conecte-se conosco

Política Nacional

Cláudio Castro toma posse hoje como governador do Rio após afastamento de Witzel

Publicado


source
Cláudio Castro, governador em exercício do Rio de Janeiro, toma posse neste sábado (1º)
Luis Alvarenga/Governo do Estado do Rio de Janeiro

Cláudio Castro, governador em exercício do Rio de Janeiro, toma posse neste sábado (1º)

Com a confirmação do  impeachment de Wilson Witzel , após votação de 10 a 0 no julgamento, Cláudio Castro tomará posse como governador do Rio de Janeiro neste sábado (1º), às 10h, na Alerj. A comunicação oficial foi feita pelo Tribunal de Justiça do RIo (TJ-RJ). Na noite de sexta, Castro enviou nota à imprensa afirmando que “manterá sua premissa histórica do diálogo para superar os desafios de pacificar o Rio”.

A posse marca o último ato do rito de afastamento de Wilson Witzel , que deixou o cargo no dia 28 de agosto de 2020, por determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ), em investigação sobre desvios em contratos da saúde do estado . Desde então, Castro, que também é citado na investigação, é o governador interino do Rio.

Na noite desta sexta, Castro, que passou a tarde em São Paulo, onde acompanhou o leilão da Cedae na Bolsa de Valores , enviou uma nota sobre a sua posse:

Leia mais:  Pix terá mecanismo especial de devolução de dinheiro

Você viu?

“Diante da enorme responsabilidade de conduzir o estado nesse período tão difícil, o governador Cláudio Castro recebe a decisão do Tribunal Especial Misto sobre o processo de impeachment. Mais do que nunca, Castro manterá sua premissa histórica do diálogo para superar os desafios de pacificar o Rio de Janeiro e unir esforços no enfrentamento à Covid-19, à fome, à pobreza e pela geração de empregos”.

Julgamento por 10 a 0

Como esperado, Wilson Witzel foi definitivamente afastado em julgamento do Tribunal Especial Misto, nesta sexta. O placar final foi de 10 votos a favor do impeachmento, e nenhum contra. Ao final da sessão, ainda foi decidida a inelegibilidade de Witzel por um período de cinco anos.

publicidade

Política Nacional

Na gestão Bolsonaro, orçamento ‘paralelo’ é maior que nos governos Temer e Dilma

Publicado


source
Emendas de congressistas dão salta na gestão Bolsonaro
Matheus Barros

Emendas de congressistas dão salta na gestão Bolsonaro

A média do orçamento de emendas anuais de relator aprovadas pelo Congresso teve um aumento considerável na gestão de Jair Bolsonaro (sem partido). O salto é quatro vezes maior que no governo de Michel Temer e cinco vezes maior que durante o mandato de Dilma Rousseff (PT). As informações foram levantadas pelo portal UOL .

O episódio conhecido como “Orçamento Paralelo” se trata de trocas orçamentárias entre parlamentares e ministérios, que não constam nos portais de transparência do governo. Além disso, foi apelidado de “tratoraço”, já que houve compra excessiva de máquinas agrícolas. 

Em resposta ao UOL , um levantamento da Consultoria de Orçamento da Câmara mostra que os congressistas propuseram R$ 20,7 bilhões em emendas na atual gestão. As cifras são menores nos governos Temer (R$ 4,8 bilhões) e Dilma (R$ 3,8 bilhões), em média, por ano. 

Leia mais:  Pix terá mecanismo especial de devolução de dinheiro


Continue lendo

Mais Lidas da Semana