conecte-se conosco

Internacional

Portugal inaugura ponte mais longa do mundo e com 175 metros de altura; assista

Publicado


source
Ponte mais longa do mundo, em Portugal
REPRODUÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

Ponte mais longa do mundo, em Portugal

A ponte de pedestres mais longa do mundo, localizada no distrito de Aveiro, em Portugal, enfim foi aberta ao público. Finalizada em julho de 2020, a passarela tem 516 metros e incríveis 175 metros de altura.

Em uma paisagem calma, escondida entre montanhas repletas de rochas e cobertas de folhagem verdejante e flores amarelas dentro do Arouca Geopark, a travessia da ponte é para quem não tem medo de altura. Veja o vídeo abaixo.

O trajeto do início ao fim da ponte leva cerca de 10 minutos. O visitante pode apreciar uma vista panorâmicas da cachoeira, do desfiladeiro e até do Rio Paiva sob seus pés. A estrutura é sustentada por cabos de aço e duas enormes torres em forma de V.

O português Hugo Xavier, um dos primeiros a cruzar a ponte no dia de sua inauguração, falou sobre a sensação que sentiu durante o percurso.

Você viu?

“Estava com um pouco de medo, mas valeu muito a pena. Foi extraordinário, uma experiência única, uma descarga de adrenalina”, afirmou.

Fonte: IG Mundo

publicidade

Internacional

G7 exige ação da Rússia contra crimes cibernéticos e “atividades malignas”

Publicado


source
 G7 exigiu da Rússia atitudes contra crimes cibernéticos
Reprodução/Flickr

G7 exigiu da Rússia atitudes contra crimes cibernéticos

O G7 , grupo dos sete países mais industrializados do mundo, exigiu neste domingo (13) que a Rússia tome medidas contra os que fazem ataques cibernéticos e usando ransomware a partir do país. O ransomeware é um ataque que restringe o acesso ao sistema infectado com uma espécie de bloqueio e cobra um resgate em criptomoedas para que o acesso possa ser restabelecido.

A reprimenda veio em um comunicado emitido após uma cúpula de três dias entre líderes do G7 no Reino Unido, que também pediu que Moscou “pare com seu comportamento desestabilizante e atividades malignas” e conduza uma investigação sobre o uso de armas químicas em território russo.

O comunicado diz que a Rússia precisa “responsabilizar aqueles que, dentro de suas fronteiras, conduzem ataques ransomeware, abusam de moedas virtuais para lavar dinheiro e outros crimes cibernéticos”. 

A questão está sob os holofotes após um ataque virtual ao Colonial Pipeline, maior tubulação de combustíveis dos Estados Unidos, e outro que interrompeu as operações norte-americanas e australianas do frigorífico JBS. 

Leia mais:  Presidente peruano faz reforma ministerial durante crise por pandemia

A nota do G7 pede ações mais amplas contra ataques cibernéticos. “Pedimos que os estados identifiquem e interrompam redes criminosas de ransomware que operem de dentro de suas fronteiras e responsabilizem essas redes por suas ações”, diz o documento. 


O pedido por investigação sobre uso de armas químicas vem após o crítico do Kremlin Alexei Navalny ser atendido na Alemanha, com médicos alemães informando que foi um envenenamento com um agente nervoso de uso militar. Navalny acusa Putin de ordenar o envenenamento, mas o Kremlin nega as acusações. 

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Mais Lidas da Semana