conecte-se conosco

Prefeitura Várzea Grande MT

Estado e Várzea Grande se unem para entregar até 100 mil cestas básicas à famílias vulneráveis

Publicado


Legenda:

A gestão municipal está focada no combate a Covi-19, mas sem esquecer-se dos outros setores, a exemplo da Secretaria de Assistência Social, que neste período de pandemia, tem atuado de forma mais incisiva nas questões sociais, e muitas delas estão exigindo um maior esforço, uma vez que muitas famílias perderam rendas e outras estão sendo obrigadas a contar com o apoio do poder público e organizações não governamentais para sobreviver.

A primeira-dama do Estado, Virgínia Mendes e à promotora de Justiça e primeira-dama do município, Kika Dorileo Baracat, se uniram para que o Estado de Mato Grosso e a Prefeitura de Várzea Grande promovam em conjunto políticas públicas visando atender aquelas famílias em risco de vulnerabilidade social, potencializada ainda mais pela pandemia da COVID 19 que afetou o nível de emprego e renda de famílias, de pessoas.

Acompanhadas pelo prefeito Kalil Baracat e pelo presidente da Assembleia Legislativa, Max Russi, as primeiras-damas e as secretárias de Assistência Social promoveram a entrega de diversas cestas básicas para famílias carentes e que serão destinadas também para os artesãos que tiveram suas atividades económicas laborais atingidas pelos períodos de quarentena e da crise econômica.

Na oportunidade foram entregues pelo Governo do Estado através da primeira-dama Virgínia Mendes, 9 mil cestas básicas, que o prefeito Kalil Baracat e a primeira-dama Kika Baracat fizeram questão de apontar que serão reforçadas pela aquisição de cestas básicas pela Prefeitura de Várzea Grande, em um total de 20 mil unidades e outros 13,4 mil kits alimentação já entregues para as famílias de estudantes das escolas públicas municipais, através de um trabalho do secretário de Educação de Várzea Grande, Silvio Fidélis que desde 2020 já repassou mais de 50 mil kits escolares para as famílias de estudantes municipais cadastrados no Bolsa Família do Governo Federal.

“Queremos e vamos entregar entre 50 mil e 100 mil cestas básicas e kits escolares ao longo dos próximos meses que reforçarão a alimentação das famílias várzea-grandenses em um esforço que envolve os Poderes Públicos nas pessoas do Governo Mauro Mendes, da Administração Kalil Baracat, Assembleia Legislativa na pessoas dos deputados Max Russi e Edudardo Botelho representando os 24 parlamentares estaduais e também da iniciativa privada que já promoveu a entrega das primeiras cestas básicas”, disse a secretária de Assistência Social de Várzea Grande, Eliamara Zeferine que enalteceu a forma como as primeiras-damas, Virginia Mendes e Kika Baracat uniram esforços em busca de amenizar a situação de milhares de pessoas em Várzea Grande e no Mato Grosso, já que o Estado vai ajudar a todas as cidades.

Leia mais:  Consternado Kalil Baracat decreta luto oficial de três dias em Várzea Grande

A solenidade de entrega das cestas ocorreu na sede da Guarda Municipal e contou com a presença de várias autoridades municipais e estaduais.  

O prefeito de Várzea Grande destacou o comprometimento que o Governo do Estado tem tido com o município de Várzea Grande, principalmente em setores que necessitam neste momento, de olhar diferenciado, a exemplo da Saúde e Assistência Social. “Essa ação, com a entrega das cestas básicas, é uma forma de acalentar a vida das famílias mais carentes e que neste momento necessitam do aporte do público para minimizar as perdas que muitos estão tendo neste momento. Além das vidas ceifadas por esse vírus, há também aqueles que sofrem por não ter comida na mesa e essa é a realidade de muitas famílias, não só em Várzea Grande, mas em todo Mato Grosso, Brasil e porque não dizer no Mundo”, disse.

A secretária de Estado de Assistência Social, Rosamaria Carvalho disse que essa ação social se deve muito ao comprometimento da primeira-dama Virginia Mendes que não tem medido esforços para que as famílias mais carentes sejam de fato atendidas. “Uma coisa é parceria de palavras, outra é parceria de ações e esta, nós temos com o município de Várzea Grande. Que a mão protetora do Estado chegue a todos, em especial aqueles que mais necessitam”.

