conecte-se conosco

Internacional

Suprema Corte derruba lei e amplia direito a andar armado nos EUA

Publicado

source
Atualmente, 25 estados permitem que as pessoas carreguem armas fora de casa
FreePik

Atualmente, 25 estados permitem que as pessoas carreguem armas fora de casa

A Suprema Corte dos Estados Unidos decidiu, nesta quinta-feira (23), que o porte de armas em público não pode ser restringido por leis estaduais. A corte considerou como inconstitucional uma lei do estado de Nova York que determinava que os cidadãos deveriam apresentar uma justificativa caso quisessem andar com uma pistola nas ruas. Seis dos nove juízes julgaram que restrições assim vão contra a Segunda Emenda da Constituição americana, que garante o “direito de posse e porte de armas”.

“Como o Estado de Nova York emite licenças de porte público apenas quando um requerente demonstra uma necessidade especial de autodefesa, concluímos que o regime de licenciamento do Estado viola a Constituição”, escreveu o juiz Clarence Thomas.

Atualmente, 25 estados permitem que as pessoas carreguem armas fora de casa na maioria dos espaços públicos sem qualquer permissão, verificação de antecedentes ou treinamento de segurança. Além de Nova York, outros seis estados americanos têm leis semelhantes no que diz respeito ao porte de armas: Califórnia, Delaware, Havaí, Maryland, Massachussetts e Nova Jersey. Agora com a mudança, se torna permitido circular livremente com armas também nesses estados.

Análises iniciais apontam a decisão como uma das maiores expansões do direito de portar armas já feitas nos EUA, o que é visto com bastante preocupação por especialistas em segurança pública. Em menos de um mês, o país chegou a registrar 36 mortes por ataques a tiro . A sequência de tragédias teve início em 14 de maio, com a morte de 10 pessoas em um supermercado de Buffalo, em Nova York , e terminou em 2 de junho, quando quatro pessoas perderam a vida em um hospital em Tulsa, em Oklahoma .

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o perfil geral do Portal iG .

Leia mais:  Três jornalistas já morreram e 35 ficaram feridos na guerra
Fonte: IG Mundo

publicidade

Internacional

Líbia: migrantes sofrem violência sexual em troca de comida, diz ONU

Publicado

Migrantes sofrem violência em troca de comida na Líbia
Reprodução

Migrantes sofrem violência em troca de comida na Líbia


Os migrantes detidos na Líbia enfrentam diversos abusos, e as mulheres são especialmente vulneráveis à violência sexual e geralmente são estupradas em troca de comida e água, denunciaram funcionários da ONU nesta quarta-feira.

A missão da ONU que investiga a situação na Líbia afirmou que os migrantes denunciam ter sofrido “violências sexuais por parte dos traficantes, muitas vezes com o objetivo de extorquir dinheiro de suas famílias”.

“A missão tem motivos razoáveis para acreditar que foram cometidos crimes contra a humanidade contra os migrantes na Líbia”, destacou a missão, reiterando denúncias anteriores desse grupo de investigação.

Milhares de migrantes são detidos em centros administrados pelo Departamento da Luta contra a Migração Ilegal, cujas instalações estão controladas por grupos armados não estatais ou são retidos pelos traficantes.

Os migrantes são detidos “arbitraria e sistematicamente” e são vítimas de “assassinatos, desaparecimentos forçados, tortura, escravidão, violência sexual”, entre outros abusos.


O risco de sofrer violência sexual é tanto que “algumas mulheres e meninas colocam um implante anticoncepcional para evitar uma gravidez não desejada”, afirmaram os autores do relatório.

Uma migrante que foi detida em Ajdabiya relatou que seus captores exigiram manter relações sexuais com ela em troca da água que precisava para seu filho de seis meses que estava doente.

Em outubro, a missão da ONU denunciou que o país sofreu crimes de guerra e contra a humanidade desde 2016.

* Com informações de agências internacionais

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Mais Lidas da Semana