conecte-se conosco

Política Nacional

Renan chama Bolsonaro de “maluco” e o critica por não lamentar mortes pela Covid

Publicado


source
Renan Calheiros (MDB-AL)
Divulgação/Agência Senado/Jefferson Rudy

Renan Calheiros (MDB-AL)

O Senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid , criticou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nesta segunda-feira (21) por não se pronunciar a respeito das 500 mil mortes alcançadas no Brasil em decorrência da Covid-19.

“Por que o Brasil não aceitou ser o primeiro a vacinar, comprando as doses do Butantan? Por que há 3 dias ele continuou falando contra a vacinação do povo? Ele não teve uma só palavra de lamento quando completamos a marca de 500 mil mortos. Por quê? Porque ele não acredita nas vacinas e entende que a imunização tem de ser natural. E como teríamos isso? Pelo vírus”, declara Renan. 

As críticas contra o chefe do executivo foram feitas durante uma entrevista coletiva na cidade de Delmiro Gouveia, localizada no sertão alagoano, onde houve a inauguração de um hospital.

Renan ainda adjetivou Bolsonaro de “ maluco ” e o acusou de querer controlar a pandemia através da imunidade de rebanh o, e criticou sua postura ao longo da pandemia, citando momentos em que ele não usou máscara em público e causou aglomerações:

Leia mais:  Governo libera R$ 3,8 milhões para combate aos incêndios no MS

“Ele queria que o vírus trafegasse livremente pelo Brasil, porque, em caminhando livremente, aglomerando, sem utilização máscara, sem os cuidados não farmacológicos, a população iria ser tomada pelo vírus. Assim haveria uma elevação desse contágio, e quando chegasse a 70%, a 75% da população, haveria uma imunização natural. Isso é um atraso, uma coisa selvagem, da Idade Média. É inadmissível que nós tenhamos um maluco dessa ordem a submeter o país a esse sofrimento”.

A próxima sessão da CPI , que chega a sua 8ª semana, terá como primeiro depoente, o ex-ministro da Cidadania Osmar Terra , acusado de fazer parte do “gabinete paralelo” do ministério da Saúde, que atuava em prol de medicamentos sem eficácia comprovada contra a Covid-19.

publicidade

Política Nacional

Provável candidato ao Senado, Hang faz enquete para escolher seu nome nas urnas

Publicado


source
Empresário bolsonarista Luciano Hang
Reprodução: ACidade ON

Empresário bolsonarista Luciano Hang

O empresário bolsonarista Luciano Hang publicou uma enquete nas redes sociais para escolher qual nome colocará nas urnas caso concorra ao Senado pelo estado de Santa Catarina em 2022.  Ele sugeriu nomes como Veio da Havan, Loro José, Capitão Brasil e outros.

Filho do presidente da República, o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) participou da enquete e sugeriu que o proprietário da Havan use o nome Patrick Stewart do Brasil — em referência a um ator britânico, que também é careca.

O empresário ainda não se decidiu se concorrerá a algum cargo nas próximas eleições. Em outra publicação, Hang questiona se deve se candidatar ou continuar sendo ativista político. O  empresário Carlos Wizard respondeu mostrando apoio.

“Você tem o meu voto amigo. O Brasil precisa de você”, comentou o empresário, um dos alvos da CPI por envolvimento no chamado  gabinete paralelo do Ministério da Saúde.

Leia mais:  Ministro da Saúde anuncia aquisição de 4,5 milhões de kits para intubação

Continue lendo

Mais Lidas da Semana