conecte-se conosco

Turismo

Aluguel de motorhome: opção para viajar com segurança durante a pandemia

Publicado


source
Aluguel de motorhome é uma opção de turismo durante a pandemia
Reprodução

Aluguel de motorhome é uma opção de turismo durante a pandemia


A pandemia do coronavírus tornou as viagens algo difícil de ser realizado. Seja de avião ou ônibus, entrar em um veículo com outros passageiros pode gerar pequenas aglomerações que facilitam a disseminação do vírus. Por este motivo, muitos turistas têm se rendido a uma forma antiga de cair na estrada em plena segurança: passeios de motorhomes.

Essas verdadeiras casas sobre quatro rodas são equipadas com cozinha, banheiro e dormitório, o que permite que uma família inteira se acomode dentro do veículo e permite que as longas viagens não sejam um sofrimento. O filme “Nomadland”, por exemplo, que levou três estatuetas no Oscar 2021 (Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Atriz), conta a vida de nômades modernos, pessoas que decidiram deixar suas casas tradicionais para viver na estrada dentro de carros, vans ou ônibus.


Para quem não quer passar tanto perrengue e gosta de um certo conforto, é possível viajar dentro da própria casa alugando um motorhome. Em conversa com o iG Turismo, Paulo Zanin, sócio diretor da Pura Vida, empresa que aluga os veículos, explica que o primeiro passo é verificar o tamanho do carro, para ver se atende à capacidade de pessoas que vão viajar.

“Uma família com dois adultos e duas crianças, por exemplo, precisa de um veículo adequado”, explica. “Depois da escolha do motorhome, é preciso confirmar se ele estará disponível na data desejada. O próximo passo é enviar a documentação e elaborar o contrato. Por último, no dia da viagem, é realizado um treinamento detalhado e a empresa fornece um manual com todos os funcionamentos do carro”, completa. 

Precisa de uma classe especial na CNH?

Segundo Paulo, vai depender do tamanho, peso e capacidade do carro. “Para os furgões, geralmente é necessária a carteira B, ônibus e micro-ônibus carteiras C e D”.

Eu posso alugar um motorhome e ir para onde eu quiser no mundo?

“Geralmente, nós restringimos as viagens a alguns países. Priorizamos os países do Mercosul. Com exceção da Bolívia, que possui algumas leis que dificultam a viagem em carros de terceiros, ou seja, carros que não estejam no nome do motorista”, explica.

Leia mais:  Malta irá pagar turistas para reservar hotéis para compensar perdas com Covid-19

A empresa fornece algum seguro ou é preciso fazer um por conta própria?

“A empresa fornece dois tipos de seguros: do veículo, que está incluso nas diárias, e o seguro viagem, que é cobrado em viagens acima de sete dias. O seguro viagem está relacionado aos viajantes e o seguro veículo aos carros”, detalha.

Quais as principais vantagens de se alugar um motorhome?

“Em um motorhome temos carro, casa e restaurante, tudo no mesmo local. Há uma flexibilidade muito grande em horários, nós escolhemos onde parar, onde comer, escolhemos a que horas chegar e sair dos lugares. E ainda há o isolamento que se faz necessário durante a pandemia. Enfim, você é protagonista da sua própria viagem, não somos fadados a uma viagem tradicional, em que temos hora para entrar e sair. Voce escolhe”, explica.

Quanto custa alugar um motorhome?

“O valor das diárias depende do tamanho, modelo, ano de fabricação, equipamentos dentro do carro e capacidade. A diária pode variar entre uma média de R$ 600 e R$ 900”.

Você viu?

Fonte: IG Turismo

publicidade

Turismo

Destino dos famosos: conheça as praias badaladas de Punta Cana

Publicado


source
Anitta, Dani Calabresa e Fábio Porchat, Iza
Reprodução

Anitta, Dani Calabresa e Fábio Porchat, Iza

Achar um paraíso fora do Brasil não se resume apenas às Ilhas Maldivas. Punta Cana fica no extremo leste da República Dominicana e tem o mar do Caribe como vizinho, fazendo parte do cenário fascinante do destino. As águas cristalinas e areia clara são dignas de um verdadeiro cenário dos deuses e atraem turistas durante o ano todo. 

