conecte-se conosco

Cuiabá

Em visita ao HMC, ministro da Saúde elogia estrutura e reconhece importância da unidade para a saúde de Mato Grosso

Publicado


Assessoria

Clique para ampliar

Em sua visita ao Hospital Municipal de Cuiabá – HCM “Dr. Leony Palma de Carvalho”, na última sexta-feira (9), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, elogiou a estrutura e reconheceu a importância da unidade para a saúde pública da população mato-grossense. “São unidades como esta que devem ser fomentadas e o Ministério da Saúde tem apoiado e reconhece o esforço que o prefeito Emanuel Pinheiro fez para a edificação deste hospital, que beneficia não só os cidadãos de Cuiabá, Várzea Grande e todas as cidades circunvizinhas, mas do estado de Mato Grosso como um todo. O nosso compromisso é de fortalecer o sistema de saúde brasileiro e pôr fim ao caráter pandêmico da covid-19 para voltarmos a viver como sempre vivemos: felizes, sem máscaras e ajudando a construir esse grande país”, disse na ocasião. 

O ministro percorreu os corredores do complexo hospitalar, juntamente com o prefeito Emanuel Pinheiro; o deputado federal Emanuel Pinheiro Neto, o Emanuelzinho; o secretário municipal de Saúde, Célio Rodrigues; e demais autoridades e constatou de perto a qualidade dos serviços prestados aos pacientes. “Cumprimento a todos os profissionais de saúde que fazem este grande hospital, tão importante para a assistência à saúde, principalmente neste momento em que vivemos: uma emergência de saúde pública internacional, a pandemia de covid-19 que, há mais de um ano, vem infelicitando a nossa vida”, frisou. 

O prefeito Emanuel Pinheiro destacou que é a segunda vez que o HMC recebe a visita de um ministro da saúde (a primeira vez foi na inauguração de 90 leitos de enfermaria, em 22 de abril de 2019, que contou com a presença do então ministro Luiz Henrique Mandetta) e que a vinda de Marcelo Queiroga ocorreu graças a uma articulação do deputado Emanuelzinho. “O ministro fez questão de conhecer esse cartão postal da saúde pública que é o HMC. Um orgulho para todos nós!”, disse Pinheiro.

Leia mais:  Donos de bares, restaurantes  e similares prometem colaborar e cumprir decreto do Carnaval em reunião com a Sorp

A visita ao hospital foi um momento de emoção para o gestor, que lembrou de toda a trajetória para que o projeto se tornasse uma realidade. “O HMC é um pedaço de mim. Foi tanta dedicação, tanto trabalho, tanta luta para realizar esse sonho que até hoje eu fico emocionado quando entro aqui dentro. Eu cheguei a ter um gabinete aqui dentro para que pudesse cumprir todos os prazos, para que os recursos do programa Chave de Ouro, que o senador Wellington Fagundes e o então senador Blairo Maggi articularam para que desse certo. E hoje é a primeira vez que eu estou entrando no hospital depois que eu entreguei o HMC 100% em pleno funcionamento, no dia 18 de novembro de 2019. São quase 2 anos de uma unidade que salva vidas, que cuida de vidas, não só de Cuiabá, mas de todo o estado de Mato Grosso, que se transformou numa referência nacional, o maior hospital do estado, um orgulho para Cuiabá, um orgulho para Mato Grosso, um orgulho para mim e para toda a minha equipe, é um legado para a saúde pública”, enfatizou. 

HMC

Inaugurado no dia 18 de novembro de 2019, após o prefeito Emanuel Pinheiro se articular junto à bancada federal e conseguir um aporte de R$ 100 milhões do governo federal, o Hospital Municipal de Cuiabá – HCM “Dr. Leony Palma de Carvalho”  possui 315 leitos, sendo 178 de adultos, 20 leitos no Centro de Tratamento de Queimados, 60 de UTI, 38 de Emergência, seis salas de cirurgia e 13 leitos RPA (recuperação pós-anestesia), além do ambulatório com mais de 13 das especialidades médicas mais procuradas pela Central de Regulação. Conta ainda com exames como ultrassonografia, endoscopia, colonoscopia e radiografia e parque tecnológicos com equipamentos de última geração. 

Leia mais:  Reunião discute possível parceria com a Ager

Além disso, o HMC também conta com urgência e emergência onde funciona o novo Pronto Socorro, dispõe de um heliponto para transferência de pacientes em estado grave e o transporte de órgãos com mais rapidez e segurança. Sem contar que se tornou referência nacional e internacional por meio do programa SOS AVC.

No primeiro quadrimestre de 2021, foram realizados no HMC 232.865 atendimentos, sendo 10.331 atendimentos de urgência e emergência, 3.092 internações de adultos, 522 internações pediátricas, 7.937 consultas ambulatoriais, 30.721 serviços de imagem, 177.880 análises clínicas e 2.382 cirurgias.

