conecte-se conosco

Carros

KTM vai mostrar novo modelo no próximo dia 26

Publicado


source
KTM
Divulgação

KTM 1290 Super Adventure em imagem vazada antes da estreia e capturada antes de ser tirada do ar pela fabricante austríaca

A marca austríaca de motos KTM vai lançar um novo modelo no próximo dia 26, mas sem dar nenhum detalhe sobre o que vai mostar. Porém, as principais apostas ficam por conta do modelo 1.290 Super Adventure, que chegou a ser fotografado em testes por espiões de plantão. Entre outras novidades, será o primeiro da marca com sistema de radar para o controlador de velocidade de cruzeiro (“piloto automático”).

Esse tipo de recurso começou a ser utilizado por marcas como Ducati e BMW Motorrad, mas depois também foi adotado pela Honda na touring Goldwing. E a KTM não quer ficar de fora dessa corrida por tecnologia, o que acaba levando a conquistar novos clientes que gostam de fazer longas viagem em duas rodas.

Leia mais:  Tesla Cybertruck pode ganhar metralhadora de paintball na caçamba

A KTM 1290 Super Adventure chegou até a aparecer em fotos oficiais, por  instantes, na internet, antes da estreia oficial, por engano, mas pelo tempo suficiente para alguns mais espertos conseguirem salvar imagens da novidade, como a que aparece acima. Entre outros detalhes, a moto terá dois radiadores, novos cabelotes do motor, dois catalisadores e três sensores lambda.

Mas teremos que esperar até o dia 26 para saber mais detalhes do novo modelo da KTM que chegará junto com outros lançamento do setor de motos. Um deles será apresentado pela Triumph , que vai começar a vender a nova Speed Triple 1.200 RS.

Fonte: IG CARROS

publicidade

Carros

Veja 5 clássicos esportivos batizados com nomes de pistas de corrida famosas

Publicado


source


Em 1969, durante o Salão de Genebra, na Suíça, a Maserati lançava oficialmente o Indy
Divulgação

Em 1969, durante o Salão de Genebra, na Suíça, a Maserati lançava oficialmente o Indy

É fato que muitas das tecnologias dos automóveis de hoje vem dos carros de Fórmula 1. São exemplos disso o sistema de freios ABS, controle de tração, suspensão ativa, entre outros itens. O esporte além de arrecadar muito dinheiro, funciona como uma espécie de “laboratório a céu aberto” cuja aprovação acaba indo parar nos modelos de rua, sobretudo nos superesportivos.

Por conta disso, seja por estratégia de marketing ou por puro sentido emocional, a verdade é que algumas marcas premium acabam homenageando seus esportivos com o nome dos circuitos automobilísticos como uma forma de intimidade entre o motorista e o piloto.

Confira a seguir alguns dos cinco principais exemplos dessa “homenagem ao pódio”.

1 – MASERATI INDY

O Indy foi uma homenagem ao modelo 8CTF, pilotado por Wilbur Shaw
Divulgação

O Indy foi uma homenagem ao modelo 8CTF, pilotado por Wilbur Shaw

A primeira aparição do esportivo italiano ocorreu em 1968 – sobre a forma de conceito – durante o Salão do Automóvel de Turim cujo desenho era assinado por Alfredo Vignale, autor de obras como o 3500 GT, México e Sebring. Já no ano seguinte, durante o Salão de Genebra, na Suíça, a Maserati lançava oficialmente o Indy.

Leia mais:  Conheça o motorhome chinês com dois andares e elevador

O Indy foi uma homenagem ao modelo 8CTF, pilotado por Wilbur Shaw, até então o único a obter vitória ao lado da equipe Dallara, na lendária 500 Milhas de Indianápolis em 1939 e 1940.

2 – DODGE CHARGER DAYTONA

Dodge Daytona  é o clone do Plymouth Superbird, com aerofólio de mais de 1 metro de altura
Divulgação

Dodge Daytona é o clone do Plymouth Superbird, com aerofólio de mais de 1 metro de altura

O Daytona surgiu em 1969, cujo nome homenageava o primeiro circuito onde um carro com motor Hemi , um V8 426 de 7,0 litros e 425 cv competiu. Em 1974, o Charger Daytona vencia pela quinta vez consecutiva as 500 Milhas de Daytona (EUA) , pilotado por Richard Petty.

Apesar de não oficial, a Ferrari 365 GTB/4 também era conhecida como Daytona , após a vitória na tradicional prova 24 Horas de Daytona , ocupando os três primeiros lugares, em 1963.

3 – PONTIAC LE MANS

Você viu?

O nome pegou tão bem que em toda a trajetória da Pontiac, surgiram outras versões com a nomenclatura
Divulgação

O nome pegou tão bem que em toda a trajetória da Pontiac, surgiram outras versões com a nomenclatura “Le Mans”

A Pontiac tem tradição em batizar seus carros com nomes alusivos às corridas. O Tempest Le Mans de 1961 é um exemplo. O nome pegou tão bem que em toda a trajetória da Pontiac, surgiram versões, como a esportiva GTO na década de 70, e até em carrocerias hatch (o nosso Kadett ) fabricado na Coréia do Sul pela Daewoo Motors de 1986 e 1994.

Leia mais:  Tesla Cybertruck pode ganhar metralhadora de paintball na caçamba

Porém para o mercado norte-americano o modelo foi importado até 1993. A Audi aproveitaria o mesmo nome para apresentar o conceito Le Mans Quatro , em 2003, depois de três sucessivas vitórias com um R8 na prova de longa duração das 24 horas de Le Mans, em 2000, 2001 e 2002.

4 – DE TOMASO VALLELUNGA

O primeiro carro de rua da De Tomaso, o Vallelunga surgiu em 1963, no Salão de Turim, na Itália
Divulgação

O primeiro carro de rua da De Tomaso, o Vallelunga surgiu em 1963, no Salão de Turim, na Itália

O primeiro carro de rua da De Tomaso , o Vallelunga surgiu em 1963, no Salão de Turim , na Itália, ainda como carro-conceito, mas em 1965, ganhou a versão definitiva. Era equipado com motor de 1,5 litro emprestado do Ford Cortina que desempenhava 105 cv e torque máximo de 17,7 kgfm que o levava a 200 km/h de velocidade final.

O nome do esportivo vem do circuito romano, onde seu fundador, Alejandro DeTomaso , obtivera grande sucesso em corridas e, como era de se esperar testaria os próximos protótipos no mesmo traçado.

5- MASERATI 3500 GTiS SEBRING

O 3200 GTiS “Sebring”, lançado em 1962, cujo nome era uma homenagem à vitória da marca nas 12 Horas de Sebring
Divulgação

O 3200 GTiS “Sebring”, lançado em 1962, cujo nome era uma homenagem à vitória da marca nas 12 Horas de Sebring

Com uma tacada certeira de marketing cujo alvo principal e importante era o mercado norte-americano, a Maserati apresentou durante o Salão de Genebra , em 1962, o 3200 GTiS “Sebring” , em homenagem à vitória da marca nas 12 Horas de Sebring , na Flórida (EUA), em 1957.

Em 1968, o Sebring seria exibido em um evento, na cidade de Turim, na Itália repetindo o mesmo sucesso de público. Quem também adotaria o nome, em 1971, seria a divisão da Chrysler com o Plymouth Satellite e mais tarde, 1995, com o Chrysler Sebring em versões coupé e no ano seguinte um conversível.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Mais Lidas da Semana