conecte-se conosco

Cidades

Presidente da AMM lamenta a morte do ex-prefeito de Rondonópolis

Publicado


O presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios, Neurilan Fraga, lamenta com tristeza a morte do ex-prefeito de Rondonópolis, Fausto de Souza Faria. Ele estava internado em uma Unidade de Terapia Intensiva de um hospital em Porto Alegre-RS, mas acabou não resistindo e veio a óbito na noite desta quarta-feira, 5 de maio em decorrência da Covid-19.

Neurilan Fraga destaca a trajetória política de Fausto Faria em Rondonópolis, localizada a 212 quilômetros da Capital, onde ele se elegeu vice-prefeito em 1982, na chapa do então PMDB, encabeçada por Carlos Bezerra. Em 1986, Bezerra seguiu na disputa ao Governo e Fausto o substituiu, concluindo o mandato.

O ex-prefeito de Rondonópolis também foi presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios-AMM, na gestão de 1987 a 1989, período em que Fausto inaugurou a nova sede da instituição.  

Posteriormente ele foi também secretário de Fazenda no governo de Rogério Salles. Ele também foi secretário de Educação e de Administração no Governo de Dante de Oliveira, que administrou o Estado por dois mandatos.

Fausto Faria era formado em Medicina, com especialidade em gastroenterologista. Ao deixar o cargo público, atuou por muito tempo como cirurgião na clínica Modelo em Rondonópolis. Atualmente ele morava em Porto Alegre, onde se aposentou como médico perito do INSS.

Fausto estava internado desde o dia 20 de abril no Hospital de Porto Alegre.  Ele deixa a esposa, Ingrid Nancy Sturm e dois filhos. O sepultamento será em Porto Alegre.

Fonte: AMM

Leia mais:  Municípios serão orientados sobre a legislação para o novo Marco do Saneamento Básico

publicidade

Cidades

Mato Grosso registra 443.963 casos e 11.796 óbitos por Covid-19

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quarta-feira (23.06), 443.963 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 11.796 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 1.581 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 443.963 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 11.526 estão em isolamento domiciliar e 418.933 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 484 internações em UTIs públicas e 363 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 87,84% para UTIs adulto e em 41% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (91.878), Rondonópolis (32.193), Várzea Grande (29.873), Sinop (21.454), Sorriso (15.413), Tangará da Serra (15.269), Lucas do Rio Verde (13.643), Primavera do Leste (11.288), Cáceres (9.592) e Alta Floresta (8.512). 

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Leia mais:  Mato Grosso registra 161.116 casos e 4.164 óbitos por Covid-19

O documento ainda aponta que um total de 354.959 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 165 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na terça-feira (22.06), o Governo Federal confirmou o total de 18.054.653 casos da Covid-19 no Brasil e 504.717 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 17.966.831 casos da Covid-19 no Brasil e 502.586 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. 

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados desta quarta-feira (23.06).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

Leia mais:  Municípios precisam regularizar Conselhos do Fundeb

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
– Evitar contato próximo com pessoas doentes;
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: AMM

Continue lendo

Mais Lidas da Semana