conecte-se conosco

Economia

PEC Emergencial: segundo turno de votações é aberto hoje

Publicado


source
Câmara vota segundo turno da PEC Emergencial hoje
Reprodução: iG Minas Gerais

Câmara vota segundo turno da PEC Emergencial hoje

O vice-presidente da Câmara , Marcelo Ramos (PL-AM), iniciou uma nova sessão nesta quinta-feira (11) para continuar a votação da P roposta de Emenda à Constituição (PEC) Emergencial . O texto permite a volta do pagamento de auxílio emergencial a vulneráveis durante a pandemia. A votação na Câmara precisa ser finalizada para que a medida siga para o Senado .

Ontem, os deputados concluíram o primeiro turno de votação. Nessa etapa, o texto sofreu uma alteração que tirou do texto a possibilidade de desvinculação de receitas fixas para órgãos específicos, fundos ou despesas.

O Palácio do Planalto não mais impedirá promoções e progressões das carreiras do funcionalismo, isso para evitar que os deputados retirem todas as contrapartidas fiscais do texto. Pela negociação, os servidores públicos vão continuar com o direito à progressão automática nas carreiras, com o respectivo aumento nos seus salários. 

Leia mais:  Contas públicas têm déficit recorde de R$ 81 bilhões em julho, diz BC

Há uma dezena de tentativas de atrasar a votação já iniciada no sistema. Após passar por essa etapa, os deputados precisam votar o texto-base neste segundo turno e depois apreciar pedidos de alteração. Há até o momento 11 pedidos dessa natureza cadastrados no sistema. Dois deles são de partidos da base do governo e os nove da oposição. 

publicidade

Economia

Brasil é o 2º país com maior mal-estar socioeconômico, aponta estudo

Publicado


source
Brasil é o 2º país com pior mal-estar econômico, segundo levantamento de pesquisador do Ibre-FGV
Divulgação

Brasil é o 2º país com pior mal-estar econômico, segundo levantamento de pesquisador do Ibre-FGV

Entre os 38 países-membros da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) , em que o Brasil é uma nação convidada, o país ocupa a 2ª posição no índice de mal-estar socioeconômico. Isto porque o desemprego recorde e a inflação alta impulsionaram esta colocação. O levantamneto foi feito pelo professor Daniel Duque , do Ibre-FGV (Instituto Brasileiro de Ecomia da Fundação Getúlio Vargas) , e foi publicado pelo O Globo

Segundo o estudo do pesquisador, no primeiro trimestre de 2021, a taxa de desconforto no Brasil chegou a 19,83%, ficando atrás da Turquia apenas, que registrou 26,27% no fim do quatro trimestre de 2020. Outros países vêm em seguida, como Espanha (16,09%), Colômbia (15,63%), Grécia (14,08%) e Chile (13,42%).

Este índice de mal-estar socioeconômico leva em conta duas situações: o mercado de trabalho e o nível de preços. O Brasil registrou uma taxa de desemprego de 14,7%, o que corresponde a 14,8 milhões de pessoas sem trabalho no último trimestre deste ano. Por outro lado, o Produto Interno Bruto (PIB) do país apresentou uma melhora, ficando em 1,2%.

“A economia está em situação aparente de melhora, mas a população está em mal-estar. A recuperação tem sido puxada por agropecuária e indústria, que empregam menos”, disse Duque ao jornal. 

Continue lendo

Mais Lidas da Semana