama e busca um pouco de sabedoria prática e aplicável a todos os campos da vida”. Delia foi presidente da Organização Internacional Nova Acrópole de 1991 a 2021.

Leia mais:  Viviane Cantarella e Queila Ribeiro são as convidada do sétimo episódio do "Palco pra 2"

A Semana da Filosofia em Mato Grosso tem apoio da Superintendência de Integração, Cidadania e Cultura da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (Assembleia Social).

Sobre o tema – A filosofia ajuda o ser humano a refletir sobre si mesmo e o seu papel no mundo e o ajuda a identificar ideais para conduzir a sua vida. Este ano, as unidades da Nova Acrópole em Mato Grosso tematizam como grandes ideais humanos atemporais de unidade, bondade, beleza e justiça podem orientar a ação humana de maneira concreta, gerando atitudes transformadoras, políticas que elevam a condição humana e um espírito de fraternidade. A filosofia pode e deve ser levada para todos os âmbitos de expressão humana, norteando uma conduta mais lúcida e fraterna.

Para mais informações, visite www.diamundialdafilosofia.com.br.

Confira a agenda completa e os locais:

Sinop – MT

Local: R. dos Caquizeiros, 289, Jd. Celeste

Terça-feira (14), às 19h30

Palestra “Reflexões sobre a obra de Pierre Hadot”

Quarta-feira (15), às 19h30

Palestra “Filosofia na poesia de Cecília Meireles”

Quinta-feira (16), às 20h

Palestra “Compreendendo a vida e seus protocolos”

Leia mais:  Servidores da ALMT participam da 25ª Conferência da Unale

Sábado (18), às 19h30

Palestra “A importância da beleza para a vida”

Cuiabá – MT

Local: Escola Nova Acrópole (R. Manoel dos Santos Coimbra, 41 – Bandeirantes)

Quinta-feira (16), às 19h30

Palestra “Conselhos Estóicos para Viver Bem”

Sexta-feira (17), às 19h30

Palestra “Como Construir um Mundo Melhor”

Sábado (18), às 19h30

Palestra “Filosofia para Viver”

Sorriso – MT

Local: Av. Curitiba, 2284

Sábado (18), às 15h

Café cultural – Palestra “Conselhos estoicos para bem viver”

Rondonópolis – MT

Local: Nova Acrópole Rondonópolis

Sábado (18)

16h

Palestra “Como uma atitude filosófica pode transformar a sociedade”

17h

Exposição Fotográfica “O visível no invisível”

18h

Palestra “Vivendo os mitos no dia a dia”

Campo Novo do Parecis – MT

Local: Nova Acrópole (Rua Tito Lívio, nº 42-NE, Bairro Nossa Senhora Aparecida)

Sábado (18), às 19h

Palestra “Conselhos Estóicos para Viver Bem”

Barra do Garças

Local: Rua Araguaia, n. 83, bairro Jardim

Sábado (18), às 20h

“Filosofia em ação: Praticidade do Estoicismo”


Assembleia Social

Telefone: (65) 3313-6994


Fonte: ALMT – MT

Comentários Facebook
publicidade

Política MT

Frente Parlamentar da Segurança Pessoal defende direito à legítima defesa

Publicado

A Frente Parlamentar da Segurança Pessoal da Assembleia Legislativa de Mato Grosso discutiu, nesta segunda-feira (4), o conceito de Legítima Defesa Armada (LDA) e como a legislação brasileira trata o assunto.

O promotor de Justiça de Mato Grosso do Sul, Luciano Lara, participou da reunião de forma remota. Atuando na área há 19 anos, Luciano integrou 446 plenários do Tribunal do Júri e analisou mais de 3 mil inquéritos policiais de homicídio e mais de 10 mil inquéritos de crimes residuais (porte de arma, disparo de arma de fogo, tráfico, etc). Ele também é autor dos livros “LDA” e “Papa Alpha”.

Em seu relato, o promotor afirmou que, em 19 anos, nunca participou de um Tribunal do Júri em que uma arma legal tenha sido utilizada na prática de um homicídio e que não há estudos que correlacionem a arma legal vendida com a realização dela em crime.

“Arma legal a gente entende como aquela arma registrada no nome da pessoa que matou outra. Eu realizei uma pesquisa levando em conta os últimos seis anos em Mato Grosso do Sul e nenhum homicídio foi praticado neste período, no estado, com uma arma legal. Isso faz cair por terra aquela afirmação de que ‘mais armas em circulação é sinônimo de mais crimes’”, ressaltou.

