conecte-se conosco

Internacional

Hong Kong fechará bares e clubes noturnos pela terceira vez

Publicado


Pela terceira vez neste ano, Hong Kong fechará bares, clubes noturnos e outros locais de entretenimento, informou hoje (24) a secretária da Saúde, Sophia Chan, enquanto as autoridades correm para lidar com um novo aumento de casos do novo coronavírus.

As autoridades também estão reabrindo um saguão de tratamento de covid-19 temporário perto do aeroporto da cidade.

Nesta terça-feira Hong Kong relatou 80 casos novos da doença, o que eleva o total acumulado desde o fim de janeiro a 5.782 infecções e 108 mortes.

Até o momento, o polo financeiro controlado pela China conseguiu evitar um surto generalizado da covid-19, como os vistos em muitas cidades grandes do mundo – na média diária, os números foram de 1 dígito ou 2 dígitos baixos nas semanas anteriores ao pico.

Mais de 180 dos casos mais recentes estão ligados a danceterias. “Há diversas cadeias de transmissão na comunidade”, disse Sophia Chan, em entrevista coletiva. “Precisamos endurecer todas as medidas de distanciamento social, porque a pandemia é grave.”

Leia mais:  Malta é 1º país da UE a alcançar imunidade de grupo, anuncia governo

Bares e clubes noturnos, além de locais como casas de karaokê e danceterias, serão fechados inicialmente por sete dias, ao menos até 3 de dezembro.

Tais estabelecimentos foram fechados por várias semanas em abril e novamente entre meados de julho e meados de setembro. Em seguida, as restrições voltaram a ser afrouxadas gradualmente.

publicidade

Internacional

Terremoto na Austrália: moradores relatam tremores nas redes sociais; veja vídeo

Publicado


source
Terremoto é sentido na Austrália
reprodução / Twitter

Terremoto é sentido na Austrália

Um  terremoto de magnitude 5,8 atingiu a  Austrália na manhã desta quarta-feira (22) — no horário local, noite desta terça-feira (21) no Brasil. O tremor foi sentido em Melbourne, no estado de Victoria. De acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), o epicentro do fenômeno foi a 38 km ao sul do Monte Buller, a 10 km de profundidade.

Moradores relataram a situação nas redes sociais e publicaram vídeos dos abalos na internet. Em Melbourne, muitas pessoas precisaram deixar suas casas e locais de trabalho. 


Não há comentários sobre feridos até o momento.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Mais Lidas da Semana