conecte-se conosco

Nacional

Podcast Último Segundo: Armar população aumenta a segurança? Ouça

Publicado


source
Podcast Último Segundo: Armar população aumenta a segurança? Ouça
Reprodução

Podcast Último Segundo: Armar população aumenta a segurança? Ouça

Em fevereiro deste ano, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) editou quatro decretos que facilitam a aquisição de armamentos por pessoas comuns. Entre os detalhes do decreto estão:

  • Aumentar o limite de armas que cidadãos comuns podem ter, de quatro armas para seis;
  • Permitir o porte simultâneo de duas armas;
  • Facilitar a compra de armamentos e munições para colecionadores, atiradores e caçadores;
  • Ampliar a lista de categorias profissionais que têm direito a adquirir armas e munições.

Na prática, o recente movimento do presidente em armar a população significou a volta de uma discussão já conhecida pelo público: Armar ou não a população?

Segundo dados do DataSUS, de outubro do ano passado, as armas de fogo são responsáveis por cerca de 70% dos homicídios no país. Além disso, em dois anos de flexibilização das leis, desde que Bolsonaro foi eleito, houve um aumento de 180 mil novas armas de fogo registradas pela Polícia Federal.

Existem aqueles que concordam com as políticas armamentistas e aqueles que discordam. E a segurança pública sempre acaba sendo colocada como um dos argumentos de quem é a favor. O iG conversou com especialistas e cidadãos comuns para tentar entender como pensam as pessoas a favor e contra a liberação de armas no país. Ouça nosso podcast na sequência:

Leia mais:  Críticas à urna eletrônica tiveram origem em grupos bolsonaristas, revela ONG

Você viu?





publicidade

Nacional

Navio se choca com estação de balsas no litoral de São Paulo; veja os vídeos

Publicado


source
Navio se choca com estação de balsas no litoral de São Paulo
Reprodução

Navio se choca com estação de balsas no litoral de São Paulo

Um navio de carga supostamente desgovernado se chocou com um píer onde ficam ancoradas as balsas que fazem a  travessia  entre Santos e Guarujá, no litoral de São Paulo, na tarde deste domingo.

De acordo com o Departamento Hidroviário, travessia ficou paralisada por cerca de 1h20 devido ao acidente. Ninguém se feriu.

A Capitânia dos Portos, em Santos, informou que uma equipe de peritos está no local para avaliar os danos feitos na área de embarque de bicicletas, que dá acesso às balsas, e também no navio, que ficou avariado.

Segundo a capitânia, o navio da Hamurg Süd levava contêineres, mas não há detalhes sobre o conteúdo embarcado.

Você viu?

Segundo o portal G1, o acidente ocorreu por volta de 14h, no terminal de travessia de balsas de bicicletas. Um navio de carga colidiu e destruiu o píer de atracação.

Leia mais:  Mãe e padrasto são presos suspeitos de estupro e maus-tratos contra 2 crianças

Ainda não há informações do que provocou o acidente. As causas serão averiguadas pela Capitania dos Portos e Marinha.

Equipes do Departamento Hidroviário trabalharam para retomar o serviço, que voltou a funcionar por volta das 15h.

Imagens que circulam nas redes sociais mostram o momento em que o barco atinge o píer. Assustadas, algumas pessoas correm.

O navio Cap San Antonio, de bandeira dinamarquesa, havia saído de um dos terminais de Santos e seguiria para o Porto de Paranaguá. Com 8,9 metros de calado, a embarcação foi construída em 2014. Tem 333 metros de comprimento e 48,3 de largura. Sua capacidade é de 10.500 TEU (Twenty feet Equivalent Unit/ ou unidade equivalente a um contêiner de 20 pés).

Leia mais:  Mulher morre após ser atropelada na Zona Sul de SP; motorista fugiu

Continue lendo

Mais Lidas da Semana