O promotor disse ainda que o aumento da venda de armas legais registrado nos últimos anos foi acompanhado de uma redução no número de crimes violentos. “É muito mais arriscado para o criminoso trombar com um cidadão armado. Isso faz, sim, com que haja uma redução do número de crimes violentos”, defendeu.

Treinamento – O promotor também frisou a necessidade de pessoas que adquirem armas legais passarem por treinamento para ter condições de utilizar o equipamento, no entanto ponderou que a alteração promovida na legislação, que reduziu para 50 o número de munições que podem ser adquiridas por ano, prejudica a capacitação do portador de arma legal.

Leia mais:  Viviane Cantarella e Queila Ribeiro são as convidada do sétimo episódio do "Palco pra 2"

“Eu preciso ter acesso a um maior número de munições para ter os treinamentos necessários para estar em condição de utilizar meu equipamento para defesa. Comprar uma arma e colocar no cofre não vai resolver o problema quando for necessário”, expôs.

Legítima Defesa – Conforme o artigo 25 do Código Penal Brasileiro, “entende-se em legítima defesa quem, usando moderadamente dos meios necessários, repele injusta agressão, atual ou iminente, a direito seu ou de outrem”.

Ao analisar o texto, o promotor de Justiça pontuou que a legislação não restringe a legítima defesa à defesa à vida, mas sim a qualquer direito assegurado ao cidadão. Refutou ainda a relação entre legítima defesa e segurança pública.

“Quando tratamos da defesa pessoal do cidadão, nós estamos garantindo apenas e tão somente que, quando tiver falhado a segurança pública, esse cidadão que esteja sendo vítima de um crime ou esteja na iminência de ser vitimado por um crime tenha condições, querendo e podendo, de se defender”, salientou.

O promotor também criticou a forma como muitos juristas interpretam o “uso moderado dos meios necessários”, previsto no código penal. “O meio necessário depende da situação pela qual a vítima está passando. O uso moderado é passível de avaliação, mas essa avaliação não é matemática”, ponderou.

Legislação brasileira – O professor de Direito Penal da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) e coordenador do Movimento Pró-Arma de Mato Grosso, Danilo Atala, comparou as legislações do Brasil, de Portugal e da Argentina e defendeu a necessidade de melhorias no Código Penal brasileiro.

Leia mais:  Interventora Danielle Bertucini presta contas à Comissão de Saúde da ALMT

“Os termos legais da legítima defesa no nosso Código Penal permanecem os mesmos desde a redação original do código, em 1940. Então, eu defendo um melhoramento dos termos da legítima defesa, alguma coisa parecida com o Código Penal argentino, no qual há a ideia de legítima defesa presumida. Veja, eu estou comparando a nossa legislação com a dos nossos vizinhos argentinos, que têm uma colonização e uma origem bastante semelhante”, argumentou.

O coordenador-geral da Frente Parlamentar da Segurança Pessoal, deputado Gilberto Cattani (PL), destacou a importância da realização de debates sobre o assunto para conscientização dos cidadãos.

“O objetivo desta Frente Parlamentar é justamente mostrar ao cidadão que ele tem o direito à legítima defesa reconhecido pela legislação e que precisa ser resguardado”, frisou.

Clubes de Tiro – Durante a reunião, Cattani informou que enviou a prefeitos e vereadores mato-grossenses uma minuta de projeto de lei para que possam apresentar em seus municípios, com o intuito de definir o perímetro para instalação e funcionamento de clubes de tiro.

A medida faz-se necessária, segundo ele, após a publicação do Decreto 11.615/2023, que regulamenta a Lei nº 10.826/2003 e estabelece regras e procedimentos relativos à aquisição, ao registro, à posse, ao porte, ao cadastro e à comercialização nacional de armas de fogo, munições e acessórios. Entre as alterações estabelecidas pelo decreto, está a distância mínima de um quilômetro entre os clubes e escolas.

“A definição desse perímetro é de competência dos municípios, então nós enviamos uma comunicação a todos eles para que façam a alteração em suas leis orgânicas com as devidas delimitações que a sociedade definir”, explicou.


Secretaria de Comunicação Social

Telefone: (65) 3313-6283

E-mail: [email protected]


Fonte: ALMT – MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana