conecte-se conosco

Cuiabá

Após tratamento, secretário Luís Cláudio agradece e participa de missa por cura da Covid19

Publicado


Davi Valle

Clique para ampliar

A noite de domingo (4) foi marcada por uma missa em ação de graças pela cura e recuperação do secretário municipal de Governo, Luís Cláudio de Castro Sodré, que foi contaminado pela Covid-19. A celebração foi realizada na Catedral Metropolitana Basílica do Senhor Bom Jesus.

Em decorrência da doença, o secretário precisou ser transferido para São Paulo, onde  permaneceu em tratamento por dez dias.

Emocionado, Luís Cláudio, que estava acompanhado pela esposa e filhos, ressaltou que o momento é de agradecimento. Lembrou ainda que a família e amigos, em especial ao prefeito Emanuel Pinheiro e a primeira-dama, Marcia Pinheiro,  sempre hipotecaram muito carinho em momentos tão difíceis.

“O que temos nessa vida são a família e os amigos que conquistamos. Após momentos tão difíceis,  essa é a grande lição que eu tiro. Quero agradecer,  do fundo do meu coração, a Deus e a todos que fizeram essa corrente de fé pela minha recuperação”.

Para a esposa do secretário, Leonora Sodré, esse é o momento de “agradecermos o dom da vida”. Ela relembra também,  muito emocionada,  os momentos difíceis de medo e incerteza em que passou durante os dias que Luís Cláudio esteve internado. Devido ao quadro de saúde, ele chegou a ser internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Leia mais:  Juca do Guaraná e Dr. Luis Fernando realizam primeira reunião do Comitê da vacina que combate à Covid19

“É difícil viver uma experiência em que temos tantas incertezas, em que não podemos fazer nada além de ter fé que as coisas serão resolvidas. Tenho certeza de que nada foi em vão e nossas preces chegaram ao céu. Hoje estamos aqui apenas para agradecer por mais esta vitória em nossas vidas”, afirma.

Seguindo aos protocolos exigidos por meio de normativas municipais, a m missa foi realizada respeitando todos os protocolos de segurança exigidos em virtude da pandemia, como o distanciamento, o uso de máscaras e álcool em gel, entre outras medidas.

Para dar seguimento aos cuidados com a saúde, o secretário de Governo permanece ainda licenciado.

publicidade

Cuiabá

Com mais de 70 mil hectares, maior área de proteção ambiental de Cuiabá ganha Plano de Manejo

Publicado


Luiz Alves

Clique para ampliar

No Dia da Árvore, nesta terça-feira (21), o prefeito de Cuiabá, em ato simbólico e comemorativo, plantou uma muda de ipê-amarelo no jardim do Palácio Alencastro. Na ocasião ele também recebeu em mãos o Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental Municipal Aricá-Açu, a maior APA em território cuiabano, com 70 mil hectares.

“Quero parabenizar toda a equipe da Secretaria de Meio Ambiente, em nome do secretário Renivaldo Nascimento,  e dizer que são com ações como essa que vamos avançando no desenvolvimento sustentável, na preservação da nossa fauna e flora, protegendo o nosso maior patrimônio natural, o nosso meio ambiente como um legado para as futuras gerações. Essa é uma conquista da nossa gestão que incentiva, potencializa e dá todas as condições para que os nossos dedicados servidores cumpram a sua missão e elaborem documentos que, com certeza, são um protocolo perpétuo para o futuro”, disse o prefeito Emanuel Pinheiro.

Plantar hoje para ver florescer no futuro. A concepção de um Plano de Manejo tem suas semelhanças com o plantio de uma árvore, se o objetivo é se refrescar em uma sombra, é plantando, como fez o prefeito Emanuel Pinheiro pela manhã que se alcança a meta. Quando falamos de políticas públicas a lógica é a mesma, é planejando que a árvore de ações cresce.

Leia mais:  Secretária de Educação faz visita técnica às unidades educacionais do Estado que serão transferidas para o Município

O Plano de Manejo nada mais é do que um plano de gestão, um documento técnico, orientado pelos objetivos de criação da unidade no qual se estabelece o zoneamento e as normas que devem presidir o uso da área e o manejo dos recursos naturais.

“Um gestor não consegue fazer nada sem ter um plano, primeiro se planeja, se entendo que se tem nas mãos para então manusear. A gestão Emanuel Pinheiro tem se destacado nas ações de preservação ao meio ambiente, respeito aos animais e construção de uma cidade cada vez mais sustentável e sob a liderança do nosso prefeito vai continuar plantando boas ações para que as futuras gerações colham bons frutos”, disse o secretário de Meio Ambiente, Renivaldo Nascimento.

Desde o ano de 2008, Cuiabá já dispõem de uma legislação criando a área de proteção. “Mas somente nessa administração, que atua pautada pelo entendimento da necessidade do desenvolvimento sustentável, é que o Plano de Manejo foi elaborado o que vai possibilitar atividades em uma área que abriga recursos hídricos, naturais e paisagísticos de grande relevância, mas em consonância a esse documento”, explicou o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro.

Leia mais:  Resultado preliminar da Análise de Títulos do Processo Seletivo da Educação será divulgado nesta sexta-feira (8)

A elaboração do PM, que conta com mais de 500 páginas, foi realizado pela empresa de Consultoria Ambiental Ecossistema. A supervisão foi realizada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente por meio das Diretorias de Parcelamento dos Solos e Projetos Públicos e de Gerenciamento Ambiental.

“O Plano de Manejo foi elaborado de forma participativa, com o intuito de gerar um envolvimento maior com a comunidade, tornando o documento mais completo e a sua implementação mais efetiva. A troca de experiências aproxima o gestor da realidade local, favorecendo a proposição de metas e objetivos exequíveis. A APA Municipal do Aricá-Açu dispõe de 73.195,4683 hectares”, diz trecho do documento.

A criação da Área de Proteção Ambiental do Aricá-Açu” vai contribuir para com a proteção da zona de transição entre as formações florestais do Planalto do Guimarães e o início da Planície do Pantanal

Vai assegurar ainda a conservação do bioma Cerrado, garantir o uso sustentável dos recursos naturais da região, baseado em um zoneamento socioambiental, além de assegurar a proteção de comunidades tradicionais remanescentes dos Quilombos e representantes da convivência harmônica com o Cerrado. Também possibilitará o resguardo ao patrimônio Arqueológico e Cultural da região.

Continue lendo

Mais Lidas da Semana