conecte-se conosco

Nacional

Cláudio Castro demora mais de 24h para lamentar morte de grávida pela polícia

Publicado


source
Governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro
Agência Brasil

Governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro

O governador do Rio, Cláudio Castro (PL), se manifestou sobre a  morte da vendedora Kathlen de Oliveira Romeu, de 24 anos, na tarde desta terça-feira, no Complexo do Lins, na Zona Norte da cidade. Em nota, Castro afirmou que “lamenta profundamente a morte da jovem” e ressaltou que “as investigações sobre as circunstâncias que levaram à morte estão a cargo da Polícia Civil”.

A manifestação foi feita mais de 24 horas depois da morte de Kathlen e do bebê que ela esperava. Castro cumpre agenda em Brasília nesta quarta-feira. Até agora, a Polícia Civil apreendeu 21 armas (dez fuzis calibre 7.62; dois fuzis 5.56; e nove pistolas calibre .40) e cinco policiais militares que teriam participado da troca de tiros com traficantes da região já prestaram depoimento. A jovem foi atingida por um tiro de fuzil, que transfixou seu tórax, quando visitava a avó, durante esse tiroteio.

Você viu?

Desde a morte da jovem, confirmada na noite desta terça, após ela ser levada para o Hospital municipal Salgado Filho, no Méier, a família afirma que a comunidade estava calma, quando de repente teve início um intenso tiroteio. A avó de Kathlen, Sayonara, que mora no local contou que caminhavam tranquilas pela rua, quando um intenso tiroteio começou. Ela tentou proteger a neta, mas Kathlen já tinha sido atingida.

Leia mais:  Sem visita física, só 30% dos presos conseguiram videoconferência com familiares

De acordo com informações da Secretaria municipal de Saúde do Rio, ela já chegou à unidade de saúde sem vida.

A assessoria da Secretaria de Estado de Polícia Militar informou que, após uma troca de tiros com criminosos na localidade conhecida como Beco da Catorze, PMs da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Lins encontraram uma mulher baleada. Os policiais alegam que foram atacados a tiros pelos bandidos, dando início ao confronto. Na manhã desta quarta-feira, Jackeline de Oliveira Lopes, mãe de Kathlen, fez um apelo para que cessam as mortes de inocentes nas comunidades e criticou a atuação da polícia. No Instituto Médico Legal (IML), onde compareceu com outros parentes para fazer a liberação do corpo da filha ela disse: “A PM deu tiros inconsequentemente e executaram a minha filha. Não foi bala perdida”.

Leia mais:  Rio registra conflito entre líderes de milícias por exploração de vans

publicidade

Nacional

Ciclone intenso atinge litoral brasileiro nos próximos dias; Sul é mais afetado

Publicado


source
A região do Brasil mais afetada pelo ciclone será o sul do Rio Grande do Sul
WikiImages/Pixabay

A região do Brasil mais afetada pelo ciclone será o sul do Rio Grande do Sul

Segundo o Climatempo, uma chuva volumosa com raios e rajadas de vento de até 70 km/h se forma no Rio Grande do Sul, principalmente na parte sul do estado. Um  ciclone extratropical intenso  afeta o litoral brasileiro e pode fazer com que haja granizo e mar agitado se estendendo até Santa Catarina e Paraná.

Alguns “transtornos pontuais” não são descartados, de acordo com a previsão, devido ao temporal no estado. As chuvas fortes são ocasionadas por um sistema de baixa pressão atmosférica na costa da região, que dá origem a uma nova frente fria. O Climatempo reforça a instabilidade no estado, além das condições para temporais isolados, inclusive em Porto Alegre.

Ciclone

Um “ciclone extratropical intenso” deixa o mar agitado em grande parte do litoral brasileiro nos próximos dias. No litoral gaúcho o mar já começa a subir hoje. Em Santa Cataria e no Paraná, isso ocorre a partir desta terça-feira (21). Ao longo da semana as ondas podem chegar a até 3 metros na Região Sul.

A chuva, por outro lado, enfraquece no Rio Grande do Sul e ganha mais força no Paraná, especialmente em Santa Catarina.

Continue lendo

Mais Lidas da Semana