conecte-se conosco

Cuiabá

Secretaria Municipal de Saúde divulga o 17º Informe Epidemiológico de 2021 sobre a Covid-19

Publicado


Luiz Alves

Clique para ampliar

Em 05 de junho de 2021, o Brasil acumulava 16.907.425 casos confirmados de Covid-19 e 472.531 mortes. Nesta mesma data Mato Grosso registrava 413.256 casos confirmados e 10.957 óbitos.

Indicadores recentes, apontam para o recrudescimento da pandemia no país. Apesar da estabilização das taxas de mortalidade, entre 16 a 22 de maio, foi observado o aumento das taxas de incidência de Covid-19 e intensa circulação do vírus Sars– CoV-2. O crescimento das taxas de ocupação dos leitos de UTI, é resultado desse novo quadro da pandemia no Brasil.

As taxas de ocupação de leitos de UTI Covid-19 para adultos no SUS aumentaram ou se mantiveram estáveis, em níveis elevados, em praticamente todo o país, entre 17 e 25 de maio, reforçam a preocupação com a possibilidade de piora, mais uma vez, no quadro geral da pandemia no Brasil e na capacidade de resposta do sistema de saúde. No Centro-Oeste, os três estados e o Distrito Federal apresentaram pioras nas taxas de ocupação, com todos na zona de alerta crítico, sendo que em Mato Grosso aumentou de 80% para 87%. Dez capitais, entre elas Cuiabá (83%), estavam na zona de alerta crítico, com taxas superiores a 80% e inferiores a 90%.

Desde o registro dos primeiros casos em Cuiabá, a Secretaria Municipal de Saúde, com apoio de pesquisadores da Universidade Federal de Mato Grosso, publica semanalmente o Informe Epidemiológico sobre a Covid-19, com o objetivo de monitorar o padrão de morbidade e mortalidade e descrever as características clínicas e epidemiológicas dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave – SRAG pelo SARS-Cov-2 em residentes no município de Cuiabá. Dando continuidade à divulgação de informações sobre a Covid-19 em Cuiabá, esse é o 55º informe produzido, no qual apresentamos as informações desde a data da notificação do primeiro caso em Cuiabá até a 22ª Semana Epidemiológica (SE), compreendendo o período de 14 de março de 2020 a 05 de junho de 2021. 

Leia mais:  Vereadora pretende dar voz às mulheres dentro da Câmara de Cuiabá

Destaques do período de 14 de março de 2020 a 22 de maio de 2021

– Foram registrados 87.461 casos de Covid-19 residentes em Cuiabá, 94,4% recuperados; 8.053 internações e 2.915 mortes. Nas duas últimas semanas (SE 21 e SE 22) foram notificados 1.616 casos, 232 internações e 69 óbitos.

– A média de casos das duas últimas semanas (808 casos/semana) foi discretamente menor às duas semanas anteriores (880), indicando estabilidade, mas ainda em níveis elevados. Entretanto, a média de casos/semana em 2021 (1.879,5) é muito maior que em 2020 (1.072,4).

– O número de mortes nos primeiros meses de 2021 (1.706) é maior que o ano de 2020 (1.191).

– A taxa de incidência é mais elevada entre 30 e 39 anos, contudo as taxas em crianças, adolescentes e jovens de 20 a 29 anos foram as que mais cresceram desde a 02 de janeiro de 2021 – 125,2%; 146,5%; e 99,3% respectivamente, evidenciando aumento superior do risco de infecção nesses grupos etários quando comparado com os demais.

– A média de idade dos pacientes internados em 2020 era de 56,2 anos de idade e em 2021 foi de 54,7 anos. Entre aqueles que foram a óbito a média de idade em 2020 foi de 66 anos e em 2021 de 62 anos, indicando o rejuvenescimento da epidemia na capital.

Leia mais:  Projeto de Maysa Leão instituí Semana Municipal de Conscientização do Autismo

– Entre os pacientes internados com evolução do caso, 41,5% dos idosos, 56,6% dos adultos, e 1,9% das crianças e adolescentes foram a óbito.

– Entre os pacientes residentes em Cuiabá internados por Covid-19 e que vieram a óbito, 91,9% ocuparam leitos de UTI e 63,0% estiveram em leitos de UTI desde o momento da internação.

