conecte-se conosco

Mato Grosso

Polícia Civil desarticula organização criminosa que utilizava transportadoras para envio de drogas

Publicado


Uma operação com objetivo de desarticular um grupo criminoso integrado por jovens de classe média, envolvidos com a logística de entorpecentes dentro do estado de Mato Grosso, foi deflagrada pela Polícia Civil na manhã desta terça-feira (11.05), pela Delegacia de Confresa com apoio operacional da 2ª Delegacia de Barra do Garças.

Na operação Cargo, foram cumpridas oito ordens judiciais, sendo cinco mandados de busca e apreensão domiciliar e três de prisão preventiva, deferidas pela 3ª Vara Criminal de Porto Alegre do Norte. Os mandados foram cumpridos nas cidades de Confresa e Barra do Garças, resultando no na prisão dos três suspeitos e na apreensão de um simulacro de arma de fogo, porções de entorpecentes e de uma planta de maconha. 

As investigações apontam que os integrantes do grupo criminoso atuavam desde o ano passado,  utilizando de transportadora de cargas e empresas de ônibus para disfarçadamente enviar entorpecente da cidade de Barra do Garças até Confresa, onde a droga era distribuída.

Leia mais:  Homem vítima de homicídio é identificado

Em Barra do Garças, parte da associação era responsável por disfarçar a droga em embalagens que não chamassem a atenção colocando-as, por exemplo, em latas de tinta. Os criminosos tinham o cuidado de utilizar CPFs de vários colaboradores diferentes para não levantar suspeitas.

Em Confresa, o restante do grupo, que trabalhava em transportadoras, recebia o material e fazia toda distribuição auferindo o lucro da atividade criminosa. Segundo o delegado responsável pelas investigações, Matheus Soares Augusto, os envolvidos são todos jovens de classe média em suas cidades e estavam atuando com a atividade ilícita.

Fonte: GOV MT

publicidade

Mato Grosso

Governo de MT já pactuou cerca de 90% das doses recebidas; veja quanto cada município aplicou

Publicado


O Governo de Mato Grosso recebeu, até esta terça-feira (21.09), 4.374.456 doses das vacinas contra Covid-19 do Ministério da Saúde e já pactuou a distribuição de 3.926.033 doses aos 141 municípios do Estado, ou seja, cerca de 90% do total recebido.

A disponibilização das doses é resultado da soma da primeira e segunda doses ou doses únicas (3.896.285), acrescida das doses destinadas às populações indígenas aldeadas (54.120) e dos arredondamentos técnicos (29.748) necessários para o ajuste volumétrico dos frascos disponibilizados pelo Ministério da Saúde.

É importante destacar que o ranking de aplicação não considera as doses destinadas aos povos indígenas para evitar qualquer disparidade nos dados. Alguns municípios contabilizavam doses aplicadas em aldeias pertencentes a territórios vizinhos e ultrapassavam o limite de 100% da aplicação.

Das 3.926.033 doses disponibilizadas aos municípios, as prefeituras aplicaram 3.246.118 (81,69%), sendo 2.122.061 como primeira dose ou dose única e 1.010.547 como segunda dose. O percentual da semana passada era de 78,02%.

Os 10 municípios que mais aplicaram vacinas, considerando o percentual de doses aplicadas em relação às doses recebidas, foram: Diamantino (94,63%), Planalto da Serra (94,47%), Primavera do Leste (94,00%), Torixoréu (93,85%), Santa Rita do Trivelato (93,49%), Jaciara (92,89%), Alto Taquari (92,24%), Cocalinho (92,07%), Glória D’Oeste (91,73%) e Campinápolis (91,46%).

Leia mais:  Consumidores podem acompanhar dados do Nota MT diariamente

Confira o ranking completo de aplicação das vacinas no Boletim Informativo nº 562 ou no Painel de Distribuição de vacinas Covid-19.

A Vigilância Estadual alertou que a utilização de unidades de segunda dose como primeira dose pode comprometer o esquema vacinal da população do município, considerando o fornecimento e as orientações feitas pelo Ministério da Saúde.

Sobre a distribuição

Na força-tarefa da vacinação, cabe ao Governo do Estado fazer a logística de distribuição, que é definida pela Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT), composta por membros do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

A escolta dos materiais até os 14 polos de distribuição é feita pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), além das Polícias Federal e Rodoviária Federal e do Ministério da Defesa. O Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) também disponibiliza sua frota aérea para dar celeridade à distribuição.

É importante ressaltar que o Governo Federal define o total de doses que cada estado recebe. Essa definição ocorre de acordo com a quantidade de pessoas que pertencem aos grupos prioritários e não pela quantidade absoluta da população.

Leia mais:  Secretaria de Saúde lamenta morte de servidora
Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mais Lidas da Semana