conecte-se conosco

Economia

Veja como se preparar para conseguir empregos relacionados ao 5G

Publicado


source
Fábio Faria, ministro das Comunicações
Isac Nóbrega/PR

Fábio Faria, ministro das Comunicações

A chegada do 5G, a nova geração de telefonia móvel abre espaço para empregos do futuro e deve gerar 670 mil novas vagas até 2025. As empresas de educação já começaram uma corrida para incluir a tecnologia em sua programação curricular e conquistar quem quer aumentar as chances de conquistar as vagas.

A PUC-Rio, por exemplo, criou o curso de extensão “Fundamentos de Sistemas de Comunicações 5G” apenas para graduados em engenharia, matemática, física, ciência da computação, além de profissionais de empresas de telecomunicações.

Mas Rodrigo de Lamare, coordenador do Laboratório de 5G da instituição, diz que haverá cursos no segundo semestre para profissionais que não tem formação técnica, como advogados, médicos, jornalistas e outras profissões.

“Todo mundo vai usar o 5G. É um sistema mais moderno, com maior capacidade de transmissão de dados. O número de antenas vai aumentar em dez vezes. Vamos ter mais capacidade de uso e melhor qualidade da ligação.”

Leia mais:  Ataque russo à Ucrânia faz bolsa brasileira cair e dólar disparar

 Caio Bianchi, gerente de educação continuada da ESPM, diz que a educação terá papel essencial de capacitar os profissionais a continuar inovando e explorando as potencialidades do 5G.

Leia Também

Para isso, a instituição está abordando já o tema em cursos como “Sociedade 5.0 – AI Economy e os Tempos Pós-Normais”. Em fevereiro fará o masterclass “Perspectivas do Futuro Inteligente — Muito além da inovação”.

“O 5G está chegando para causar mais uma transformação substancial no mercado de trabalho, o que fará com que todas as áreas estejam preparadas para lidar com essa tecnologia. Trabalhamos com o conceito de oferecer capacitação para profissionais em todas as etapas da carreira e da vida.”

A Soulcode Academy, por exemplo, acaba de abrir um curso de “Engenharia de Dados”, que é voltado para todos os profissionais que tenham interesse em migrar de carreira ou iniciar uma nova profissão. Segundo Fabricio Cardoso, diretor geral da edtech, todos os cursos foram desenvolvidos a fim de suprir parte da defasagem brasileira em tecnologia.

Leia mais:  Sem definir prazo, G7 concorda em eliminar energia a carvão

“A implantação do 5G será muito importante para o salto tecnológico no Brasil. Temos muitas pessoas que migraram de carreira durante a pandemia e ressignificaram. A área de tecnologia pode ser para todos”, disse Cardoso.

publicidade

Economia

Aneel realizá leilão que prevê até R$ 15,3 bilhões em investimentos

Publicado

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) vai leiloar na próxima quinta-feira (30) 13 lotes de linhas de transmissão de energia. As empresas que obtiverem a concessão ficarão responsáveis por construir, operar e manter as linhas, que somam um total de 5.425 quilômetros e uma capacidade de 6.180 mega-volt-ampères (MVA).

O leilão vai ocorrer às 10h, na sede da B3, em São Paulo. Os contratos de concessão estão previstos para ser assinados em 30 de setembro, e as empresas vencedoras terão prazos de 42 a 60 meses para iniciar a operação comercial das linhas de transmissão. A Aneel prevê que os contratos de concessão gerem R$ 15,3 bilhões em investimentos, gerando de 31.697 empregos diretos.

Os lotes dos empreendimentos estão localizados em 13 estados: Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe.

O lote de maior extensão e que deve gerar mais empregos é o de número 2, que corta os estados de Minas Gerais e São Paulo em um percurso de 1,7 mil quilômetros. O lote tem finalidade de expandir a capacidade de transmissão da região Norte de Minas Gerais e, se concretizado, deve empregar 9,8 mil pessoas.

Leia mais:  Prefeitos querem fiscalizar preços dos combustíveis em postos; entenda

A disputa dos lances se dará pelo valor de Receita Anual Permitida (RAP). Quando houver mais de uma proposta pelo mesmo lote, vencerá a que propuser o menor valor anual de receita.

Os proponentes deverão depositar para a Aneel uma garantia de proposta no valor de 1% do investimento estimado, com prazo de validade igual ou superior a 120 dias após o leilão e renovável por mais 60 dias.

Para a assinatura do contrato de concessão, o proponente vencedor deverá substituir a garantia anterior por uma correspondente a 5%, 7,5% ou 10% do valor do investimento previsto, a depender do deságio oferecido no leilão.

Edição: Nádia Franco

Continue lendo

Mais Lidas da Semana