conecte-se conosco

Mato Grosso

“Estado está dando condições e suprindo as necessidades da população”, destaca prefeito durante entrega de auxílio

Publicado


Mais de 3.200 famílias receberam o cartão de auxílio financeiro do Programa Ser Família Emergencial nesta quinta-feira (06.05), nos municípios de Nortelândia (230km de Cuiabá), Alto Paraguai (200km de Cuiabá), Diamantino (184km de Cuiabá), Arenápolis (234 km de Cuiabá), Nobres (123km de Cuiabá) e Nova Marilândia (214 km de Cuiabá).

A entrega oficial contou com a presença de secretários de Estado, prefeitos dos municípios contemplados e dos deputados estaduais Eduardo Botelho e Dr. João.

A primeira-dama e secretária de Assistência Social de Nortelândia, Márcia Deungaro Fernandes, conta que a pandemia da Covid-19 fez com que aumentasse consideravelmente a demanda de famílias vulneráveis no município e o auxílio Ser Família Emergencial é importante neste momento. O prefeito Zema Fernandes reforça que é um período diferente e atípico. “O auxílio vem possibilitar que as famílias levem comida à mesa. Esse governo é sério e transparente, e está dando condições e suprindo as necessidades da população”.

Entre os beneficiários, pessoas como a Cristina da Silva Carmo, de 31 anos, mãe de sete filhos e desempregada. “Este auxílio ajudará na alimentação dos meus filhos. É um complemento importante que, somado ao bolsa família, me deixa com renda de R$ 750 por mês”, conta.

A dona Neusalina Freire Regis, que tem cinco filhos e é de Alto Paraguai (200 km de Cuiabá), também está satisfeita. “O auxílio é um grato presente de Dia das Mães, me ajudará muito na compra de alimentos para meus filhos”.

Leia mais:  Policiais do Gefron recuperam caminhonete roubada em Curvelândia

O auxílio financeiro foi implementado após pedido da primeira-dama Virginia Mendes ao governador Mauro Mendes. Para tornar o programa Ser Família Emergencial, o Governo contou com o apoio da Assembleia Legislativa e do senador Jayme Campos.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, afirmou que o trabalho da primeira-dama Virgínia Mendes e da equipe técnica da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc) está sendo muito relevante para as famílias beneficiadas. “Sabemos de todas as dificuldades que as pessoas estão passando em diversos setores durante esta pandemia e o Governo do Estado busca, em várias frentes, atenuar os impactos negativos da pandemia da Covid-19”.

Wener Santos, presidente da MT Par, ressalta que neste momento difícil a primeira dama Virginia Mendes tem esse olhar especial às famílias mato-grossenses. “Nós temos orgulho de sermos incumbidos de levar os cartões aos municípios, pois vamos ajudar famílias a colocar comida na mesa”.

“Por cinco meses esse auxilio significará uma cesta básica a mais na casa destas famílias. A gente sabe a diferença que isso faz, percebemos, neste segundo ano de pandemia, que a situação está pior e o auxílio vai beneficiar muita gente”, disse Adair José Alves Moreira, prefeito de Alto Paraguai.

Leia mais:  Escola plena realiza atividades envolvendo todas as áreas do conhecimento

A secretária de Assistência Social de Arenápolis, Hieza Figueiredo, aproveitou para informar às famílias que receberam o cartão do auxílio emergencial que ele pode ser utilizado em mercados credenciados e apenas para comprar alimentos. “Espero que todos aproveitem bem este benefício que chegou em ótima hora”.

Em todo o Estado, serão mais de 100 mil famílias atendidas com uma renda de R$ 150 por cinco meses. As famílias atendidas estão inclusas no Cadastro Único da Assistência Social, e têm o pré-requisito de uma renda de até R$ 70 reais per capita. São mais de R$ 75 milhões destinados para ajudar famílias em situação de vulnerabilidade social. 

“Além de ajudar as famílias beneficiadas, em nosso município o auxílio vai injetar mais de R$ 1 milhão na economia local durante estes cinco meses. Agradecemos a primeira-dama Virgínia Mendes pelo projeto neste momento de dificuldades em tantos setores”, disse Leocir Hanel, prefeito de Nobres.

Fonte: GOV MT

publicidade

Mato Grosso

Domingo (20): Mato Grosso registra 439.103 casos e 11.664 óbitos por Covid-19

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (20.06), 439.103 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 11.664 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 384 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 439.103 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 12.380 estão em isolamento domiciliar e 413.340 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 435 internações em UTIs públicas e 373 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 78,24% para UTIs adulto e em 42% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (91.083), Rondonópolis (31.873), Várzea Grande (29.649), Sinop (21.289), Sorriso (15.236), Tangará da Serra (15.105), Lucas do Rio Verde (13.512), Primavera do Leste (11.188), Cáceres (9.490) e Alta Floresta (8.391).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Leia mais:  Policiais do Gefron recuperam caminhonete roubada em Curvelândia

O documento ainda aponta que um total de 354.401 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 83 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No sábado (19.06), o Governo Federal confirmou o total de 17.883.750 casos da Covid-19 no Brasil e 500.800 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 17.801.462 casos da Covid-19 no Brasil e 498.499 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados deste domingo (20.06).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

Leia mais:  Domingo (16): Mato Grosso registra 382.621 casos e 10.420 óbitos por Covid-19

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
– Evitar contato próximo com pessoas doentes;
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mais Lidas da Semana