conecte-se conosco

Nacional

‘Quem morreu, é porque tinha que morrer’, diz vereador de GO sobre Covid-19

Publicado


source
Delcimar Fortunato, vereador de Anápolis (GO)
Reprodução

Delcimar Fortunato, vereador de Anápolis (GO)

O vereador Delcimar Fortunato (Avante), de Anápolis (GO), disse nesta terça-feira durante sessão ordinária na Câmara de Vereadores do município que “quem morreu [de covid-19], é porque tinha que morrer”.

“No momento do colapso [da pandemia], nós não deixamos a desejar. Conseguimos atender a demanda. Quem morreu, é porque tinha que morrer. Não foi por falta de leitos, não foi por falta de profissional. Então, assim, eu quero parabenizar o prefeito Roberto por fazer um trabalho de excelência”, disse Fortunato .

Após repercussão negativa nas redes sociais, o parlamentar se desculpou, afirmando que sua fala foi “equivocada”. 

Durante a sessão, o parlamentar de Anápolis comparou fez elogios à gestão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), dizendo que este faz um trabalho “diferenciado” e comparando sua gestão às gestões do PT. 

“Ainda tem pessoas que falam que o Bolsonaro não está trabalhando. O reflexo disso é o que eu disse aqui. É a saúde da nossa cidade. É por isso que o prefeito [de Anapólis] tem conseguido fazer uma administração exitosa porque tem um presidente que tem dado esse apoio. Tem dado condições para os prefeitos, governadores investirem na saúde e o prefeito Roberto fez isso. Fala do presidente Bolsonaro, mas ele está investindo um dinheiro bem investido na saúde, principalmente. É um presidente que fez a diferença. Não tem corrupção. Não tem rolo.”

Pedido de desculpas

O deputado divulgou uma nota de esclarecimento nas redes sociais. Ele afirma que sua fala foi “equivocada” e publicou um vídeo explicando a declaração. Veja abaixo.

“Quando eu falei que as pessoas morreram em função da covid, eu quis dizer que não foi por falta de investimento da saúde. Até porque foi uma fatalidade”, disse o parlamentar.

publicidade

Nacional

Navio se choca com estação de balsas no litoral de São Paulo; veja os vídeos

Publicado


source
Navio se choca com estação de balsas no litoral de São Paulo
Reprodução

Navio se choca com estação de balsas no litoral de São Paulo

Um navio de carga supostamente desgovernado se chocou com um píer onde ficam ancoradas as balsas que fazem a  travessia  entre Santos e Guarujá, no litoral de São Paulo, na tarde deste domingo.

De acordo com o Departamento Hidroviário, travessia ficou paralisada por cerca de 1h20 devido ao acidente. Ninguém se feriu.

A Capitânia dos Portos, em Santos, informou que uma equipe de peritos está no local para avaliar os danos feitos na área de embarque de bicicletas, que dá acesso às balsas, e também no navio, que ficou avariado.

Segundo a capitânia, o navio da Hamurg Süd levava contêineres, mas não há detalhes sobre o conteúdo embarcado.

Você viu?

Segundo o portal G1, o acidente ocorreu por volta de 14h, no terminal de travessia de balsas de bicicletas. Um navio de carga colidiu e destruiu o píer de atracação.

Leia mais:  Céu aberto e temperatura agradável à tarde nesta terça em São Paulo

Ainda não há informações do que provocou o acidente. As causas serão averiguadas pela Capitania dos Portos e Marinha.

Equipes do Departamento Hidroviário trabalharam para retomar o serviço, que voltou a funcionar por volta das 15h.

Imagens que circulam nas redes sociais mostram o momento em que o barco atinge o píer. Assustadas, algumas pessoas correm.

O navio Cap San Antonio, de bandeira dinamarquesa, havia saído de um dos terminais de Santos e seguiria para o Porto de Paranaguá. Com 8,9 metros de calado, a embarcação foi construída em 2014. Tem 333 metros de comprimento e 48,3 de largura. Sua capacidade é de 10.500 TEU (Twenty feet Equivalent Unit/ ou unidade equivalente a um contêiner de 20 pés).

Leia mais:  PF investiga lavagem de dinheiro por tráfico internacional de drogas

Continue lendo

Mais Lidas da Semana