conecte-se conosco

Pet

Após 14 meses no abrigo, cachorro é adotado, mas devolvido no dia seguinte

Publicado


source
Rusty voltou para o abrigo após um dia
Facebook/Reprodução

Rusty voltou para o abrigo após um dia

Em abrigos e ONGs de animais, sempre que um bichinho é levado para uma casa, é motivo de alegria. Muitos dos animais que vão para esses lugares são resgatadados da rua ou então de lugares onde eles eram maltratados.

Por isso, muitas pessoas estão entendo a importância de adotar animais e darem uma nova chance para eles. Mas infelizmente, nem sempre funciona.

Rusty, uma mistura de pastor alemão com catahoula, já passou por uma longa trajetória desde que foi mandado para um abrigo no Texas pelo seu pirmeiro dono, que alegou que ele era muito agitado.

Depois de dois meses no abrigo, o mandaram para outro lugar em Idaho, onde Rusty ficou mais dois meses, mas foi mandado de volta ao abrigo, pois era muito temperamental e não se dava bem com outros cachorros.

Depois disso, o cãozinho ficou deprimido e se tornou muito reativo e violento.

Leia mais:  Confira impressionante antes e depois de Finn, cão maltratado por 2 anos

Você viu?

Mesmo assim, em novembro de 2020, ele foi adotado e toda a equipe do abrigo ficou muito feliz, mas a família o devolveu depois de um mês.

Por conta de toda essa jornada, as pessoas do abrigo estavam determinadas a acharem um lar para Rusty. Colocaram ele em um programa de socialização para cachorros, onde qualquer cachorro pode se reunir com outros em parques para brincarem e jogarem como uma forma de terapia coletiva.

Após apresentar muita melhora no comportamente, Rusty conheceu um casal em março que se apaixonou pelo animal imediatamente e o levaram do abrigo, onde ele havia passado 419 dias.

Porém, um dia depois, Rusty foi devolvido ao abrigo. Na página de Facebook da instituição, eles fizeram um apelo para não julgares os adotantes.

” Rusty tentou mordê-los e eles perceberam que ele não era o cachorro ideal para sua família, já que eles frequentemente recebem crianças pequenas. Seu comportamento poderia ser um risco para eles. Então mesmo tentando fazer algo gentil e nobre adotando um cachorro temperamentel, eles fizeram a coisa certa ao devolver. Nós não queremos que nenhuma família fique um cachorro que não seja certo para eles, então somos gratos por terem o devolvido”, diz a publicação. 

Fonte: IG PET

publicidade

Pet

Tímida com outros cães, Poodle se torna grande amiga de uma gatinha adotada

Publicado


source
Malishka e Almond
Reprodução/The Dodo

Malishka e Almond

A cadelinha da raça poodle chamada Malishka ficava nervosa ao se aproximar de outros cães, sempre que encontrava algum cãozinho ela se encolhia e ficava imóvel, como se tentasse ficar invisível. Bastavam cinco minutos e Malishka corria até Anastasia, sua tutora, como se pedisse para irem embora. Então dona e pet voltavam para casa em sua caminhada sempre solitária.

A cadelinha ia com sua tutora para todos os lugares e, quando passaram a trabalhar de casa, Anastasia temeu que a pequena poodle se tornasse totalmente dependente de sua companhia, então decidiu ir atrás de uma amiga para sua pet, para que ela tivesse com quem socializar um pouco mais.

Mas se a cachorrinha sentia medo de outros cães, Anastasia considerou a ideia de adotar um gatinho. “Soube desta gatinha que foi resgatado das ruas de Porto Rico e disse ao meu marido: ‘Vamos apenas tentar…’”, contou Anastasia ao site The Dodo.

Logo que a gatinha chegou, Malishka se encheu de energia e começou a brincar com a nova amiga. “Foi incrível ver essa mudança nela”, contou a tutora.

Malishka desafiava a nova amiga felina a brincar e imediatamente foi correspondida. Parecia que elas estavam destinadas uma a outra. A ideia era que a gata ficasse na casa por um dia, para testar a relação entre as duas, o ótimo resultado fez com que o casal adotasse a pequena Almond (como foi batizada).

Você viu?

Hoje as duas amigas brincas o dia todo e se seguem pela casa. Anastasia conta que ver a então tímida poodle brincando com outro animal e saber que ela sempre terá uma companhia para todas as ocasiões.

Sempre que Malishka apronta ou fica de castigo, Almond está lá, para tentar libertar a amiga ou dar seu apoio moral. “Ela fica ao lado da amiga, na esperança de que elas se abracem”, conta Anastasia, que se alegra ao saber que pode sair de casa tranquilamente, sabendo que sua pequena sombra terá companhia.

Leia mais:  Tartaruga com deformidade na coluna ganha rodinhas para conseguir andar

Hoje, muito mais amigável, chega a ser espantoso ver a mudança no comportamento de Malishka, que já faz amizade e brinca com outros cães. Deixando sua tutora feliz sabendo que sua companheira de quatro patas está mais feliz do que nunca e ansiosa pelas lembranças que suas pets farão juntas!



Fonte: IG PET

Continue lendo

Mais Lidas da Semana