conecte-se conosco

Mato Grosso

Cuiabá não entrega doses e vacinação dos profissionais da segurança foi suspensa; outros 140 municípios já iniciaram aplicação das doses

Publicado


A vacinação contra a Covid-19 dos profissionais da Segurança Pública, que teria início às 9 horas desta quinta-feira (08.04), no Senai em Cuiabá, precisou ser suspensa, uma vez que a Prefeitura do município descumpriu o acordo feito com o Governo de Mato Grosso e não entregou as doses para aplicação.

Conforme o secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, todos os procedimentos necessários para garantir a vacinação de 800 profissionais, nesta quinta-feira, foram cumpridos. Na sexta-feira (09.04) mais 800 agentes de segurança seriam vacinados em Cuiabá.

“O Governo conversou com os Ministérios Públicos Estadual e Federal, com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso (Cosems-MT) e todos autorizaram. Houve um acordo entre o governo e o município de que as doses seriam entregues, já que a prefeitura é quem tem a responsabilidade de fazer a retirada na Central de Distribuição. A prefeitura capacitou os profissionais de segurança formados na área da saúde para fazer a aplicação. Os profissionais se cadastraram no site da prefeitura para agendar a vacinação na quarta-feira (07.08). Tudo foi feito e acordado para dar início hoje. Só posso dizer que esse foi o presente de Cuiabá para os profissionais da segurança no dia do aniversário da Capital”, destacou Bustamante.

Leia mais:  Governador inaugura 35 km de asfalto novo e vistoria trecho de concessão na região norte

A Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB) emitiu Resolução também autorizando a destinação de parte das vacinas entregues para imunizar os profissionais de segurança pública (confira a resolução em anexo abaixo). No total, 3,2 mil doses serão destinadas para os agentes. Além disso, o Governo Federal também definiu as forças de segurança como grupo prioritário da vacinação, cuja aplicação é responsabilidade dos municípios em todo o país.

Para o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, a não entrega das doses pela Prefeitura de Cuiabá só pode ser explicada por questões políticas por parte do município.

“O governador Mauro Mendes teve a sensibilidade e conseguiu que as forças de segurança fossem vacinadas e, infelizmente, foi uma total falta de respeito com as forças de segurança pública de Mato Grosso. Quero agradecer à imprensa, pois somente após a denúncia feita do não encaminhamento das vacinas é que a Prefeitura se manifestou e apesar de ter informado que estaria encaminhando as doses que já tinham sido acordadas durante a semana, não o fez. É claro que foi uma questão política e é lamentável, pois demonstra o valor que a Prefeitura de Cuiabá dá aos profissionais que cuidam da segurança de toda a população”, afirmou Mauro Carvalho.

Leia mais:  Governo de MT investiu em Várzea Grande mais de R$ 100 milhões em segurança, infraestrutura, saúde e educação

Todos os demais municípios do Estado já iniciaram a vacinação. Rondonópolis, por exemplo, está vacinando os profissionais desde o dia 7.

De acordo com Bustamante, o início da vacinação de todos os 1,6 mil agentes das forças de segurança de Cuiabá deverá ocorrer na sexta-feira (09.04), a partir das 9 horas, no Senai, na Avenida XV de Novembro. “Vamos garantir essa prioridade de imunizar todos os que cuidam da segurança das famílias cuiabanas e mato-grossenses”.

Fonte: GOV MT

publicidade

Mato Grosso

Após empresa cumprir com obrigações, Governo autoriza funcionamento de 20 UTIs no Hospital Regional de Rondonópolis

Publicado


A Empresa Instituto Mato-grossense de Terapia Intensiva apresentou na tarde deste sábado (10.04) o documento necessário para colocar em funcionamento 20 leitos de UTI, exclusivos para pacientes com covid-19, no Hospital Regional de Rondonópolis. 

O documento, com a equipe técnica responsável pelo atendimento dos pacientes foi entregue à direção do hospital, que já autorizou a abertura dos leitos a partir das 7h da manhã deste domingo (11.04). 

De  acordo com as informações da Secretaria de Estado de Saúde, não haverá qualquer solenidade de inauguração dos leitos. 

“Os leitos estão prontos e só faltava o documento com a equipe técnica responsável. Com a entrega, agora, automaticamente  os leitos entram na regulação e amanhã já vamos receber os pacientes. Sem nenhum tipo de evento, porque a pandemia está aí e o que importa são as vidas que iremos salvar com esse serviço”, explicou o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo. 

O secretário destacou que os leitos foram abertos com recursos do Governo do Estado e serão para atender a demanda de toda a região. 

Leia mais:  Escola cria carta virtual para papai noel; alunos vão escolher presentes que serão doados por madrinhas e padrinhos

“Estávamos tratando desse assunto com todo o profissionalismo que o caso requer. Sem politizar. Nunca anunciamos data de inauguração, porque essa não é a nossa forma de fazer política pública de saúde. Colocamos leitos em funcionamento e só anunciamos à população depois que os leitos estão inseridos no sistema. É assim em todas as nossas unidades. Infelizmente, quiseram criar um factóide. Mas, a verdade sempre se sobrepõe às fake news”, afirmou Gilberto.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mais Lidas da Semana