conecte-se conosco

Policia Federal

Polícia Federal e Polícia Militar prendem traficante de skunk suspeito de pertencer à facção criminosa

Publicado


Rio Branco/AC – Uma ação conjunta entre policiais federais e policiais militares da Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (FICCO) do Estado do Acre prendeu nesta quinta-feira (10/6), em cumprimento à mandado de prisão preventiva expedido pela 3ª Vara Criminal de Rio Branco, um dos principais traficantes com atuação no Bairro Cadeia Velha.

As investigações tiveram início em 25 de janeiro deste ano, oportunidade em que foram apreendidos cerca de 5 kg de entorpecentes pertencentes ao indivíduo preso hoje.

A ação faz parte da estratégia em combater esse tipo de crime por meio do trabalho conjunto entre as forças de segurança pública e justiça criminal (Polícias Federal, Civil, Militar e Ministério Público).

A FICCO reforça que a atual pandemia não afetou as investigações e ações nos crimes de sua atribuição, mas que esta diligência policial foi cumprida em total observância às orientações da ANVISA, sobretudo o uso de equipamentos de proteção individual para resguardar a saúde dos policiais e dos investigados.

Leia mais:  PF combate crime de moeda falsa no Amapá

Comunicação Social da Polícia Federal no Acre

Fone: (68) 3212-1200 / 3212-1211/ 3212-1213
E-mail: [email protected]

publicidade

Policia Federal

FICCO prende associação criminosa especializada em furto de caixas eletrônicos

Publicado


Uberlândia/MG – A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (FICCO) de Uberlândia, coordenada pela Polícia Federal e também composta pelas Polícias Civil, Militar, Penal e Rodoviária Federal, prendeu, na sexta-feira (11/6), um homem e uma mulher por tentativa de furto qualificado no momento em que estavam nas dependências de uma agência bancária, em Uberlândia, portando instrumento utilizado para a subtração de envelopes usados para depósitos em caixas eletrônicos.

Os presos haviam furtado outra agência do mesmo banco, na cidade de Uberaba/MG, em 10/6/2021, utilizando o instrumento vulgarmente conhecido como “jacaré”, que permite que os criminosos pesquem os envelopes de depósitos do interior dos caixas eletrônicos. Imagens desse furto de 10/6, gravadas pelas câmeras de segurança do banco, permitiram que a FICCO-Uberlândia diligenciasse e encontrasse os suspeitos no exato momento em que tentavam efetuar o furto de 11/6, utilizando o mesmo modus operandi anterior. No veículo utilizado pelos presos, foram encontrados diversos apetrechos para a prática delitiva em questão, além das peças de roupas utilizadas no furto ocorrido em Uberaba.

Leia mais:  PF combate crime de moeda falsa no Amapá

Os presos, de 18 anos e 30 anos, são residentes no estado de São Paulo. Contra eles, pesa a suspeita de que já teriam atuado em diversos estados da Federação e na região de Uberlândia.

Eles foram encaminhados ao presídio local, onde permanecerão à disposição da Justiça. Com os dois, havia um adolescente, de 17 anos, que não foi autuado e foi imediatamente entregue ao representante local do Conselho Tutelar. O representante do Conselho Tutelar compareceu à Delegacia e assumiu a custódia do menor, comprometendo-se a providenciar seu acolhimento institucional até o comparecimento de seus genitores.

Os dois presos foram indiciados por furto qualificado tentado, relativamente ao episódio em Uberlândia; furto qualificado consumado, no que se refere ao ocorrido em Uberaba; associação criminosa e por corrupção de menores. Se condenados, poderão cumprir até 11 anos de reclusão.

Comunicação Social da Polícia Federal em Uberlândia/MG

pf.udi.mg @pf.gov.br | www.pf.gov.br

(34) 3230-2000

Continue lendo

Mais Lidas da Semana