conecte-se conosco

Mato Grosso

Lei Orçamentária é aprovada com previsão de R$ 2,1 bilhões em investimentos

Publicado


O projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) 2021 do Governo do Estado de Mato Grosso foi aprovado, em segunda votação nesta terça-feira (05.01) pela Assembleia Legislativa. A peça orçamentária recebeu 314 emendas parlamentares, das quais, 67 foram rejeitadas e 247 aprovadas. Após aprovação da Casa de Leis, a LOA será encaminhada ao governador Mauro Mendes para sanção ou veto de algumas emendas.

A projeção do governo é de um orçamento de R$ 22,114 bilhões para 2021. Em 2020 o orçamento foi de R$ 20.328.195.378 bilhões, havendo portanto um aumento de 10,2% em relação ao ano anterior.

Um marco histórico do projeto orçamentário de 2021 são os investimentos que serão feitos com recursos próprios, em virtude da arrecadação do ano anterior. No total, R$ 2,1 bilhão serão investidos e destinados aos projetos do Mais MT, que vai fomentar o desenvolvimento socioeconômico do estado. 

O secretário adjunto de Orçamento da Secretaria de Fazenda, Ricardo Capistrano, diz que esses recursos serão investidos em todas as áreas do governo, contemplando todas as regiões do estado. 

Leia mais:  Secretaria coordena seleção dos profissionais que atuarão no Centro de Triagem Covid-19

“O marco histórico é retomar a capacidade de investimento do Estado após a consecução do equilíbrio fiscal.  São 12 eixos contemplando todas as áreas de governo, todas as regiões do estado com aporte previsto para este ano de R$ 2,1 bilhões”, aponta o secretário.

Fonte: GOV MT

publicidade

Mato Grosso

Governo de MT já pactuou cerca de 90% das doses recebidas; veja quanto cada município aplicou

Publicado


O Governo de Mato Grosso recebeu, até esta terça-feira (21.09), 4.374.456 doses das vacinas contra Covid-19 do Ministério da Saúde e já pactuou a distribuição de 3.926.033 doses aos 141 municípios do Estado, ou seja, cerca de 90% do total recebido.

A disponibilização das doses é resultado da soma da primeira e segunda doses ou doses únicas (3.896.285), acrescida das doses destinadas às populações indígenas aldeadas (54.120) e dos arredondamentos técnicos (29.748) necessários para o ajuste volumétrico dos frascos disponibilizados pelo Ministério da Saúde.

É importante destacar que o ranking de aplicação não considera as doses destinadas aos povos indígenas para evitar qualquer disparidade nos dados. Alguns municípios contabilizavam doses aplicadas em aldeias pertencentes a territórios vizinhos e ultrapassavam o limite de 100% da aplicação.

Das 3.926.033 doses disponibilizadas aos municípios, as prefeituras aplicaram 3.246.118 (81,69%), sendo 2.122.061 como primeira dose ou dose única e 1.010.547 como segunda dose. O percentual da semana passada era de 78,02%.

Os 10 municípios que mais aplicaram vacinas, considerando o percentual de doses aplicadas em relação às doses recebidas, foram: Diamantino (94,63%), Planalto da Serra (94,47%), Primavera do Leste (94,00%), Torixoréu (93,85%), Santa Rita do Trivelato (93,49%), Jaciara (92,89%), Alto Taquari (92,24%), Cocalinho (92,07%), Glória D’Oeste (91,73%) e Campinápolis (91,46%).

Leia mais:  Garimpo será legalizado em Aripuanã após acordo com a Agência Nacional de Mineração

Confira o ranking completo de aplicação das vacinas no Boletim Informativo nº 562 ou no Painel de Distribuição de vacinas Covid-19.

A Vigilância Estadual alertou que a utilização de unidades de segunda dose como primeira dose pode comprometer o esquema vacinal da população do município, considerando o fornecimento e as orientações feitas pelo Ministério da Saúde.

Sobre a distribuição

Na força-tarefa da vacinação, cabe ao Governo do Estado fazer a logística de distribuição, que é definida pela Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT), composta por membros do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

A escolta dos materiais até os 14 polos de distribuição é feita pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), além das Polícias Federal e Rodoviária Federal e do Ministério da Defesa. O Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) também disponibiliza sua frota aérea para dar celeridade à distribuição.

É importante ressaltar que o Governo Federal define o total de doses que cada estado recebe. Essa definição ocorre de acordo com a quantidade de pessoas que pertencem aos grupos prioritários e não pela quantidade absoluta da população.

Leia mais:  Funcionária de empresa terceirizada responderá por furto de celulares na Politec
Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mais Lidas da Semana