Com relação aos atendimentos de urgência e emergência, 79% são em pacientes de Cuiabá, 20% em pacientes de outros municípios de Mato Grosso e 1% em pessoas provenientes de outros estados. Quando às cirurgias, 59% são em pacientes da Capital, 40% em pacientes de outros municípios do estado e 1% em pessoas oriundas de outros estados. Em se tratando de internações (adulto e pediátrica), 67% são de moradores de Cuiabá, 32% de habitantes de outros municípios de Mato Grosso e 1% de pessoas de outras localidades.

O HMC finalizou o último ano classificado como “ótimo e bom” por 92% dos usuários atendidos pela unidade de saúde. A pesquisa de satisfação ouviu 3.222 pacientes homens e mulheres de 15 a 60 anos, entre os meses de janeiro a dezembro de 2020.

publicidade

Cuiabá

Com mais de 70 mil hectares, maior área de proteção ambiental de Cuiabá ganha Plano de Manejo

Publicado


Luiz Alves

Clique para ampliar

No Dia da Árvore, nesta terça-feira (21), o prefeito de Cuiabá, em ato simbólico e comemorativo, plantou uma muda de ipê-amarelo no jardim do Palácio Alencastro. Na ocasião ele também recebeu em mãos o Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental Municipal Aricá-Açu, a maior APA em território cuiabano, com 70 mil hectares.

“Quero parabenizar toda a equipe da Secretaria de Meio Ambiente, em nome do secretário Renivaldo Nascimento,  e dizer que são com ações como essa que vamos avançando no desenvolvimento sustentável, na preservação da nossa fauna e flora, protegendo o nosso maior patrimônio natural, o nosso meio ambiente como um legado para as futuras gerações. Essa é uma conquista da nossa gestão que incentiva, potencializa e dá todas as condições para que os nossos dedicados servidores cumpram a sua missão e elaborem documentos que, com certeza, são um protocolo perpétuo para o futuro”, disse o prefeito Emanuel Pinheiro.

Plantar hoje para ver florescer no futuro. A concepção de um Plano de Manejo tem suas semelhanças com o plantio de uma árvore, se o objetivo é se refrescar em uma sombra, é plantando, como fez o prefeito Emanuel Pinheiro pela manhã que se alcança a meta. Quando falamos de políticas públicas a lógica é a mesma, é planejando que a árvore de ações cresce.

Leia mais:  Reunião discute possível parceria com a Ager

O Plano de Manejo nada mais é do que um plano de gestão, um documento técnico, orientado pelos objetivos de criação da unidade no qual se estabelece o zoneamento e as normas que devem presidir o uso da área e o manejo dos recursos naturais.

“Um gestor não consegue fazer nada sem ter um plano, primeiro se planeja, se entendo que se tem nas mãos para então manusear. A gestão Emanuel Pinheiro tem se destacado nas ações de preservação ao meio ambiente, respeito aos animais e construção de uma cidade cada vez mais sustentável e sob a liderança do nosso prefeito vai continuar plantando boas ações para que as futuras gerações colham bons frutos”, disse o secretário de Meio Ambiente, Renivaldo Nascimento.

Desde o ano de 2008, Cuiabá já dispõem de uma legislação criando a área de proteção. “Mas somente nessa administração, que atua pautada pelo entendimento da necessidade do desenvolvimento sustentável, é que o Plano de Manejo foi elaborado o que vai possibilitar atividades em uma área que abriga recursos hídricos, naturais e paisagísticos de grande relevância, mas em consonância a esse documento”, explicou o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro.

Leia mais:  Prefeito preside reunião do Comitê Gestor do Programa PPP/Cuiabá

A elaboração do PM, que conta com mais de 500 páginas, foi realizado pela empresa de Consultoria Ambiental Ecossistema. A supervisão foi realizada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente por meio das Diretorias de Parcelamento dos Solos e Projetos Públicos e de Gerenciamento Ambiental.

“O Plano de Manejo foi elaborado de forma participativa, com o intuito de gerar um envolvimento maior com a comunidade, tornando o documento mais completo e a sua implementação mais efetiva. A troca de experiências aproxima o gestor da realidade local, favorecendo a proposição de metas e objetivos exequíveis. A APA Municipal do Aricá-Açu dispõe de 73.195,4683 hectares”, diz trecho do documento.

A criação da Área de Proteção Ambiental do Aricá-Açu” vai contribuir para com a proteção da zona de transição entre as formações florestais do Planalto do Guimarães e o início da Planície do Pantanal

Vai assegurar ainda a conservação do bioma Cerrado, garantir o uso sustentável dos recursos naturais da região, baseado em um zoneamento socioambiental, além de assegurar a proteção de comunidades tradicionais remanescentes dos Quilombos e representantes da convivência harmônica com o Cerrado. Também possibilitará o resguardo ao patrimônio Arqueológico e Cultural da região.

Continue lendo

Mais Lidas da Semana