conecte-se conosco

Policial

Comando do 24º Batalhão e Semob definem sinalização da Avenida Manuel José da Silva

Publicado


O tenente-coronel Óttoni Cezar Castro Soares, comandante do 24º Batalhão de Polícia Militar, unidade com sede no bairro São João Del Rey, em Cuiabá, esteve reunião com diretor de Trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana(Semob) Michel Diniz e a equipe de engenharia para definir a sinalização da Avenida Manuel José da Silva.

O comandante da unidade militar apresentou aos técnicos da Semob os estudos realizados com a finalidade de propor um projeto de sinalização que melhor atenda as necessidades da comunidade local, bairro São Del Rey e região, bem como do 24º BPM.

Em resposta, a direção da Semob definiu que na próxima semana começa a executar um projeto de sinalização que dê fluidez ao tráfego de veículos, definindo vagas para estacionamento e paradas estratégicas das viaturas policiais, carros de passeio e circulação de pedestres.

Fonte: PM MT

Leia mais:  Envolvidos em roubo com restrição de liberdade da vítima são presos pela Polícia Civil no interior
publicidade

Policial

Operação de combate à receptação de celulares prende 14 pessoas com aparelhos de origem ilícita

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

Quatorze pessoas foram presas em flagrante durante operação da Polícia Civil deflagrada na sexta-feira (26.02) pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf-VG),com objetivo de combater o crime de receptação de aparelhos celulares de origem ilícita,

A operação “Receptador” foi finalizada nesta segunda-feira (01.03), com o cumprimento a 14 mandados de busca e apreensão domiciliar que resultaram na recuperação de 14 aparelhos celulares de diferentes marcas e modelos, todos de origem ilícita.

As ordens judiciais foram decretadas com base em investigações da Derf-VG que conseguiram identificar pessoas envolvidas com a receptação de celulares produtos de roubo/furto cometidos entre os meses de novembro de 2020 e janeiro de 2021.

Segundo a delegada titular da Derf-VG, Elaine Fernandes da Silva, o trabalho operacional mostra a intensificação das diligências investigativas para combater o crime de receptação, responsável por fomentar os índices de roubo e furtos ocorridos na região metropolitana.

“O receptador é um criminoso covarde que financia a violência e por isso precisa ser fortemente combatido. O foco da operação é tentar minimizar o prejuízo das vítimas, que geralmente são abordadas a caminho do trabalho e tem o seu bem subtraído. Em muitos casos as vítimas ainda estão pagando as parcelas do aparelho que não poderão utilizar, ficando somente com o prejuízo”, disse.

Leia mais:  Droga avaliada em 51 milhões de reais é apreendida pela PRF em Rondonópolis/MT

Crime e pena

O crime de receptação está previsto no artigo 180 do Código Penal Brasileiro (adquirir, receber, transportar, conduzir ou ocultar, em proveito próprio ou alheio, coisa que sabe ser produto de crime, ou influir para que terceiro, de boa-fé, a adquira, receba ou oculte. Pena de reclusão de 1 a 4 anos, e multa).

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Mais Lidas da Semana