Eliamara Zeferine, disse que existem muitas pessoas que nascem para fazer o social e outras que são predestinadas a trabalhar pelo social, a exemplo da primeira-dama, Virginia Mendes. “Levamos a nossa demanda e fomos prontamente atendidos e estamos muito contentes com o suporte do Estado, que além de nos atender ampliou a nossa meta que era adquirir cerca de 10 mil cestas básicas, e estaremos recebendo 14 mil podendo chegar a 32 mil cestas, que serão entregues a quem de fato necessita”, comemorou.

O presidente da Assembleia Legislativa, Max Russi, disse que sem o apoio dos Poderes Constituídos nenhuma luta pode ser vencida. “A crise da saúde afetou a todos os setores, e o social é uma delas. São muitas famílias que estão passando necessidades e o recebimento de uma cesta básica abranda aqueles que nada têm. Com o engajamento de todos, vamos minimizar essa crise e favorecer aqueles que mais precisam, e a Assembleia Legislativa não tem deixado de apoiar, devolver recursos, encaminhar serviços e permitir que o Governo de Mato Grosso possa atender a demanda de todos”, disse Max Russi.

Leia mais:  Várzea Grande implanta barreira sanitária com consulta médica on-line e monitoramento na prevenção da Covid-19

Falando em nome dos vereadores presentes, o presidente da Câmara Várzea Grande, Fábio Tardin assinalou que “quando todos caminham em um único sentido, as chances de se sobrepor todas as dificuldades e obstáculos se tornam maiores e é isto que todos estamos aprendendo a fazer. Poderes Executivo e Legislativo de Mato Grosso e de Várzea Grande unidos em prol do povo e com a mão do Poder Público atendendo as demandas que nós que vivemos todos os dias nas ruas da cidade conhecemos e sabemos qual a realidade da maioria da população e o efeito que a COVID provocou na vida de todos”, frisou Fábio Tardin.  

COMUNIDADE RURAL – Na localidade de Limpo Grande, formadas por famílias que trabalham no tear das redes – um dos setores afetados pela pandemia – as primeiras-damas Virginia Mendes e Kika Dorileo Baracat fizeram a entrega de 70 cestas básicas e produtos de limpeza aos artesãos e pequenos comerciantes da região.

Para Lucinei Antônio Pereira a cesta chega em boa hora. “Sou artesã e com essa pandemia não tenho me dedicado ao tear por causa da falta dos produtos, como não há venda não temos condições de nos manter, e a ajuda do poder público se faz necessário. Só temos a agradecer”, comemorou.  

O prefeito Kalil Baracat disse que as ações dos diversos setores tiveram que ser reformuladas e, para isso, foi preciso uma mudança de postura, sem perder a humanização no atendimento prestado à população mais carente que efetivamente neste momento precisa de um aporte maior do poder público. “Esperamos que essa pandemia passe logo e que possamos viver de maneira mais plena e mais segura”.

publicidade

Prefeitura Várzea Grande MT

Kalil e Jayme recebem membranas que garantem ultrafiltragem na água da nova ETA

Publicado


Com um custo estimado na ordem de R$ 5 milhões, as membranas que irão promover a ultrafiltragem ou ultrafiltração da água captada no rio, tratada e depois distribuída para consumo humano correspondem a 35% do total da obra da nova Estação de Tratamento e Abastecimento – ETA Grande Cristo Rei, estimada em R$ 27 milhões em recursos próprios do Tesouro de Várzea Grande e que vai produzir até 320 litros por segundo ou 27.648 milhões de litros por dia.

Várzea Grande tem hoje outras duas grandes ETAs com a mesma capacidade de captação, tratamento e distribuição, o que deve elevar a produção total de água para 73 milhões de litros dia.

O prefeito Kalil Baracat acompanhado pelo senador Jayme Campos, por diretores do DAE/VG e secretários municipais foram recepcionar as membranas que são produtos importados e que são fundamentais para a operacionalidade da ETA quando ela estiver em operação e produzindo água de qualidade e para atender a demanda de mais de 72 bairros da cidade, o que vai permitir uma melhor utilização de outras duas ETAs existentes e que hoje trabalham sobrecarregadas para atender a demanda total do município.

