conecte-se conosco

Saúde

Projeto em Paquetá aplica 1ª dose contra Covid-19 em 96,3% da população

Publicado


source
Projeto em Paquetá aplica 1ª dose contra Covid-19 em 96,3% da população
Reprodução: iG Minas Gerais

Projeto em Paquetá aplica 1ª dose contra Covid-19 em 96,3% da população

Com o objetivo de analisar a vacinação em massa em Paquetá, 96,3% da população que reside na ilha já receberam pelo menos a primeira dose da Oxford/Astrazeneca contra a Covid-19. Trata-se de uma ação do projeto “PaqueTá Vacinada”, que pretende imunizar todos seus moradores contra a Covid-19 ao longo de um estudo para mensurar o impacto da campanha de imunização até em quem não foi vacinado contra o coronavírus, como crianças e adolescentes.

A pesquisa também tem o propósito de verificar se a primeira dose da vacina já garante um bom nível de proteção coletiva, ou se isso só acontece efetivamente após a injeção de reforço. Aproximadamente 2 mil moradores já tinham recebido a primeira aplicação do imunizante.

Foram montados neste domingo, dia 20, quatro postos especialmente para o estudo para onde foram convidadas cerca de 1,6 mil pessoas que ainda não haviam recebido a dose.

Antes de vacinar todos os habitantes da ilha, a Secretaria municipal de Saúde realizou o chamado inquérito epidemiológico, que inclui a testagem sorológica com exames de IGG e IGM. A intenção é mostrar, pela análise de anticorpos, se uma pessoa tem ou já teve contato com o vírus causador da Covid-19, o SARS-Cov-2.

Leia mais:  Brasil teve mais de 600 mil casos de hepatite em dez anos, aponta Saúde

A pesquisa é uma parceria da Secretaria municipal de Saúde (SMS) com o Instituto Fundação Oswaldo Cruz e com o Ministério da Saúde.

Você viu?

Segundo a Secretaria municipal de Saúde, Paquetá tem uma população de 4.180 moradores, dos quais 3.530 são maiores de 18 anos cadastrados nos registros da Prefeitura do Rio.

A expectativa da Prefeitura do Rio é testar, de maneira periódica, pelo menos 3 mil moradores. De acordo com os dados municipais, 2.759 moradores da ilha foram testados, o que equivale a 70% da população. Entre as pessoas examinadas, havia 421 crianças, das quais 21% tiveram resultado positivo para a exposição ao coronavírus.

Na metodologia do estudo, os habitantes foram divididos em três grupos: menores de 18 anos, maiores de 18 anos que já foram vacinados e maiores de 18 que ainda não foram. Os resultados definitivos da pesquisa devem ser divulgados daqui a um ano.

“Por enquanto, nada vai mudar para mim. A gente ainda precisa se precaver, porque a situação da pandemia ainda está muito delicada. Mas, quando tudo se acalmar, quero voltar a fazer coisas que não faço há tempos. Como ir a uma festa”, afirma Isabela Jardim, de 18 anos, uma das primeiras da fila para tomar vacina no Parque Darque de Mattos neste domingo.

Segundo o calendário do projeto, a distribuição da segunda dose acontecerá oito semanas após à da primeira. Depois disso, haverá uma nova coleta de sangue da população. Na próxima etapa, Paquetá dará lugar ao primeiro evento-teste da cidade, que o prefeito Eduardo Paes já chegou a chamar de “carnaval fora de época”. Ele acontecerá no Parque Darke de Mattos e deve reunir 600 participantes, sendo todos habitantes de Paquetá ou pessoas já vacinadas. De acordo com a prefeitura, a festa deve acontecer só em setembro, ou quando a ilha já não registrar nenhum caso de Covid-19.

Fonte: IG SAÚDE

publicidade

Saúde

‘Todos os cariocas acima de 18 anos’ imunizados em três semanas, prevê Paes

Publicado


source
Prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes
Fernando Frazão/Agência Brasil

Prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes


O prefeito Eduardo Paes anunciou que a vacinação contra a Covid-19 na cidade do Rio será retomada na próxima quarta-feira. Pelo Twitter, Paes informou ainda que as idades que seriam atendidas ao longo desta semana no planejamento anterior estão mantidas — o cronograma havia sido suspenso na última sexta por conta do atraso no envio de doses por parte do Ministério da Saúde.

Assim, pessoas de 34 anos poderão ser imunizadas na própria quarta, sendo mulheres de manhã e homens à tarde. Na quinta-feira, é a vez das mulheres de 33 anos, enquanto homens da mesma idade devem ir até os postos na sexta. Tanto a quinta quanto a sexta-feira também servirão, à tarde, para a repescagem de quem tem 34 anos ou mais, assim como no sábado poderá ser vacinado qualquer um com 33 anos ou mais.

Na mesma postagem, Paes afirmou que, “se não houver mais falhas na entrega”, todos os cariocas acima de 18 anos estarão vacinados ao menos com a primeira dose dentro de três semanas. “Bora distribuir acelerado”, escreveu o prefeito.

Leia mais:  Anvisa começa análise de novo pedido de uso emergencial da Sputnik V


Você viu?

Mais cedo, também pelas redes sociais, Paes contou que o Ministério da Saúde havia antecipado a remessa de novas doses do imunizante, que chegariam à cidade já na noite desta segunda-feira. “Acabamos de receber uma ligação do departamento de logística do Ministério da Saúde, que nos informou estar adiantando as entregas desta semana para a noite de hoje (segunda-feira). Agradeço muito a parceria do ministro Marcelo Queiroga na aceleração desse processo”, postou o prefeito.

Pouco antes, o Ministério da Saúde também havia informado, no seu perfil em rede social, o envio, a partir desta segunda-feira, de 10,2 milhões de doses de vacina para todo o Brasil. Ainda segundo a postagem, serão 3, 812 milhões doses da AstraZenecaFiocruz, 1,036 milhão de AstraZeneca Covax Facility, 3,335 milhões CoronavacButantan e 2.104 Pfizer BioNTech.

Na sexta-feira, poucas horas após divulgar a queda do número de mortes e casos graves de Covid-19 na cidade devido ao avanço da vacinação, a Prefeitura do Rio anunciou que a aplicação de primeiras doses seria suspensa a partir daquele dia por falta de imunizantes. O prefeito Eduardo Paes (PSD) afirmou que o Ministério da Saúde estva demorando a entregar mais lotes e cobrou, pelo Twitter, o envio imediato. A pasta negou que houvesse atraso.

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Mais Lidas da Semana