conecte-se conosco

Educação

Enem: aberto prazo para quem teve isenção de taxa de inscrição negada

Publicado


Os candidatos ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 que tiveram o pedido de isenção da taxa de inscrição indeferido podem entrar com recurso de hoje (14) até o dia 18 de junho. Os resultados dos recursos estão previstos para serem divulgados no próximo dia 25 .

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), a aprovação da justificativa ou da solicitação de isenção não garante a inscrição no Enem 2021. As inscrições deverão ser realizadas normalmente, entre 30 de junho e 14 de julho, por meio da Página do Participante.

Provas

As provas do Enem 2021 serão aplicadas nos dias 21 e 28 de novembro, tanto na versão impressa como na digital. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, o Inep, 101.100 vagas estarão disponíveis exclusivamente para a versão digital do exame.

Quem pode pedir isenção?

Pessoas que cursaram todo o ensino médio em escola pública ou que foram bolsistas integrais durante toda a etapa educacional têm direito à isenção da taxa de inscrição do exame.

Leia mais:  Universitários reclamam de frequentes mudanças em grades curriculares

Alunos que estão cursando a última série do ensino médio na rede pública, no ano de 2021, também podem de pedir a isenção.

O mesmo vale para quem está em situação de vulnerabilidade socioeconômica, por ser membro de família de baixa renda. Nesse caso, é preciso comprovar a inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal.

Edição: Valéria Aguiar

publicidade

Educação

Governador assina lei que cria universidade do Distrito Federal

Publicado


O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, sancionou hoje (28) o projeto de lei que cria a Universidade do Distrito Federal (UnDF), primeira centro universitário público da capital.

De acordo com Ibaneis, nos próximos quatro anos, serão investidos no empreendimento R$ 200 milhões e haverá concurso público para contratação de 3,5 mil profissionais. As instalações iniciais devem em um imóvel que será cedido ao governo no bairro do Lago Norte.

“A partir do ano que vem, começam as aulas dos cursos. Esperamos que a universidade cresça em todo o DF, ajudando principalmente as famílias mais carentes”, disse o governador.

Deverão ser ofertados cursos nas áreas de ciências da saúde, humanas e da natureza, educação e magistério, letras, artes, línguas estrangeiras, matemática, educação física, engenharia, arquitetura e urbanismo, entre outros.

Cerca de 40% das vagas devem ser destinadas a alunos que concluíram a educação básica integralmente na rede pública. A cota racial também será atendida. Também está previsto o acesso à instituição por meio do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e do Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

Leia mais:  Aulas presenciais retornam em 18 municípios do estado do Rio

Edição: Nádia Franco

Continue lendo

Mais Lidas da Semana