conecte-se conosco

Política Nacional

Advogado e ex-assessor de Pazuello recorre ao STF contra quebra de sigilo

Publicado


source
Zoser Hardman e Pazuello
Reprodução

Zoser Hardman e Pazuello

O advogado e ex-assessor de Eduardo Pazuello na CPI da Covid, Zoser Hardman , apresentou na noite desta quinta-feira (10) ao Supremo Tribunal Federal (STF) um mandado de segurança contra a quebra de seus sigilos telefônicos e telemáticos —  medida aprovada pela Comissão Parlamentar de Inquérito. As informações são do jornalista Caio Junqueira , da CNN Brasil .

O advogado elenca os seguintes argumentos:

  • 1) a quebra dos sigilos não tem relação com as investigações CPI;
  • 2) o direito ao sigilo é inviolável de acordo com a Constituição e só pode ser quebrado em situações que não respondem às da CPI
  •  3) Ele não é objeto de investigação e nem foi convocado para prestar depoimentos
  • 4) ele tem imunidade profissional por ser advogado

Além do advogado de Pazuello, a CPI aprovou nesta quinta-feira a quebra de sigilo dos seguintes nomes:

  • Mayra Pinheiro, secretária do Ministério da Saúde
  • Filipe Martins, assessor para assuntos internacionais do presidente Bolsonaro
  • Hélio Angotti Neto – secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde do Ministério da Saúde
  • Antonio Elcio Franco, ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde e assessor especial da Casa Civil
  • Francieli Fantinato, coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde
  • Flávio Werneck, ex-assessor de Relações Internacionais do Ministro da Saúde
  • Camile Giaretta Sachetti, servidora do Ministério da Saúde
  • Arnaldo Correia de Medeiros, secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde *
  • Zoser Hardman, advogado e ex-assessor do Ministério da Saúde
  • Carlos Wizard Martins, empresário
  • Paolo Zanotto – virologista, participou de reunião no Planalto do chamado “gabinete das sombras”
  • Luciano Dias Azevedo – tenente-médico da Marinha, autor da minuta do decreto que alteraria a bula da cloroquina
  • Marcellus Campelo, ex-secretário de Saúde do Amazonas
  • Francisco Ferreira Filho – ex-coordenador do Comitê da Crise do Amazonas
  • Francisco Emerson Maximiano – sócio da Precisa Medicamentos
  • Túlio Silveira – representante da empresa Precisa Medicamentos
  • Emanuela Medrades, diretora técnica da Precisa Medicamentos
Leia mais:  CPI: Wajngarten diz que oferta de vacinas da Pfizer ficou 2 meses sem resposta

publicidade

Política Nacional

Cinco municípios elegeram novos prefeitos neste domingo

Publicado


Eleitores de cinco municípios foram às urnas neste domingo (13) para eleger novos prefeitos e vice-prefeitos. As novas eleições ocorreram em Sidrolândia (MS), Nova Prata do Iguaçu (PR), Petrolândia (SC), Campestre (MG) e Espera Feliz (MG). O novo pleito foi marcado porque os prefeitos eleitos em 2020 tiveram registro indeferido.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a legislação determina que sejam realizadas novas eleições quando o candidato mais votado em uma eleição para uma prefeitura tiver o seu registro de candidatura indeferido pela Justiça Eleitoral de forma definitiva.

Em Petrolândia (SC), foi eleito o candidato Irone Duarte, do Partido Progressista (PP), que obteve 2.195 votos (47,98% do total de votos válidos). O vice eleito na chapa é Egoni, também do PP.

No município de Espera Feliz (MG), foi eleito Oziel Gomes, do Partido Social Democrata (PSD), com 5.484 votos (45,43%). O vice-prefeito eleito é o Sr. Edinho, do PSD.

Em Nova Prata do Iguaçu, Serginho Faust, do Partido Liberal (PL), foi eleito com 3.455 votos, que representam 51,09% dos válidos. Faust é servidor público municipal e tem 53 anos. O vice-prefeito eleito é Odair Pez, também filiado ao PL.  

Leia mais:  Candidato de Alcolumbre ao Senado diz não ver crime que justifique impeachment

O candidato Marquinho Turquinho, do Democratas (DEM), foi eleito neste domingo para prefeito de Campestre (MG). Ele obteve 5.790 votos, o que representa 50,7% dos votos válidos. Seu vice na chapa é Dr. Zenun, também do DEM.

Já em Sidrolândia (MS), a candidata Vanda Camilo do PP, ficou em primeiro lugar para a prefeitura, com 10.768 votos (52,4% dos votos válidos). A vice-prefeita eleita na mesma coligação é Rose Fiuza, do PP. 

Edição: Denise Griesinger

Continue lendo

Mais Lidas da Semana