conecte-se conosco

Mato Grosso

Clubes de Mães dos bairros Barreiro Branco e Poção recebem doações de alimentos e cobertores

Publicado


.

A campanha “Vem Ser Mais Solidário- MT unido contra o coronavírus” do Governo do Estado continua beneficiando diversas famílias que estão em vulnerabilidade social em consequência do desemprego e outros fatores sociais decorrentes da pandemia do novo coronavírus. 

Na quarta-feira (19.08), a ação social atendeu o Clube de Mães Unidas do bairro Barreiro Branco e a Associação de Clube de Mães do bairro Poção, em Cuiabá. Foram entregues mais de 350 cestas básicas contendo alimentos não perecíveis e kits de produtos de limpeza e higiene pessoal.

Além dos donativos foram distribuídos a mesma quantidade em cobertores do programa “Aconchego”. As ações são lideradas de forma voluntária pela primeira-dama do Estado, Virginia Mendes e executadas pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc). 

O primeiro repasse foi acompanhado pelo secretário adjunto de Assuntos Comunitários da Setasc, Édio Martins. Em seu discurso ele enfatizou a importância do ato de solidariedade que vem beneficiando inúmeras famílias do Estado.

“A campanha tem se atentado a alcançar as entidades que acolhem essas famílias que fazem parte das camadas mais pobres e que mais estão sofrendo com tudo isso. O nosso compromisso é garantir esses suprimentos básicos cheguem na casa dos mais necessitados”, pontuou.

Leia mais:  Politec capacita peritos e policiais penais para a coleta de DNA de condenados

A presidente do Clube de Mães do bairro Poção, Luci Almeida, explicou que o público assistido pela entidade é o mais atingidos desde a chegada da pandemia.

“Tem muitas mães que ficaram desempregadas e aqui a maioria são idosas que sobrevivem da aposentadoria que muitas vezes é a única renda familiar neste período. Ter, mais uma vez, esse apoio da primeira-dama é muito gratificante”, comentou.

Desde a fundação da entidade Selma Dourado, 55 anos, umas das beneficiadas, participa das atividades desenvolvidas no local. Na oportunidade ela disse estar feliz com a doação.  “Agradeço a primeira-dama, por nos proporcionar essa alegria, espero que este trabalho seja estendido por vários meses”, ressaltou.

A secretária adjunta de Programa e Projetos Especiais e Atenção à Família (Sappeaf), Kátia Azevedo, que realizou a segunda entrega, reforçou que as ações sociais têm somado esforços para atender os menos favorecidos. “Nós nos fazemos presente novamente com o objetivo de garantir a proteção social para aqueles que passam por necessidades”, afirmou.

A presidente do Clube de Mães Unidas do bairro Barreiro Branco, Maria Rosa da Cruz, destacou a importância da iniciativa que atende pela segunda a região.  “É muito bom poder contar novamente com Governo do Estado, que sempre nos auxilia com toda atenção. Essa doação vai atender muito as nossas necessidades”, comentou.

Leia mais:  PM realiza solenidade alusiva aos 14 anos da Coordenadoria de Assistência Social em MT

Lurdes de Lima, 64 anos, outra contemplada pela iniciativa, relatou as dificuldades que enfrenta nesta pandemia e como a cesta vai ajudar o seu sustento. 

“No momento estou desempregada, tenho filhos para alimentar e isso é complicado. Essa ajuda da primeira-dama, veio em boa hora. Deus abençoe a todos”, contou.

Fonte: GOV MT

publicidade

Mato Grosso

Governo de MT já pactuou cerca de 90% das doses recebidas; veja quanto cada município aplicou

Publicado


O Governo de Mato Grosso recebeu, até esta terça-feira (21.09), 4.374.456 doses das vacinas contra Covid-19 do Ministério da Saúde e já pactuou a distribuição de 3.926.033 doses aos 141 municípios do Estado, ou seja, cerca de 90% do total recebido.

A disponibilização das doses é resultado da soma da primeira e segunda doses ou doses únicas (3.896.285), acrescida das doses destinadas às populações indígenas aldeadas (54.120) e dos arredondamentos técnicos (29.748) necessários para o ajuste volumétrico dos frascos disponibilizados pelo Ministério da Saúde.

É importante destacar que o ranking de aplicação não considera as doses destinadas aos povos indígenas para evitar qualquer disparidade nos dados. Alguns municípios contabilizavam doses aplicadas em aldeias pertencentes a territórios vizinhos e ultrapassavam o limite de 100% da aplicação.

Das 3.926.033 doses disponibilizadas aos municípios, as prefeituras aplicaram 3.246.118 (81,69%), sendo 2.122.061 como primeira dose ou dose única e 1.010.547 como segunda dose. O percentual da semana passada era de 78,02%.

Os 10 municípios que mais aplicaram vacinas, considerando o percentual de doses aplicadas em relação às doses recebidas, foram: Diamantino (94,63%), Planalto da Serra (94,47%), Primavera do Leste (94,00%), Torixoréu (93,85%), Santa Rita do Trivelato (93,49%), Jaciara (92,89%), Alto Taquari (92,24%), Cocalinho (92,07%), Glória D’Oeste (91,73%) e Campinápolis (91,46%).

Leia mais:  Videoconferências auxiliam na elaboração do Plano Estadual de Resíduos Sólidos

Confira o ranking completo de aplicação das vacinas no Boletim Informativo nº 562 ou no Painel de Distribuição de vacinas Covid-19.

A Vigilância Estadual alertou que a utilização de unidades de segunda dose como primeira dose pode comprometer o esquema vacinal da população do município, considerando o fornecimento e as orientações feitas pelo Ministério da Saúde.

Sobre a distribuição

Na força-tarefa da vacinação, cabe ao Governo do Estado fazer a logística de distribuição, que é definida pela Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT), composta por membros do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

A escolta dos materiais até os 14 polos de distribuição é feita pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), além das Polícias Federal e Rodoviária Federal e do Ministério da Defesa. O Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) também disponibiliza sua frota aérea para dar celeridade à distribuição.

É importante ressaltar que o Governo Federal define o total de doses que cada estado recebe. Essa definição ocorre de acordo com a quantidade de pessoas que pertencem aos grupos prioritários e não pela quantidade absoluta da população.

Leia mais:  Politec capacita peritos e policiais penais para a coleta de DNA de condenados
Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mais Lidas da Semana