conecte-se conosco

Política Nacional

Conheça os 55 vereadores eleitos em São Paulo

Publicado


source
São Paulo
Luis França / Divulgação – Câmara Municipal de São Paulo

Câmara Municipal de São Paulo

Os paulistanos decidiram no último domingo (15) os nomes dos 55 vereadores que irão legislar na Câmara Municipal de São Paulo pelos próximos 4 anos. O PT manteve a maior bancada no legislativo municipal, com 11 vereadores eleitos, dois a mais do que em 2016. Na sequência surgem o PSDB e PSOL, com 7 vagas cada. 


O PSOL foi um dos partidos que mais cresceram em São Paulo. Os socialistas triplicaram o número de cadeiras o legislativo municipal . O partido passou de 2 vagas para 6 vereadores em quatro anos, além de garantir o seu candidato a prefeito no segundo turno das eleições majoritárias. 

Os dois candidatos mais votados seguem os mesmo de 2016, sendo eles o petista Eduardo Suplicy e o democrata Milton Leito. Delegado Palumbo, Felipe Bacari e Fernando Holiday fecham a lista dos 5 vereadores mais votados. Juntos eles somam mais de 580 mil votos. Na 6ª posição aparece Erika Hilto (PSOL), a primeira mulher negra transexual eleita vereadora na Câmara de São Paulo . Thammy Miranda (PL), que ficou na 9ª colocação, foi eleito o primeiro homem transexual do cidade a assumir o cargo de vereador.

Confira a lista completa:

1. Eduardo Suplicy (PT) – 167.427 votos
2. Milton Leite (DEM) – 132.512 votos
3. Delegado Palumbo (MDB) – 118.309 votos
4. Felipe Becari (PSD) – 98.660 votos
5. Fernando Holiday (Patriota) – 67.671 votos
6. Erika Hilton (PSOL) – 50.477 votos
7. Silvia da Bancada Feminista (PSOL) – 46.242 votos
8. Roberto Tripoli (PV) – 46.208 votos
9. Thammy Miranda (PL) – 43.297 votos
10. André Santos (Republicanos) – 41.576 votos
11. Rute Costa (PSDB) – 41.507 votos
12. Eduardo Tuma (PSDB) – 40.240 votos
13. Sansão Pereira (Republicanos) – 39.664 votos
14. Luana Alves (PSOL) – 37.529 votos
15. Atilio Francisco (Republicanos) – 35.296 votos
16. João Jorge (PSDB) – 34.314 votos
17. Faria de Sá (PP) – 34.204 votos
18. Carlos Bezerra Jr. (PSDB) – 34.126 votos
19. Rubinho Nunes (Patriota) – 33.009 votos
20. Eli Corrêa (DEM) – 32.461 votos
21. Donato (PT) – 31.877 votos
22. Rodrigo Goulart (PSD) – 31.462 votos
23. Alessandro Guedes (PT) – 31.111 votos
24. Janaina Lima (NOVO) – 30.915 votos
25. Adilson Amadeu (DEM) – 30.522 votos
26. Tripoli (PSDB) – 30.478 votos
27. Jair Tatto (PT) – 29.866 votos
28. Major Palumbo (PP) – 29.066 votos
29. Celso Giannazi (PSOL) – 28.519 votos
30. Dra Sandra Tadeu (DEM) – 28.458 votos
31. Juliana Cardoso (PT) – 28.387 votos
32. Toninho Vespoli (PSOL) – 26.700 votos
33. Renata Falzoni (PV) – 26.074 votos
34. Marlon do Uber (Patriota) – 25.626 votos
35. George Hato (MDB) – 25.595 votos
36. Aurélio Nomura (PSDB) – 25.310 votos
37. Senival Moura (PT) – 25.261 votos
38. Alfredinho (PT) – 25.140 votos
39. Arselino Tatto (PT) – 24.995 votos
40. Fabio Riva (PSDB) – 24.738 votos
41. Isac Félix (PL) – 23.898 votos
42. Camilo Cristofaro (PSB) – 23.420 votos
43. Ricardo Teixeira (DEM) – 23.269 votos
44. Reis (PT) – 23.260 votos
45. Edir Sales (PSD) – 23.081 votos
46. Ely Teruel (Podemos) – 23.063 votos
47. Manoel Del Rio (PT) – 23.062 votos
48. Marcelo Messias (MDB) – 22.975 votos
49. Elaine do Quilombo Periférico (PSOL) – 22.728 votos
50. Gilberto Nascimento Jr. (PSC) – 22.644 votos
51. Police Neto (PSD) – 21.605 votos
52. Juntas Mulheres Sem Teto (PSOL) – 21.141 votos
53. Eliseu Gabriel (PSB) – 21.117 votos
54. Hélio Rodrigues (PT) – 20.570 votos
55. Edson Salomão (PRTB) – 20.300 votos

Leia mais:  Senado aprova prorrogação da situação de emergência de saúde no país

publicidade

Política Nacional

Bolsonaro volta a atacar Barroso em transmissão: “onde quer chegar esse homem?”

Publicado


source
Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)
Reprodução / YouTube

Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)

Na live semanal desta quinta-feira (29), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a atacar o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso devido à sua resistência à adoção do voto impresso. 

“Onde quer chegar esse homem que atualmente preside o TSE? Quer a inquietação do povo, quer que movimentos surjam no futuro, que não condizem com a democracia?”, disse ele, afirmando que Barroso não é “o dono da verdade”.

Além disso, Bolsonaro afirmou que o presidente do TSE teria articulado a aprovação de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) instituindo o voto impresso.

“Por que o presidente do TSE, na iminência de ver a PEC da deputada Bia Kicis ser aprovada na comissão especial, ele vai para dentro do parlamento, se reúne com lideranças partidárias, e, no dia seguinte, muitos desses líderes trocam membros da comissão por parlamentares contrários à PEC. Que poder esse homem tem? Por que ele não quer uma eleição democrática?”, questionou.

Leia mais:  Pazuello e Saúde sabiam que só Butantan representava Sinovac, diz Dimas Covas

Você viu?

O chefe do Executivo também teceu diversas críticas ao ministro, relacionando Barroso ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e até mesmo a governantes de países liderados pela esquerda, como Argentina e Venezuela.

Nas últimas semanas, o presidente do TSE vem sendo alvo de ataques de Bolsonaro e apoiadores por defender o voto eletrônico. Barroso destaca que não há qualquer indício de falhas no sistema atual. De acordo com ele, a adoção do voto impresso, defendido pelo chefe do Executivo, trará de volta fraudes e falhas humanas, problemas já superados com a implementação do sistema eletrônico .


*Em atualização

Continue lendo

Mais Lidas da Semana