conecte-se conosco

Política Nacional

Bolsonaro chama Doria de “vagabundo” em encontro com empresários

Publicado


source
Presidente Jair Bolsonaro não mediu as palavras para criticar o governador João Doria (PSDB-SP)
Reprodução: ACidade ON

Presidente Jair Bolsonaro não mediu as palavras para criticar o governador João Doria (PSDB-SP)

Jair Bolsonaro (sem partido) teceu duras criticas contra o governador de São Paulo João Doria (PSDB) durante jantar promovido pelo presidente que reuniu diversos empresários na noite da última quarta-feira (7) em área nobre de São Paulo.

 “O governador de vocês é um vagabundo, caralho”,afirmou Bolsonaro durante discurso, segundo convidados presentes no local ouvidos pela colunista Mônica Bergamo, da Folha.

Em outro momento, voltou a criticar o tucano: “O vizinho aqui de vocês é um vagabundo”. Doria , que mora no Jardim Europa, na região de Pinheiros, é ‘vizinho’ de muitos convidados do local. 9 pessoas convidadas para o evento fazem parte da lista de brasileiros bilionários.

Ainda segundo relatos, na fala do chefe do executivo, o governador paulista foi acusado de ser “um destruidor de vidas” por conta das medidas restritivas tomadas pelo governo de São Paulo para tentar frear o avanço da pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2).

Na quarta (7), dia do encontro entre presidente e empresário, o Brasil registrou 3.829 mortes em decorrência da Covid-19. O 3º maior numero desde o inicio da pandemia .

publicidade

Política Nacional

Senado aprova proteção a trabalhadoras gestantes durante pandemia

Publicado


O Senado aprovou hoje (15) um projeto de lei (PL) que garante à empregada gestante o afastamento do trabalho presencial durante o período da pandemia sem prejuízo do recebimento do salário. O PL foi aprovado por unanimidade, em votação simbólica. Conforme o projeto, a funcionária gestante deverá permanecer à disposição do empregador em trabalho remoto. O projeto segue para sanção presidencial.

“A trabalhadora na referida condição, além de necessitar de cuidados especiais para a preservação de sua saúde, tem que adotar todas as medidas possíveis para a proteção da vida que carrega. Não pode ficar exposta a este terrível vírus, que pode ceifar a sua vida, a de seu filho, bem como arrasar o seu núcleo familiar”, afirmou a relatora do projeto no senado, Nilda Gondim (MDB-PB), em seu parecer.

O projeto, de autoria da deputada Perpétua Almeida (PCdoB), é do ano passado e determinava como prazo de duração da medida o estado de calamidade pública reconhecido pelo Congresso Nacional, mas o decreto legislativo que tratava da calamidade pública já perdeu a validade. Por isso, Gondim alterou um trecho do texto, retirando a citação do decreto legislativo. Em seu lugar, o projeto cita “emergência de saúde pública de importância nacional” como período de validade da medida.

Leia mais:  MPE informa que campanhas que aglomeram podem cometer crime

Edição: Fábio Massalli

Continue lendo

Mais Lidas da Semana