“Queremos e vamos durante nosso mandato avançar na solução do problema de abastecimento de água, mas sem descuidar do esgotamento sanitário e também de outras ações necessárias como combater o desperdício, o desvio, a inadimplência, enfim uma série de fatores que contribuem para piorar a situação do abastecimento de água em nossa cidade”, disse o prefeito anunciando que somente neste ano de 2021 serão mais de 70 milhões investidos neste setor fundamental para a população, mas que necessita conscientização por parte dos usuários.

Segundo estimativa da Organização Mundial de Saúde (OMS) são necessários em países de clima quente úmido como o nosso cerca de 120 a 130 litros de água por dia para cada homem ou mulher. Várzea Grande após a conclusão desta obra disponibilizará mais de 200 litros/per capita, ou seja, por pessoa, e para cada real investido em abastecimento de água ou esgoto sanitário, são economizados R$ 3,00 em saúde pública já que mais de 92% das doenças são decorrentes da falta do consumo de água potável e de tratamento de esgoto.

Leia mais:  Ação de conscientização e combate à Covid-19 que ocorre na Capela do Piçarrão,prossegue neste sábado (29)

O senador Jayme Campos lembrou que as obras foram lançadas na gestão da prefeita Lucimar Sacre de Campos e que serão entregues pelo prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat que atuará ainda com sua equipe para mudar o perfil atual dos consumidores da cidade diante de uma perda de 60% de tudo que é produzido.

“Produzimos mais do que a necessidade, o problema são as perdas e o uso irracional, desmedido, por isso que atuaremos junto a gestão do prefeito Kalil Baracat para investirmos recursos na recuperação das redes distribuidora, em novos equipamentos para reduzir o custo da energia elétrica que é o maior componente da despesa da água entre outras medidas visando atender a própria população, que acaba arcando com o custo alto da produção e distribuição da água e do esgoto por causa dessas perdas”, disse o senador sinalizando que irá aportar mais emendas parlamentares para essas ações.

Kalil Baracat sinalizou que todos os cidadãos precisam se conscientizar de que viver em sociedade demanda muito mais do que simplesmente arcar com suas obrigações, tendo que zelar pelos demais moradores, pois se alguém desvia a água, prejudica os demais.

O presidente do DAE/VG, Carlos Alberto Simões Arruda, lembrou da complexidade de um sistema de captação, tratamento e abastecimento de água de uma cidade de quase 300 mil habitantes e que se faz necessário que a população compreenda que existem custos para produzir e colocar água na casa de todas as pessoas, o que demanda investimentos constantes.

“A pandemia aumentou nosso consumo de água, pois as pessoas têm ficado mais tempo em casa, reduziu de forma drástica nossas receitas com o crescimento exponencial da inadimplência decorrente da suspensão nos cortes e os produtos necessários todos sofreram aumento, então a conta não fecha, pois temos muito mais despesas do que receitas e uma inadimplência que acaba piorando a nossa capacidade de responder aos problemas e solucioná-los”, disse ele, sinalizando que a ultrafiltragem que será executada pela nova ETA está no que existe de mais moderno em termos de captação e tratamento de água para o consumo humano.

Leia mais:  Nota de esclarecimento sobre proventos dos servidores da Saúde

Kalil Baracat sinalizou que a água que será devolvida ao rio e córregos de Várzea Grande será mais pura do que a captada antes do tratamento, portanto, a nova ETA além de resolver um problema crônico de falta de água, também atuará na política ambiental e de preservação dos mananciais hídricos da segunda maior cidade de Mato Grosso.

ULTRAFILTRAGEM – O sistema de ultrafiltração é uma tecnologia de remoção de partículas muito pequenas de líquidos. A membrana utilizada com este método geralmente tem poros que medem de 0,01 a 0,001 mícrons de tamanho; por isso, é pequeno o suficiente para remover a maioria das bactérias, vírus e substâncias de alto peso molecular. Durante a ultrafiltração, o fluxo do líquido se divide em duas correntes, que é conhecido como cross-flow de separação.

O processo de ultrafiltração é comumente usado no tratamento de água potável em conformidade com as normas restritas. Muitos organismos se tornaram resistentes a outros métodos de desinfecção da água, mas um sistema de ultrafiltração remove elementos patogênicos através da água em movimento através de uma membrana, removendo fisicamente cada organismo. Os filtros de membranas muitas vezes são formados em pequenas fibras ocas que medem menos de um milímetro (cerca de 0,04 polegadas) de diâmetro, e que são agrupados dentro de um filtro.

Continue lendo

Mais Lidas da Semana