conecte-se conosco

Policial

Polícia Civil cumpre mandados contra segundo envolvido em crimes sequestro, estupro e cárcere privado

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá), por meio da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher do município, cumpriu na manhã desta quarta-feira (07.04) dois mandados, sendo um de prisão preventiva e outro mandado de busca e apreensão domiciliar, contra um dos autores do grave crime cometido no início do mês de março.

As duas ordens judicias são partes de conclusão do inquérito policial instaurado pela especializada para apurar uma ocorrência de sequestro, cárcere privado, estupro, lesão corporal, roubo e ameaça, cometido contra uma jovem de 25 anos no município.

O fato ocorreu na manhã de 04 de março, quando a vítima foi rendida por dois homens, no momento em que saia de sua casa no bairro Vila Birigui para trabalhar. A vítima foi obrigada a retornar para a residência, onde ficou mantida como refém por dois dias, sendo abusada sexualmente, ameaçada e teve parte do cabelo cortado. Logo após os fatos um dos suspeitos foi preso em flagrante por envolvimento no crime.

Leia mais:  Foragidos por roubo, furto e tráfico de droga são capturados em Cuiabá e Rondonópolis

Dando continuidade as diligências para esclarecer o crime, os policiais civis da DEDM de Rondonópolis conseguiram qualificar o segundo envolvido na ação criminosa, identificado como o genro do primeiro preso em flagrante. 

Conforme o delegado que conduz o inquérito, Fernando Fleury, durante o trabalho de apuração foi descoberto que na época, o segundo suspeito fazia uso de tornozeleira eletrônica, porém alguns dias antes do crime havia violado o equipamento de monitoramento. 

“Por essa razão, a Justiça decretou a prisão do investigado pela regressão do regime de pena. Poucos dias depois do crime ele foi recapturado. Na manhã desta quarta-feira, o mandado de prisão preventiva que foi deferido com relação ao inquérito que tramita da DEDM, foi cumprido na unidade prisional em que o suspeito encontra-se”, destacou o delegado.

Já o segundo mandado judicial (busca e apreensão domiciliar) foi cumprido pela equipe na casa em que o suspeito morava. No imóvel foram localizadas várias bijuterias e peças de roupa feminina que foram reconhecidas pela vítima. Os objetos apreendidos irão subsidiar o inquérito policial que encontra-se na fase de conclusão com indiciamento dos autores do crime. 

Leia mais:  PRF apreende mercadoria sem nota fiscal escondida em caminhão

Fonte: PJC MT

publicidade

Policial

Polícia Civil prende um jovem por atuar no tráfico de drogas em Confresa

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

Intensificando as ações de combate a criminalidade em Confresa (1.160 km a nordeste de Cuiabá), mais um traficante foi preso pela Polícia Civil na manhã de sábado (10.04), em investigação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) do município. O suspeito de 20 anos foi autuado por tráfico de drogas. 

Durante diligências visando esclarecer crimes patrimoniais, fomentados muitas vezes pelo tráfico de drogas, os policiais civis identificaram o jovem atuando na venda de entorpecentes, nas proximidades de pontos já conhecidos pelo comércio de entorpecentes e onde já ocorreram várias prisões pelo mesmo crime. 

Então o local passou a ser monitorado, momento em que o suspeito percebeu a presença da equipe e tentou se desvencilhar. Na abordagem foram encontradas com o ele várias porções de entorpecentes. Questionado, o suspeito admitiu a prática criminosa, bem como contou que possui diversas passagens pela polícia por tráfico de drogas e receptação na cidade de Ribeirão Cascalheira.

Diante do flagrante o suspeito foi conduzido para a Delegacia de Roubos e Furtos de Confresa, onde foi interrogado pelo delegado Bruno Gomes e autuado por tráfico de drogas. Após a confecção dos autos, o preso foi colocado à disposição da Justiça.

Leia mais:  Rotam prende cinco e tira drogas de circulação em Cuiabá e Pontes e Lacerda

A Polícia Civil de Confresa destaca a importância da população denunciar práticas ilícitas, visando a desarticulação de associações criminosas.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Mais Lidas da Semana