O destino é um dos mais queridinhos de famosos como Anitta e do clã Kardashian-Jenner. Para os brasileiros, visitar o local é muito benéfico, já que além do fuso-horário ser apenas uma hora a menos do Brasil (adeus, jetlag!), também não é necessário visto para entrar no país. Existem diversas praias em Punta Cana, sendo a Playa Punta Cana e Bávaro as mais escolhidas. A culinária, pontos turísticos e cultura ganham o coração dos visitantes. 

Importante: O dólar e o euro são moedas bem aceitas no país. Um peso dominicano (moeda local) equivale a R$ 0,08. 

Como chegar em Punta Cana?

Pousar em um aeroporto longe do destino não é um problema, já que a área conta com o Aeroporto Internacional de Punta Cana. Saindo de São Paulo, o turista pode pegar um voo direto para o paraíso. Também é possível fazer conexões na Cidade do Panamá, Lima e Bogotá. 

Leia mais:  Já está na hora de cancelar a viagem de réveillon?

O preço das passagens pode variar bastante, ficando em média de R$ 3,5 mil. Em algumas épocas do ano, é possível achar passagens mais baratas e o tempo de voo também é variado. Uma viagem com apenas uma parada dura entre 10 e 12 horas. Já com mais paradas, pode durar até 29 horas. 

Onde se hospedar? 

Não faltam opções de resorts em Punta Cana, mas o maior e mais conhecido na área é o Hard Rock Hotel & Cassino, que tem diárias pelo valor de R$ 850, em média. O Barceló Bávaro Beach também é um dos mais frequentados pelos brasileiros e custa, em média, R$ 815 cada diária. 

É possível encontrar valores entre R$ 450 a R$ 2 mil na diária dos hotéis locais. O valor também depende da praia, em lugares como Bávaro, onde o mar é mais calmo, os preços podem aumentar. Os hotéis e resorts da região costumam ser all inclusive (tudo incluso) e oferecem ótimos pacotes e atendimento para os turistas.

Punta Cana é um dos destinos mais jovens do Caribe. Foto: Carol Gregnanin

Leia mais:  Alessandra Ambrósio se hospeda em resort nas Maldivas com diárias até R$ 140 mil

Sombra e água fresca é o destaque de Punta Cana. Foto: Carol Gregnanin

O  mar é tão azul que hipnotiza. Foto: Carol Gregnanin

Para quem não se importa com as ondas, as praias de Uvero Alto e Macao (foto) são ideais. Foto: Carol Gregnanin

As águas mais calmas ficam em Bávaro. Foto: Carol Gregnanin

O clima quente dura o ano inteiro, mas se intensifica de dezembro a abril. Foto: Carol Gregnanin

A moeda usada em Punta Cana é o dólar. Foto: Carol Gregnanin

São 50 quilômetros de praias que os turistas podem aproveitar. Foto: Carol Gregnanin

Punta Cana tem mais de 90 resorts que reúnem 77 mil quartos ao todo. Foto: Carol Gregnanin

O destino está em desenvolvimento e deve construir um centro com bares, restaurantes e lojas. Foto: Divulgação/Ministério do Turismo da República Dominicana


O que fazer? 

Para quem quer ir além das dependências dos hotéis, a área tem diversos pontos turísticos para garantir a diversão e experiência dos turistas. 

É possível aproveitar a tarde nos beach bars e curtir passeios ao longo da ilha. Nadar com os golfinhos, explorar a natureza no Manati Park, que também apresenta bem a cultura local e curtir a vida noturna no Coco Bongo são algumas das opções. 

O que comer?

Como a grande parte dos hotéis contam com o sistema all inclusive, as refeições já estão garantidas no pacote, mas, para quem quer se aventurar gastronomicamente no país, comer as comidas típicas como sancocho, pasteles en hoja e a versão dominicana do mofongo não pode faltar. 

Alguns dos restaurantes mais bem avaliados na ilha são Herman 311 Bar & Restaurant, Onno’s Bavaro e Mediterraneo Restaurant, que apresentam comidas caribenhas e também contam com opções vegetarianas.

Você viu?

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

Mais Lidas da Semana