– A partir de dezembro de 2020 se tem registrado o aumento de mortes, e esse padrão persistiu nos quatro primeiros meses de 2021. O número de óbitos semanais no período de 14 de março a 24 de abril de 2021 (SE 11 a 16) apresentou quantitativo maior ao observado no pico de mortes do ano de 2020 (SE 27 a 29 – 28 de junho a 18 de julho de 2020). Apesar da tendência de redução no número de óbitos no mês de maio SE 18 e 21 (02 a 29 de maio de 2021), ainda há um quantitativo de óbitos elevado, com 32 e 37 óbitos, respectivamente, nas SE 21 e 22 (23 de maio a 05 de junho de 2021).

– Houve declínio do número de internações no mês de maio, entretanto em 05 de junho observamos aumento das taxas de ocupação de leitos de UTI adulto e de enfermaria quando comparadas com as taxas em 22 de maio.

publicidade

Cuiabá

NOTA OFICIAL – Ações da Assistência Social

Publicado


Davi Valle

Clique para ampliar

A  Secretaria Municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência esclarece:

– Ações voltadas à população em situação de vulnerabilidade social recebem atenção diferenciada da Prefeitura de Cuiabá, que tem como premissa uma gestão humanizada;

– Em 2020, sensível à pandemia causada pela pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura de Cuiabá  – foi pioneira  – e instituiu o  programa Renda Solidária Cuiabá, para atendimento exclusivamente com benefício no valor de R$ 500 (pelo período de três meses) a feirantes em geral;  carroceiros; catadores de recicláveis;  ambulantes e profissionais do transporte escolar; 

– Mantém serviços, programas, projetos e benefícios da política de Assistência Social em todas as unidades, sendo mais de 47 mil famílias referenciadas aos CRAS;

-Realiza ainda projetos executados rotineiramente de busca ativa às famílias, trata-se do “Quero te Conhecer” Pop Rua que consiste na abordagem social da população em situação de rua para sensibilização e reconhecimento da importância do acolhimento em uma das quatro unidades do município ou até mesmo, contribuir para que essas pessoas retornem às cidades de origem; e Imigrantes para sensibilização desta população que utiliza das ruas na capital;

Leia mais:  Vereadora pretende dar voz às mulheres dentro da Câmara de Cuiabá

-O município conta com 14 (quatorze) unidades do Centro de Referência de Assistência Social- CRAS, que oferecem o serviço de fortalecimento de vínculos, bem como realizam o cadastramento de famílias junto ao Cadastro Único possibilitando o  acesso ao Benefício de Prestação Continuada (BPC) e ao Programa Bolsa Família, dentre outros;

– Só no ano de 2020, o Município realizou a concessão de  8.184 benefícios eventuais (cestas básicas, caixas de leite e kits de natalidade) para pessoas em situação de extrema vulnerabilidade. Já no ano de 2021, somam mais de 13.387 benefícios concedidos (cestas básicas, caixas de leite e kits de natalidade);

– Cuiabá possui 17.115 beneficiários do BPC, que atende a idosos e pessoas com deficiência. Outras 24.167 famílias são atendidas pelo Bolsa Família (CadÚnico);

-Reitera que os serviços da política de Assistência Social são escopo de atuação e realizados de forma rotineira pela busca da garantia de direitos das famílias atendidas.

-A secretária da pasta, Hellen Ferreira, servidora efetiva do Executivo Municipal, recebe com indignação as críticas do governador do Estado. Pondera que não refletem os anos de dedicação e de esforço na construção e execução de  políticas públicas eficazes. Considera ainda que os apontamentos são descabidos, frágeis e refletem o desconhecimento por parte do gestor do Estado

Leia mais:  Primeira-dama fecha mais uma parceria com iniciativa privada em prol do social

– Lamenta que mais uma vez que os profissionais que desempenham a honrosa função no desenvolvimento da política de assistência social para administração pública em Cuiabá e, não o assistencialismo, tenham o desempenho de suas atividades preteridas por parte do  governador do Estado; 

-Solicita ainda que o município de Cuiabá, como ocorre habitualmente, deixe de ser preterido por parte do Governo do Estado no que tange ao atendimento às famílias em vulnerabilidade;  visto que em nenhum momento a Secretaria fez parte do planejamento ou execução das ações de cidadania realizadas pelo Estado, diferente do divulgado; 

– Por fim,  lamenta  a fala infeliz citando que só demonstram a languidez , a falta de sensibilidade, diálogo e respeito aos usuários e servidores

Continue lendo

Mais Lidas da Semana