conecte-se conosco

Internacional

Mortes por covid-19 na Colômbia passam de 100 mil

Publicado


As mortes por covid-19 na Colômbia superaram nessa segunda-feira (21) a marca de 100 mil, informou o Ministério da Saúde, em meio a advertências sobre possível escassez de medicamentos e oxigênio nos hospitais durante um terceiro pico de contágios e mortes. 

O país, que tem 50 milhões de habitantes, registrou um total de 3,96 milhões de infecções pelo novo coronavírus, com 100.582 mortes. Ontem, a Colômbia teve recorde diário de 648 mortes. 

O país experimenta, nas últimas semanas, recorde de infecções e mortes pela covid-19, e alguns já preveem o fim do estoque de suprimentos médicos.  

As unidades de tratamento intensivo (UTIs) de clínicas e hospitais das principais cidades estão operando em capacidade quase plena, de acordo com informações publicadas pelas autoridades locais de saúde na capital Bogotá, assim como também em Medellín e Cali, respectivamente a segunda e terceira cidades mais populosas do país. 

“Começamos a descobrir que em todos os lugares já existe escassez de alguns recursos, faltam medicamentos para sedação”, disse à Reuters César Enciso, coordenador médico de cuidados intensivos do Hospital Infantil Universitário San José, em Bogotá. 

Leia mais:  Eleições EUA: Trump paga R$ 16 milhões por recontagem parcial em Wisconsin

“Se essa situação se mantiver com esse número de eventos todos os dias, os recursos vão acabar”, acrescentou.

O governo colombiano culpou as semanas de protestos antigovernamentais promovidos por sindicatos, estudantes e outras organizações sociais pelo prolongamento da terceira onda, que começou depois do feriado da Semana Santa. 

“Quando chegamos a essa cifra de 100 mil pessoas mortas pela covid-19, também temos que fazer uma reflexão sobre a responsabilidade individual diante de direitos e liberdades coletivas”, disse o presidente Iván Duque após assistir a uma missa em homenagem às vítimas. 

Apesar do atual pico, o país sul-americano suspendeu a maioria das restrições impostas em março do ano passado para controlar o novo coronavírus, em uma tentativa de impulsionar a economia e em meio a um desprezo generalizado pelas medidas de segurança. 

A Colômbia aplicou mais de 14,9 milhões de doses de vacinas, das quais mais de 4,78 milhões foram da segunda dose.

* Reportagem adicional de Camilo Cohecha

publicidade

Internacional

Austrália: mulher usa drone para comprar cigarros e leva multa violar isolamento

Publicado


source
Drone leva cigarro para mulher em hotel na Austrália
Reprodução

Drone leva cigarro para mulher em hotel na Austrália

Com a região onde mora na costa leste da Austrália em quarentena, uma moradora decidiu burlar as regras de isolamento para matar a vontade de fumar um cigarro. Ela usou um drone para entregar uma caixa de cigarros no hotel onde estava hospedada.

O esquema, porém, foi notado por um dos funcionários do hotel Crown Plaza, que viu drone pousar na varanda de um dos quartos do edifício.

Ele avisou a polícia, que multou a mulher em R$ 6.740 (US$ 1.300). As investigações também identificaram o homem que pilotou o drone. Ele responderá por violações do regulamento de voos seguros do país.

A Austrália endureceu as regras de isolamento social para frear o aumento de casos da Covid-19. O país registrou 918 mortes em decorrência da doença causada pelo novo coronavírus desde o início da pandemia.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Mais Lidas da Semana