conecte-se conosco

Política MT

Comissão de Trabalho e Administração Pública analisa 18 projetos em reunião

Publicado


Foto: ANGELO VARELA / ALMT

A Comissão de Trabalho e Administração Pública analisou 18 projetos em reunião na tarde desta terça-feira (15). Entre as 14 propostas que receberam parecer favorável dos deputados, está o Projeto de Lei nº 937/2019, que prevê o afastamento remunerado de servidoras do estado, casos sejam vítimas de violência doméstica.

O presidente da comissão, deputado estadual Elizeu Nascimento (PSL), elogiou a proposta. “É um grande projeto do ex-deputado Oscar Bezerra”, avaliou o parlamentar. Caso aprovado em Plenário, o texto permitirá que servidoras da Administração Pública Estadual, direta ou indireta e da Assembleia Legislativa se afastem do trabalho após sofrerem violência doméstica ou familiar, quando necessário, com direito ao salário integral.

Outros dois projetos aprovados na reunião tratam de violência contra a mulher. São eles o PL nº 65/2019 e nº 105/2019. O primeiro pretende reservar vagas de emprego para mulheres vítimas de violência de gênero nas empresas que prestam serviço ao poder público no estado. Já o outro projeto de lei prevê que pessoas condenadas por crimes relacionados à violência sexual e violência doméstica sejam impedidas de ter acesso a cargos, empregos e funções públicas em Mato Grosso. 

Leia mais:  Participantes de MT do Programa Pátria Voluntária são homenageados com Moção de Aplausos

A Comissão de Trabalho e Administração Pública ainda aprovou parecer favorável para os seguintes projetos de lei: nº 236/2016, nº 97/2019, nº 533/2019, nº 581/2019, nº 693/2019, nº 709/2019, nº 823/2019, nº 890/2019, nº 1026/2019, nº 1027/2019 e nº 1120/2019. 

“Estamos fazendo uma força-tarefa muito grande para colocar os projetos em dia. Hoje apreciamos pautas de 2019 e entraremos nos projetos de 2020 a partir da próxima reunião”, afirmou o deputado Elizeu Nascimento. “Vamos trabalhar para aprovar projetos que vão impactar de forma positiva a sociedade mato-grossense”, completou o presidente da comissão. 

Outros quatro projetos de lei foram rejeitados pela comissão, que avalia o mérito das propostas. Outras oito matérias foram alvo de pedidos de vista. Também participaram da reunião, de maneira remota, os deputados João Batista (Pros) e Carlos Avallone (PSDB).

Fonte: ALMT

publicidade

Política MT

Dr. Eugênio destina R$ 16 milhões para o Vale do Araguaia

Publicado


Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

O Vale do Araguaia tem um legítimo representante, Dr. Eugênio de Paiva (PSB), o deputado do Araguaia. Dr. Eugênio é o primeiro parlamentar na história da Assembleia Legislativa a focar 100% da atuação para a região que o lhe confiou o mandato, por conhecer com propriedade a realidade dos 34 municípios que integram a região.

 Sua atuação é matematicamente comprovada, com recursos na ordem de R$ 6.552.805,07 destinados para todo Araguaia no ano de 2020 somados a outros R$ 7.166.381,25 somente nestes primeiros meses de 2021, abrangendo todas as áreas de desenvolvimento socioeconômico.

 Além desses valores, também foram destinados por Dr. Eugênio, no último ano, R$ 1 milhão para intensificar as ações da saúde indígena (Parque Nacional do Xingu) e, recentemente, mais R$ 1 milhão para o custeio do Hospital Regional Paulo Alemão, que atende mais de 200 mil habitantes do médio-araguaia.

 Para tanto, o parlamentar já percorreu mais de 50 mil quilômetros, passando mais de uma vez, cidade por cidade, conversando não só com as autoridades locais, mas com a população.

Leia mais:  Lei de desvinculação do Corpo de Bombeiros da PM em Mato Grosso completa 26 anos

 “Mato Grosso é um celeiro produtivo que já conta com regiões muito estruturadas, tanto do ponto de vista econômico como de organização social. Realidade muito diferente do nosso Araguaia, formado por pessoas batalhadoras, com potencial produtivo gigantesco, que já se destaca nacionalmente pelas belezas naturais, mas que ainda carece do básico, como água, luz, telefonia e estradas trafegáveis, em muitas das suas localidades”, ponderou Dr. Eugênio, que não tem medido esforços para combater as desigualdades regionais que afetam diretamente o Araguaia e sua gente.

 ATIVIDADE PARLAMENTAR

À frente da Comissão Especial de Zoneamento Socioeconômico Ecológico (ZSEE) da Assembleia Legislativa, o deputado tem atuado de forma democrática, buscando envolver todos os segmentos representativos na proposta desenvolvida pelo governo do estado, por meio da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag). O objetivo desse trabalho, que está em plena atividade no Parlamento estadual, é ampliar o debate dando voz àqueles que podem ser mais afetados.

“É fato que essa proposta de zoneamento, da forma como foi apresentada pelo governo, precisa ser revista. Ela está fora de cogitação, distante da nossa realidade. Definitivamente não nos representa, muito pelo contrário, só prejudica os pequenos. Por essa razão, estamos ampliando o debate, saindo do Centro Político Administrativo e ouvindo as bases que serão afetadas. Seguimos trabalhando por um Mato Grosso de oportunidades para todos!”, adiantou o presidente da comissão especial.  

Leia mais:  Deputado Claudinei reforça a necessidade de uma base aérea do Ciopaer em Rondonópolis

Líder do Bloco Parlamentar Unidos da Assembleia Legislativa pelo terceiro ano consecutivo, Dr. Eugênio também tem se debruçado no desenvolvimento de projetos de leis voltadas às demandas da população. Já são 12 leis sancionadas a favor da sociedade, mais de 300 indicações originárias das bases para melhoria dos 34 municípios que integram o Araguaia.

 “Somos o Vale da Prosperidade [Araguaia] e nosso trabalho precisa ser à altura do que nossa região precisa e merece. Comprometimento, trabalho e honestidade são palavras de ordem nas nossas ações diárias. Todos os recursos obtidos são única e exclusivamente para investimentos na nossa região, tendo como principais pilares a saúde, infraestrutura e o fomento ao turismo da nossa deslumbrante região”, finalizou Dr. Eugênio. 

Fonte: ALMT

Continue lendo

Mais Lidas da Semana